26
maio

Pollyane Siqueira afirma que houve um equívoco referente as informações da realização de testes de COVID-19 repassadas para alguns pacientes

De acordo com a secretária de saúde, os testes serão realizados no laboratório municipal e não nas residencias dos pacientes

A Secretária de Saúde de Santa Cruz do Capibaribe, Pollyane Siqueira, participou do Programa Independente nesta segunda-feira (25) e explicou como estão sendo realizados os testes no município e afirmou que houve um equívoco mediante mudança no protocolo adotado pela secretaria, em relação aos pacientes que receberam a informação de que um profissional iria até as residências realizar o teste.

Sobre os casos divulgados pelo Blog do Ney Lima, de pacientes sintomáticos que não estavam conseguindo realizar os testes de COVID-19, a secretária de saúde afirma acreditar em um equívoco mediante a mudança de protocolos e que devido as constantes mudanças, “alguns profissionais tem dificuldade em se adaptar” e que os testes estão sendo feitos no laboratório municipal, mediante agendamento.

“Profissional de epidemiologia não vai na sua casa, com o covid essas visitas não são orientadas, não são recomendadas. Todo contato é feito através do telefone. Tinha duas pessoas fazendo esse monitoramento via celular, hoje reforçamos a equipe, remanejamos mais cinco pessoas porque vocês percebem que os números aumentam”, afirmou.

De acordo com a secretária, os 19 casos que estão em investigação no município realizaram os testes e estão aguardando o resultado do Lacen. Pollyane afirma que existe uma subnotificação por causa das pessoas que estão com o vírus e que não apresentam nenhum sintoma, ou seja, os assintomáticos.

“A partir da última semana houve uma mudança de protocolo e de fluxo, onde a gente abriu para as unidades (básicas) de saúde à testagem rápida, abrimos para dois dias de testes rápidos e a partir daí os casos começaram a surgir. A questão da testagem no coronavírus ela é importante, porque ela nos dá uma visão de onde o vírus está se alastrando, mas a gente entende também que há uma subnotificação, porque pra quantos assintomáticos existem para cada sintomático? Então a subnotificação vai existir no mundo inteiro e o protocolo adotado pelo município foi justamente pela escassez de testes”, explicou.

Segundo Pollyane Siqueira, todos os dias, na parte da tarde, o laboratório municipal está aberto para a realização de testes em profissionais da saúde e que mediante critérios clínicos, do encaminhamento médico e notificação, o laboratório testará a população, destacando que para que seja realizado o teste é preciso receber um encaminhamento da UPA ou das unidades básicas de saúde, além do agendamento prévio.

A entrevista completa com a secretária de saúde está disponível no Spotify, através do Podcast Programa Independente, clicando AQUI.

26
maio

Agentes de trânsito de Santa Cruz testaram positivo para covid-19 e continuaram trabalhando

Apesar de testes recentes, Secretaria de Saúde alega que os agentes estão “fora do período de transmissibilidade do vírus”

 

 

 

 

 

Dois agentes de trânsito com atuação em Santa Cruz do Capibaribe continuaram trabalhando mesmo após terem sidos diagnosticados por terem contraído o novo coronavírus. A denúncia foi repassada ao Blog do Ney Lima que apurou as informações e teve acesso aos resultados dos dois exames. Os nomes dos agentes de trânsito não serão divulgados.

Os testes positivos para covid-19 foram realizados e confirmados na última sexta-feira (22). Mesmo tendo conhecimento do resultado, os agentes continuaram escalados e cumpriram plantões entre o domingo (24) e a segunda-feira (25).

 

Secretaria de Saúde alega que os agentes estão fora do período de transmissão do vírus

 

Procurada pelo Blog, a Secretaria de Saúde informou que os agentes de trânsitos citados na reportagem relatam que sentiram sintomas leves há mais de 14 dias e que, pelo decorrer dos dias, já não estariam em período de transmissibilidade do vírus. De acordo com a secretária Poliane Costa, foram repassadas orientações para medidas de proteção, como o uso de máscaras.

25
maio

Prefeitura de Brejo da Madre de Deus libera primeira parte do Hospital Municipal

Imagens da assessoria

Neste domingo (24), a prefeitura de Brejo da Madre de Deus liberou a primeira parte do Hospital Municipal Dr. José Carlos de Santana, localizado na sede do município. A liberação se deu por causa do atual momento da pandemia, em que a parte liberada será destinada para o tratamento de pacientes com coronavírus.

“Resolvemos entregar essa primeira etapa para acomodar melhor os pacientes que precisam ser internados devido o diagnóstico da Covid-19. Isso não significa que não entregaremos a outra parte do Hospital, a empresa está intensificando os trabalhos e muito em breve estaremos com o Hospital Dr. José Carlos de Santana 100% em funcionamento, com cirurgias e também maternidade”, explicou o prefeito Hilário Paulo.

Nesse primeiro momento, 25 leitos com salas climatizadas estão disponíveis. De acordo com a prefeitura, a empresa responsável pelas obras está executando os últimos reparos para a entrega total do hospital.

“Precisou de muito compromisso, de muita dedicação, pois apesar de não termos recebido ainda a parte do convênio de responsabilidade do Governo de Pernambuco, apesar de todas as dificuldades, colocamos mais de R$ 600 mil em recursos próprios para concluir as obras desse hospital, que passou por várias gestões, um sonho antigo dos brejenses, mas o nosso compromisso e responsabilidade, faz com que, hoje ele esteja saindo do papel”, completou Hilário.

22
maio

Surgem novos relatos de moradores de Santa Cruz do Capibaribe sintomáticos para COVID-19 que não estão sendo testados

Duas irmãs desenvolveram os sintomas e afirmam que esperam por visita epidemiológica há três dias, uma delas é asmática

Após a denúncia realizada durante o Programa Independente na noite desta quinta-feira (21), de uma senhora de 59 anos, com histórico de problemas cardíacos, que não conseguiu realizar o exame de COVID-19 na rede pública de Santa Cruz, surgiram novos relatos de moradores da cidade, que estão com sintomas da COVID-19 e que até o momento não realizaram o exame.

Em todo Brasil os testes para covid-19 não tem sido suficientes para atender a população, sendo priorizados os pacientes dos grupos de risco. Ocorre que dentre os relatos recebidos pelo Blog, algumas pessoas que alegam não conseguir realizar os testes estão em grupos de risco.

Asmática com sintomas da covid-19 reclama de não ter sido testada

Duas irmãs, que residem no bairro São José 2, entraram em contato com a nossa redação para relatarem que estão passando pela mesma situação denunciada anteriormente. De acordo com as irmãs, elas deram entrada na UPA de Santa Cruz na última terça-feira (19), com sintomas há 9 dias, realizaram um raio-x na unidade hospitalar e foram recomendadas a retornarem para suas residências, que uma equipe da Secretaria de Saúde entraria em contato para realizar os testes rápidos, mas que até o momento não foi feito.

A irmã mais velha, de 27 anos, que é asmática, relatou que teve febre nos primeiros dias, dor na garganta, perda de olfato e paladar, dor de cabeça, falta de ar, diarreia, vômito e após a realização de um raio-x foi constatado que a mesma estava com infiltração no pulmão, o que a médica informou ser um sintoma da doença.

A outra irmã de 23 anos, relatou sintomas de tosse seca, dor na garganta, falta de paladar e perda de olfato. As duas afirmaram que a médica notificou as mesmas e que uma equipe epidemiológica iria entrar em contato para fazer o teste rápido, já que pelo tempo que elas estavam com os sintomas, o teste rápido detectaria.

Na terça-feira elas foram medicadas e nesta sexta-feira (22), as duas completam 12 dias com os sintomas, aguardando o contato da equipe da Secretaria de Saúde. Segundo as mesmas, desde o primeiro dia de sintomas elas permaneceram em isolamento domiciliar.

Repercussão

Sobre os relatos encaminhados ao Blog do Ney Lima e ao Programa Independente de pessoas com sintomas da covid-19 que não estão sendo testados em Santa Cruz, o promotor de justiça Ariano Aguiar afirmou que está apurando as informações e cobrando da Secretaria de Saúde do Município providências em ralação aos testes.

A redação do Blog do Ney Lima enviou a assessoria de imprensa da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe os dados das duas irmãs citadas nesta reportagem e aguarda um posicionamento.

22
maio

Denúncia – Mulher com fortes sintomas de coronavírus não consegue realizar teste na rede de saúde pública de Santa Cruz

Outras pessoas da mesma família já apresentam sintomas

Imagem ilustrativa

Uma mulher de Santa Cruz do Capibaribe procurou nossa redação para realizar uma denúncia contra o sistema público de saúde da cidade. Durante o Programa Independente, transmitido pela página do Facebook do Santa Cruz Online, a mulher, identificada como Nayara Iris, revelou que pacientes com fortes sintomas de coronavírus não estão conseguindo realizar os testes na rede pública de saúde.

De acordo com Nayara, a mãe dela de 59 anos apresenta fortes sintomas da COVID-19, passou por consulta médica na UPA de Santa ruz no último sábado (16) e foi orientada a continuar com os remédios, receitados por uma unidade privada de saúde, e permanecer em isolamento, que a Secretaria de Saúde entraria em contato com a mesma para realizar o exame, o que não foi feito até o momento. A cidadã reside em uma casa com outros três adultos e quatro crianças, duas filhas adultas da mulher já apresentaram sintomas da doença.

Durante a conversa, Nayara afirmou que entrou em contato com o agente de saúde do bairro no mesmo dia para relatar a situação e solicitar uma receita de medicamentos para a médica do posto de saúde, este mesmo agente de saúde ligou para a mulher na tarde desta quinta-feira (21), em que uma pessoa, não identificada, repassou as mesmas orientações do médico da UPA, afirmando que ela estava sendo monitorada e caso a mesma saísse de casa a secretaria iria saber.

A senhora está a cerca de 12 dias com os sintomas da doença, apresentando garganta inflamada, tosse, febre, e segundo a filha, por a mesma ser hipertensa, ela apresenta cansaço e está mais debilitada, porém não sente dificuldade de respirar.

A equipe do Blog do Ney Lima entrou em contato com a secretária de saúde do município, Pollyane Siqueira, que informou que a secretaria está tentando localizar a residência da mulher para irem até o local ainda nesta sexta-feira (22).

21
maio

Santa Cruz do Capibaribe tem a segunda morte por covid-19

 

 

O município de Santa Cruz do Capibaribe confirmou a segunda morte pelo novo coronavírus entre seus moradores. Trata-se de uma mulher de 60 anos de idade que estava internada no Recife. Os demais dados da ainda não foram revelados.

O município tem 23 casos confirmados, nesta quinta-feira (21). Desses, nove estão recuperados e o número de óbito chaga a dois.

 

18
maio

Gerente da Caixa em Santa Cruz foi diagnosticado com coronavírus

 

 

O gerente da Caixa Econômica Federal, em Santa Cruz do Capibaribe, Alexandre Marinho, testou positivo para a covid-19. Com o diagnóstico, que aconteceu há cerca de uma semana, os funcionários da agência do Centro da cidade foram afastados por cinco dias.

Alexandre tem sintomas leves e permanece em isolamento residencial. Em uma rede social Alexandre escreveu:

 

“A covid-19 não é apenas uma gripezinha. Tive sintomas leves, mas fiquei apreensivo aguardando o que estava por vir. Graças a Deus não precisei ficar internado.

Fiquei em casa em isolamento, sozinho, longe das pessoas que amo, uma tristeza ao meu redor, mas consegui superar e logo logo estaremos juntos, comemorando a vida.

Fiquem em casa, só saiam se realmente for necessário. O coronavírus é muito contagioso. Mesmo com toda precaução, ocorre o contágio, alguns casos, como o meu, apresentam poucos sintomas, outros são assintomáticos, mas em sua maioria as complicações são graves e podem levar a morte.

Não queria ser mais um número. Graças a Deus estou curado.”, concluiu Alexandre.

 

 

 

Notícias Anteriores


 




error: Copiando nosso texto?