09
novembro

Cadastro para o ‘Auxílio Emergencial da Cultura’ segue até a próxima segunda-feira (16), em Santa Cruz

A Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe informou que as inscrições para cadastro dos profissionais da área cultural e os responsáveis pela manutenção de espaços destinados ao segmento que desejam receber o ‘auxílio emergencial da cultura’ previsto na Lei Aldir Blanc, terminam no próximo dia 16 de novembro.

O edital foi publicado no Diário Oficial no site Prefeitura Municipal na última quinta-feira (05), para a destinação de R$ 760.240,48, de recursos oriundos do Decreto Federal n° 10.464/2020 que dispõe sobre as ações emergenciais destinadas ao setor cultural. para mais informações clique AQUI.

As propostas devem ser encaminhadas, preferencialmente através do e-mail leialdirblanc.sccapibaribe@gmail.com ou entregues presencialmente na Prefeitura. No ato da entrega, é obrigatório o uso de máscara e apenas uma por pessoa, por vez, poderá entregar o projeto.

Terão direito ao programa, espaços culturais e artísticos com inscrição em cadastros estaduais, municipais ou distrital, organizações culturais comunitárias, cooperativas e instituições culturais com atividades interrompidas, como teatros independentes, escolas de música, dança, capoeira, circos, centros culturais, museus comunitários, espaços de comunidades indígenas ou quilombolas, festas populares e livrarias.

De acordo com o Ministério da Cultura, a Lei Aldir Blanc nasceu por meio de mobilização social do segmento artístico e cultural brasileiro, sendo sancionada em caráter emergencial, destinando R$ 3 bilhões ao setor cultural em todo o território nacional com o objetivo de amenizar os impactos da pandemia de Covid-19.

Confira abaixo os documentos para o cadastro e informações:

01 – EDITAL

02 – FICHA DE INSCRIÇÃO

03 – TERMO DE RESPONSABILIDADE

21
agosto

Taquaritinga do Norte realiza cinema drive-in em meio à pandemia

A cidade de Taquaritinga do Norte, no Agreste de Pernambuco, vai inaugurar na sexta-feira (21), o primeiro “Cine Drive-in fazenda”. A iniciativa vem através dos proprietários do Hotel Fazenda Taquaritinga, em parceria com a Prefeitura e comerciantes locais, como forma de aquecer a economia.

O drive-in será montado no estacionamento do Hotel Fazenda, localizada as margens da PE-130. O formato é uma alternativa para realizar sessões de cinema em meio à pandemia, já que permite o distanciamento social, indicado como prevenção ao novo coronavírus.

Os ingressos custarão R$ 50 antecipadamente através do site Sympla e pontos no local. A área, que tem capacidade para até 90 carros, abrirá os portões às 19h. O local também terá restaurante e venda de lanches e bebidas.

Confira a programação pra o fim de semana de abertura:
Dia 21/8 – Bacurau
Dia 22/8 – Clube de Compras Dallas
Dia 23/8 – Parasita

Para quem for participar do evento é necessário seguir algumas recomendações:

– O áudio do evento será transmitido por uma frequência de rádio, por isso é necessário que o carro tenha o aparelho;
– Todas as saídas, inclusive de emergência, serão divulgadas no telão, antes e depois de cada exibição;
– É proibido buzinar;
– Manter os faróis desligados e os vidros fechados;
– É obrigatório o uso de máscaras.

Fonte: G1

11
julho

Prefeitura do Brejo promove reunião para tratar do processo de inscrições para o auxílio financeiro do setor cultural

O município do Brejo da Madre de Deus será beneficiado com R$ 379.699,59 (trezentos e setenta e nove mil, seiscentos e noventa e nove reais e cinquenta e nove centavos) através da Lei Aldir Blanc, sancionada no último mês pelo Governo Federal. O Prefeito Hilário Paulo determinou que fosse agilizado o processo de inscrições no município.

Com isso, aconteceu nesta sexta-feira (10), uma reunião na Prefeitura do Brejo da Madre de Deus, com representantes das secretarias municipais de cultura, turismo e desenvolvimento econômico; educação; controladoria municipal; assistência social, cidadania e mulher, com o obejtivo de discutir sobre a chamada pública para a inscrição e localização das pessoas físicas e entidades culturais do município, aptas a receber o auxílio.

Na reunião, foi planejada a forma de como será feita as inscrições e em breve a divulgação de todo o processo através das redes oficiais da Prefeitura do Brejo da Madre de Deus. Poderão receber o auxílio, trabalhadores que comprovem atuação no setor cultural nos últimos dois anos. Além disso, o trabalhador deve ter tido rendimentos de até R$ 28.559,70 no ano de 2018.

Do valor geral, 20% serão destinados para a manutenção de espaços artísticos e micro e pequenas empresas culturais que tiveram as suas atividades interrompidas por conta das medidas de isolamento social. As empresas precisam comprovar cadastro municipal, estadual, distrital ou de pontos de cultura.

A ajuda prevista pela Lei Aldir Blanc varia de R$ 3 mil a R$ 10 mil para espaços culturais. Para trabalhadores informais no setor cultural, a lei prevê uma complementação mensal de renda de R$ 600,00 em três parcelas.

08
julho

Prefeitura de Santa Cruz começa cadastro no ‘Auxílio Emergencial da Cultura’ para profissionais e espaços ligados ao setor

Imagem: divulgação / Grupo Vozes da Seca

A Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Capibaribe através da Gerência de Cultura, deu início nesta segunda-feira (06) o cadastro de trabalhadores e espaços culturais no ‘Auxílio Emergencial da Cultura’, criado pelo Governo Federal através da Lei 1.075/2020, denominada de ‘Lei Aldir Blanc’.

A Lei prevê repasse a estados e municípios que irão aplicá-lo em renda emergencial para profissionais de arte e cultura e também para gestão de espaços culturais.

O programa consiste no benefício de R$ 600,00 (Seiscentos reais), aos profissionais que atuam no setor e, de R$ 3 a 10 mil reais para espaços, territórios ou movimentos culturais que tenham perdido renda devido à pandemia do Novo Coronavírus (Covid-19).

Denominado de Lei Aldir Blanc, a ferramenta foi criada como alternativa para garantir que durante três meses profissionais da cultura que estão impedidos de trabalhar possam ter uma renda para sua alimentação e espaços culturais possam sustentar seus custos com a estrutura.

Imagem: divulgação / Orquestra Sanfônica dos Oito Baixos

Terão direito ao programa espaços culturais e artísticos com inscrição em cadastros estaduais, municipais ou distrital, organizações culturais comunitárias, cooperativas e instituições culturais com atividades interrompidas, como teatros independentes, escolas de música, dança, capoeira, circos, centros culturais, museus comunitários, espaços de comunidades indígenas ou quilombolas, festas populares e livrarias.

Vale frisar que no caso de pessoas jurídicas, após a pandemia, deverão retribuir a ajuda financeira governamental por meio de atividades gratuitas em seus espaços para estudantes da rede pública ou para o público em geral em espaços livres.

“Essa lei vem em um momento primordial já que o setor de eventos que depende da aglomeração de pessoas foi o primeiro a parar e possivelmente será o último a voltar, vamos trabalhar para que 100% da verba recebida pela prefeitura seja destinada aos artistas de nossa cidade e para que não tenhamos que devolver nenhum recurso para o governo federal”, disse Alberto Grilo, gestor de Cultura e Eventos de Santa Cruz do Capibaribe.

Imagem: Divulgação / Quadrilha da Sulanca

Quem pode receber?

Os trabalhadores com atuação no setor cultural nos últimos dois anos, que não tenham vínculo formal de emprego e não tenham recebido o auxílio emergencial federal ou outros benefícios previdenciários ou assistenciais, seguro-desemprego ou valores de programas de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família. Além disso, não pode ter recebido, em 2018, rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

Para se inscrever, os profissionais e espaços culturais devem preencher formulário de inscrição no link abaixo ou se dirigir até a prefeitura, das 9h às 12h, de segunda a sexta-feira.

Lei Aldir Blanc – O nome da lei é uma homenagem ao compositor Aldir Blanc, vítima da Covid-19, falecido em maio aos 73 anos de idade no Rio de Janeiro. Referência na Música Popular Brasileira, Blanc teve algumas de suas composições imortalizadas na voz de Elis Regina como “O Bêbado e a Equilibrista”.

O formulário para cadastro pode ser acessado clicando AQUI.

03
julho

Sociedade Esportiva Ypiranga Futebol Clube celebra 82 anos de história

Fotos: Arquivo do blog.

Fundada em 3 de julho de 1938, a Sociedade Esportiva Ypiranga Futebol Clube de Santa Cruz do Capibaribe, completa nesta sexta-feira (03), 82 anos de história. O nome do clube surgiu em homenagem ao “Grito do Ypiranga” (o famoso momento da Independência do Brasil em relação a Portugal), as cores azul e branca em homenagem ao céu.

A história do clube teve início na antiga Rua do Alto, atual Avenida João Balbino no Centro, na época, os conhecidos Negrinhos do Alto começaram a organizar jogos como um simples lazer, porém eram impedidos de brincar no momento em que o gado do Coronel Luiz Alves seguia para o campinho.

Padre Zuzinha dando um pontapé inicia em uma partida festiva no Limeirão em 1972.

O Coronel Luiz Alves resolveu então doar um espaço para a prática esportiva. Após o passar dos tempos, o espaço se tornou o atual Estádio Otávio Limeira Alves, nome dado em homenagem ao filho do Coronel Luiz Alves, que também fazia parte da equipe a época.

Muitos acontecimentos deram fama ao Ypiranga, como os jogos amistosos que divulgavam a equipe em outras cidades e estados. A Máquina de Costura se profissionalizou em 1993, porém conseguiu vários títulos na época do amadorismo.

Os primeiros títulos profissionais da Máquina foram a 1ª Edição da Copa Pernambuco e da Copa dos Clubes Profissionais do Interior, título este que lhe credenciou para disputar a Série A1 do Estadual.

A primeira grande participação na elite do Pernambucano foi a 5ª colocação em 1995, nesta época a Máquina contava com atletas de renomes nacionais e outras revelações locais, entre eles a equipe contava com a experiência do meia-atacante Jacozinho e a revelação foi o atacante Gaúcho, que marcou 14 gols no torneio.

No ano de 2004, o Ypiranga conseguiu o título da Segunda Divisão do Estadual após 21 jogos, que liderou a competição de ponta a ponta e só foi derrotado apenas duas vezes. O time conseguiu o acesso com duas rodadas de antecedência. O destaque do time foi o atacante Bibi, artilheiro do torneio com 18 gols.

Em 2006, a Máquina conseguiu sua melhor colocação na 1ª divisão. A decisão do 1º turno contra a equipe dos Estudantes de Timbaúba, acabou chamando a atenção da mídia nacional em torno do município. Apesar da bela campanha, o empate sem gols deixou o título com o Santa Cruz do Recife. O Ypiranga terminou o Campeonato na 3ª colocação.

2013, foi o último bom ano da equipe no Estadual.

Outra importante conquista heróica foi à classificação inédita às semifinais no Campeonato Pernambucano em 2013, após conseguir resultados históricos contra o Sport Recife e Náutico. No cenário nacional, o Ypiranga participou de duas edições do Campeonato Brasileiro da Série C. (1995 e 2006), além de disputar o Brasileirão da Série D em 2012 e 2013.

Em 2015, a equipe não conseguiu realizar bons resultados e foi rebaixada para a Séria A2, porém passou dois anos sem disputar o torneio devido a crise financeira. Em 2018, a equipe voltar a disputar um torneio oficial, porém não conseguiu o acesso para a elite.

O clube:

O clube Ypiranga ao longo da história promoveu diversos eventos, entre eles os mais conhecidos foram “O Baile Azul e Branco” que era uma prévia do Carnaval e contava com orquestras de frevos locais e do Recife. Outro evento era as conhecidas “Manhãs de Sol”, que acontecem na parte social, onde se encontram um bar-restaurante e piscinas.

Varias atrações de renomes nacionais, estaduais e locais já passaram pelo palco principal do clube. Outros eventos também foram promovidos no local a exemplos de desfiles de modas, jogos escolares, exposições, confraternizações, bingo, entre outros.

19
junho

Em ritmo de forró, São João da Moda 2020 online em Santa Cruz realiza terceira noite de apresentações

A Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe e a Gerência de Cultura e Turismo realizaram na noite desta quinta-feira (18), a terceira noite do São João da Moda 2020, que acontece de forma virtual. Esta semana, passaram pelo palco do Teatro os cantores Toinho Catanha, Paula Voices e o Forró do Loirão.

A abertura aconteceu por volta das 19h, com o cantor santa-cruzense Toinho Catanha, que trouxe canções que relembram o período junino e alegram famílias nordestinas. Em seguida, a cantora Paula Voices deu continuidade com uma mistura de canções juninas e seus maiores sucessos.

Fechando a noite, o Forró do Loirão realizou apresentação trazendo muitos sucessos dançantes com grandes sucessos e músicas autorais em seu repertório.

O prefeito Edson Vieira viu o evento de forma on-line como uma alternativa para manter as comemorações juninas, que este ano precisaram se adequar as plataformas digitais e que serviu para ajudar artistas locais com doações, promover os talentos locais, e valorizar a cultura junina.

Na próxima quinta-feira (25) acontece a última noite do São João da Moda 2020, com apresentações de Dida de Nan, Leidinha Santos e Bidinga do Acordeon, encerrando a edição deste ano.

Inovação – O São João da Moda este ano saiu dos eventos tradicionais de rua e passou a ser realizado de forma on-line, devido ao período de pandemia do Novo Coronavírus que causa a Covid-19. O Festival Biu e Gogó de Quadrilhas de Ruas também foi virtual.

Este ano os homenageados do festejo foi o radialista Antônio Carlos, conhecido como Toinho Sulanca e Adilson Alves, conhecido carinhosamente como ‘Balieira’, que faleceu em 2017.

02
junho

Balieira (In memoriam) e radialista Antônio Carlos serão os homenageados do São João da Moda 2020 on-line

O prefeito Edson Vieira anunciou os homenageados do São João da Moda 2020, que será realizado de forma on-line, devido às medidas de enfrentamento a pandemia do Novo Coronavírus, causador da Covid-19, que o município adotou.

Para este ano, os escolhidos foram o radialista Antônio Carlos, mais conhecido como ‘Toinho Sulanca’ e Adilson Alves da Silva, conhecido carinhosamente por “Balieira” (In Memoriam). O convite foi feito no gabinete do prefeito com a presença de Antônio Carlos e de Maria Estela “Li”, esposa de Balieira.

O São João da Moda 2020 on-line, acontece todas às quintas-feiras com transmissões pelo Facebook e Youtube a partir das 20h direto do Teatro Municipal Emídio Eduardo Bernardino Martins.

Só terão acesso ao espaço, a produção do evento e os artistas que também estarão respeitando as medidas adotadas neste enfrentamento à pandemia da Covid-19, com uso de máscaras, álcool em gel e distanciamento entre os participantes.

Breve histórico dos homenageados

Antônio Carlos – Nascido em Águas Belas em 1956, foi jogador do Ypiranga Futebol Clube nas equipes juniores e profissional na década de 1970, foi Diretor Social e de Esportes em 1984, fundador da Liga Desportiva de Santa Cruz, onde se tornou campeão da Copa do Interior em 1988, atuou em diversas campanhas nos tradicionais grupos políticos da cidade, e atualmente é diretor e radialista da Rádio Vale FM. Já teve passagens por inúmeras rádios, do município e de outras cidades pernambucanas, e conduz o programa Luar do Sertão, que traz as principais canções sertanejas, de raiz ao universitário.

Adilson Alves da Silva (Balieira) – Nasceu em Recife no ano de 1941 e veio ainda pequeno para Santa Cruz do Capibaribe. Foi presidente do Ypiranga Futebol Clube nos anos e 1988 e 1989, e também foi um grande investidor da equipe que formou a seleção de Santa Cruz do Capibaribe, campeã da Copa do Interior em 1988; já foi sapateiro e comerciante. Balieira faleceu em 08 de novembro de 2017.

30
maio

Festival Biu e Gogó de Quadrilhas de ruas virtual mostra valorização da cultura em Santa Cruz

Na noite da quinta-feira (28) a Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe através da Gerência de Cultura e Turismo, realizou o tradicional Festival Biu e Gogó de Quadrilhas de Ruas, que este ano precisou se adequar as plataformas digitais como meio de animar as residências dos santa-cruzenses.

Devido a pandemia do Novo Coronavírus, causador da Covid-19, o festival não irá percorrer as ruas do município como acontecia tradicionalmente desde 2013, e este ano, teve sua transmissão online pelas redes sociais da prefeitura e aconteceu no Teatro Municipal Emídio Eduardo Bernardino Martins.

Este ano, o homenageado foi o jornalista Gilberto Geraldo, que também foi o primeiro gestor de cultura da cidade e idealizou o evento. O Festival também tem como objetivo arrecadar doações que serão revertidas aos artistas locais.

O festival Biu e Gogó de Quadrilhas de Ruas virtual também contou com todas as recomendações dos órgãos sanitários, como distanciamento entre as pessoas, uso de máscaras e álcool em gel e os casais oficiais do festival fizeram as danças sem ter contato físico.

Ao todo, participaram um puxador de quadrilhas quatro casais, houve exposição de fotos do festival em anos anteriores, um trio de forró pé de serra e um sanfoneiro de oito baixos. Houve apresentação musical com o cantor Edinho Calixto e banda, e o vice-prefeito Dida de Nan.

São João da Moda – Terá apresentações no Teatro com artistas locais com uma forma da gestão prestigiar a classe artística e levar a herança cultural nordestina a população. Acontecerá todas às quintas-feiras de junho com transmissão pelas redes sociais da prefeitura.

Atividades e eventos com presença maior que 10 pessoas foram canceladas em todo estado de Pernambuco, através do decreto de nº 48.809 de 14/03/2020.

03
abril

Famosos confirmam participação na Paixão de Cristo de Nova Jerusalém em setembro

Neste próximo sábado (04), seria a estreia de mais uma temporada da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém. Contudo, pela primeira vez, em 53 anos de história, a temporada do espetáculo foi adiada devido as ações que estão sendo adotadas no País com o objetivo de combater a expansão do contágio pelo coronavírus.

O espetáculo, agora, será apresentado no período de 2 a 7 de setembro deste ano. “A preservação da vida é o mais importante neste momento, por isso resolvemos adiar mesmo diante de todos os grandes desafios que isso representa”, afirmou Robinson Pacheco, presidente da Sociedade Teatral de Fazenda Nova.

Um dos grandes desafios já foi vencido esta semana quando Pacheco conseguiu confirmar a participação do elenco de artistas convidados para a temporada 2020. Caco Ciocler (Jesus), Edson Celulari (Herodes), Christine Fernandes (Maria), Juliana Knust (Madalena) e Sérgio Marone (Pilatos), além da destacada influenciadora digital Thaynara OG, que fará o papel de Herodíades garantiram presença na encenação de setembro.

Além disso, dos cerca de 52 atores e atrizes pernambucanos que atuam na peça, apenas três ainda não confirmaram participação por estarem ainda dependendo de negociações relacionadas aos seus trabalhos atuais. “Todos estão unidos e solidários. Existe uma expectativa muito grande do elenco em relação a setembro”, afirma Carlos Reis o diretor artístico do espetáculo.

Encenar o espetáculo cinco meses depois da Semana Santa será uma experiência totalmente nova para os produtores do espetáculo. “Temos muito trabalho pela frente, mas acreditamos que tudo vai dar certo porque a Paixão de Cristo é um espetáculo reconhecido internacionalmente pela sua grandiosidade e esmero técnico o que, por si só, já atrai o público interessado em entretenimento”, afirma Robinson Pacheco.

Quanto ao fato de o evento ser realizado em setembro, época que não terá o mesmo apelo religioso existente durante a Páscoa, ele afirma que a fé está presente nas pessoas o ano todo e não só na Semana Santa. “Em setembro, já teremos atravessado essa tempestade e todos nós teremos muito o que agradecer”, diz.

Robinson também aposta no sentimento de pernambucanidade que sempre motivou a população a valorizar as coisas do seu Estado. “A Paixão de Cristo é um patrimônio de todos os pernambucanos que há 53 anos vem contribuindo para projetar o nome do nosso Estado no Brasil e no mundo. Sendo assim, muitas pessoas virão assistir ao espetáculo também para nos ajudar a enfrentar esse grande desafio”, ressalta.

O espetáculo da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém teve sua origem nas encenações do Drama do Calvário, realizadas nas ruas da vila de Fazenda Nova, distrito do município do Brejo da Madre de Deus (PE), no período de 1951 a 1962. A iniciativa foi do patriarca da família Mendonça, o comerciante e líder político local Epaminondas Mendonça com o objetivo de movimentar o comércio da cidade.

A ideia de construir um teatro que fosse uma réplica da cidade de Jerusalém para que nela ocorressem as encenações da Paixão de Cristo, foi de Plínio Pacheco, jornalista gaúcho, que chegou a Fazenda Nova em 1956. Mas o plano só veio a se concretizar em 1968, quando foi realizado o primeiro espetáculo na cidade-teatro de Nova Jerusalém.

“A Nova Jerusalém, construída pelos meus pais Plínio e Diva Pacheco, é resultado de uma semeadura regada com suor e lágrimas que fez brotar um fruto de valor inestimável para a cultura, o entretenimento e celebração da fé dos pernambucanos. As lutas, portanto, fazem parte da nossa história. Por isso vamos para mais essa batalha realizando o dobro do esforço normal a fim de entregar ao público um espetáculo digno da tradição e do prestígio conquistado pela Nova Jerusalém ao longo de sua história”, destacou Robinson.

O esforço e a seriedade empreendidos na montagem do espetáculo da Paixão de Cristo ao longo de sua história traduzem-se na satisfação revelada pelo público nas pesquisas de opinião. Todos os anos, cerca de 98% dos pesquisados consideram o espetáculo ótimo ou bom. Além disso, quase 50% do público retornam para assistir ao espetáculo da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém pelo menos mais uma vez. Não é sem motivos, portanto, que, ao longo dos seus mais de 50 anos de história, a Paixão de Cristo já registra um público acumulado de mais de 4 milhões de espectadores.

/

Conteúdo da Assessoria.

12
fevereiro

Movimento “Gambiarra” será realizado no próximo domingo (16), em Santa Cruz

A cidade de Santa Cruz do Capibaribe, será palco para mais uma “Gambiarra”, mix de feirinha colaborativa, brechó, meio informativo e muito afetivo. O movimento é realizado pelos jovens João Pedro, José Neto e Rafaela Monteiro, e acontecerá no próximo domingo (16), na Avenida Padre Zuzinha, no Centro da cidade.

A realização de eventos com brechós, já existe há alguns anos na cidade, onde jovens microempreendedores se reúnem para comercializar roupas, comidas e artes e afins, aproveitando para compartilhar vivências, experiências e sempre valorizar a cultura e história da Cidade da Sulanca.

O movimento acontecerá na famosa “Rua Grande”. Em meio as famílias e as gameleiras, essa turma coloca suas araras e taboleiros, com o som das vitrolas e sorriso de crianças ao fundo.

Repensar o consumo, multiplicar ideias e se sentir parte desse grande Polo de Confecções, que tanto abraça e acolhe os vizinhos e visitantes, é uma das missões dessa Gambiarra.

Neste movimento, será lançado o evento de carnaval “Overblock”, dos mesmos criadores do movimento “Overlock”, que acontecerá no dia 07 de março. Para saber mais, acesse: @murallcolab.

06
fevereiro

Festival Curta Taquary chega a sua 13ª edição e abre inscrições de filmes

Já consolidado no País e sendo uma das principais vitrines nacionais de curtas metragens, o Festival Curta Taquary chega a sua 13ª edição. As inscrições dos curtas metragens que serão exibidos durante o Festival, foram abertas nesta quarta-feira (05) e seguem até o dia 21/02. O evento acontecerá entre os dias 22 e 25 de abril.

Para participar, as pessoas interessadas devem preencher a ficha virtual disponibilizada no site: http://www.curtataquary.com.br/ clicar no campo “Inscrições”, onde também encontrará o regulamento do festival e todas informações. Destacando que a inscrição é totalmente gratuita.

Em 2020 o Curta Taquary vem com sete mostras competitivas, ficando a critério do responsável pela inscrição, optar por qual delas deseja concorrer, sendo elas:

Mostra Brasil: Com temática livre;
– Mostra Primeiros Passos: Para diretores em seu primeiro trabalho;
– Mostra Dália da Serra: Voltada para filmes produzidos em atividades pedagógicas, projetos de formação e oficinas;
– Mostra Universitária: Direcionada para produções oriundas de alunos de graduação;
– Mostra Diversidade: Filmes que abordem questões de sexualidade e de gênero, em suas mais diferentes formas e perspectivas;
– Mostra Curtas Fantásticos: Filmes de horror, ficção científica e fantasia;
– Mostra Criancine: Compreende filmes voltados para o público infanto-juvenil.

A identidade visual da 13ª edição, vem assinada pela cineasta Rosana Urbes que trouxe as flores predominantes em Taquaritinga do Norte, utilizando uma técnica de pintura com vegetação, desenvolvida por ela, para seu próximo filme ‘Safo’.

Nas 12 edições do Festival já foram exibidos mais de 1600 filmes para um público superior a 70 mil pessoas. As produtoras Taquary Filmes e Tá Bonito Pra Chover são as responsáveis por toda edição 2020.

Notícias Anteriores


 

error: Copiando nosso texto?