19
setembro

Deliberações da Comissão Eleitoral para a eleição do Moda Center Santa Cruz

A administração do Moda Center dá publicidade às deliberações divulgadas pela Comissão Eleitoral para a eleição do novo Corpo Administrativo do centro de compras (Biênio 2020-2022).

A comissão esteve reunida na última sexta-feira (18), no centro administrativo do parque, onde analisou as documentações entregues pelas chapas “O Moda Center é de todos os condôminos” (encabeçada pelo candidato Aguinaldo Xavier Alves da Rocha) e “União dos Confeccionistas” (encabeçada pelo candidato José Gomes Filho), inscritas para concorrer à eleição em 8 de outubro, de acordo com edital de convocação.

Após análise dos documentos, a Comissão Eleitoral decidiu indeferir as duas chapas, alegando infrações ao disposto edital de convocação.

Também foi divulgada pela mesma comissão a resposta de um requerimento protocolado pela chapa “União dos Confeccionistas”, solicitando que a numeração das chapas postulantes ao pleito fosse definida mediante sorteio.

De acordo com o edital, as chapas indeferidas serão notificadas neste domingo (20).

Ambas têm até a próxima terça-feira (22) para apresentarem suas defesas.

Confira as deliberações divulgadas nos links abaixo:

 

Deliberação – Indeferimento da chapa ‘O Moda Center é de todos os condôminos’:  https://bit.ly/3iMf69r

Deliberação – Indeferimento da chapa ‘União dos Confeccionistas’: https://bit.ly/3cgPkrB

 

Resposta ao requerimento da chapa ‘União dos Confeccionistas’: https://bit.ly/3mB6tB1

Edital completo: https://bit.ly/337N69U

19
setembro

“União dos Confeccionistas” inscreve chapa para concorrer à reeleição da diretoria do Moda Center

Imagens da assessoria

Nesta sexta-feira (18), o grupo “União dos Confeccionistas” inscreveu chapa para concorrer à reeleição do Corpo Administrativo do Moda Center Santa Cruz – Biênio 2020-2022.
A chapa é encabeçada pelo atual síndico José Gomes Filho, o “Menininho”, e conta com nomes conhecidos do setor confeccionista de Santa Cruz e região, com destaque em outras gestões bem-sucedidas do Moda Center.

Confira os integrantes e respectivos cargos:

José Gomes Filho
Síndico

José Mariano Castro Oliveira Brito
1º Subsíndico

Tales Nery Maia
2º Subsíndico

Josivan Oliveira Ramos
1º Tesoureiro

Maria de Fátima do Nascimento
2ª Tesoureira

Edna Lúcia Pessoa Mota
1ª Secretária

Paulo Estevão da Silva
2º Secretário

Conselho Fiscal
João Nilson Silva Virgorvino
Luciano Araújo de Sousa
Janaína Marques Ramos

Suplentes do Conselho Fiscal
Antônio Carlos Batista da Silva
Aldeni Gomes da Silva
José Amaro de Oliveira Barbosa

Conselho Consultivo
José Ronaldo da Silva
Cesário Silva da Cunha
Manoel Nunes Paulino
João Ramos de Moura
Maria do Amparo Leandro de Andrade
Valmir Gomes Ribeiro

Suplentes do Conselho Consultivo
Elton Queiroz Farias
João Batista da Silva
Nielson Queiroz Farias
José Diego Souza Feitosa
José Deolécio do Nascimento
José Robélio da Silva

Conforme descrito no Edital da Convocação, no dia 6 de outubro, a comissão divulgará oficialmente as chapas homologadas para a eleição, que acontecerá no próximo dia 8 de outubro, das 8h30 às 17h30.

Para estar apto a votar, o condômino precisa estar em dia com as suas obrigações condominiais até o dia 2 de outubro.
Conteúdo de Assessoria

17
setembro

Governo prorroga estado de calamidade pública em Pernambuco

Imagem de Arquivo. Foto: Yacy Ribeiro.

O governo de Pernambuco renovou a situação de calamidade pública devido à pandemia da COVID-19. O decreto, publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (17) e assinado pelo governador Paulo Câmara (PSB), é válido por 180 dias.

Na justificativa, o governo apontou que permanece “um elevado índice de contaminação pelo coronavírus, permanecendo os seus efeitos devastadores na vida das pessoas”. O estado tem mais de 138 mil casos e 7,9 mil mortes pela doença.

O estado apontou, também, que persiste a “emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus”. A situação de anormalidade é válida para as áreas dos municípios do estado e do distrito de Fernando de Noronha comprovadamente afetadas pelo desastre, segundo o texto.

O primeiro decreto do tipo foi anunciado pelo executivo estadual no dia 20 de março deste ano e era válido até a terça-feira (16). A Assembleia Legislativa de Pernambuco reconheceu o estado de calamidade dos municípios que protocolaram o pedido ao longo do primeiro semestre do ano.

A cidade que tem calamidade pública decretada pode adotar medidas mais ágeis e menos burocráticas para lidar com as ações de prevenção e tratamento do novo coronavírus. A aprovação visa dar liberdade legal para que os gestores adotem medidas de enfrentamento a situações excepcionais. Isso permite, por exemplo, que recursos municipais que seriam destinados a outras despesas sejam utilizados no combate à COVID-19.

Informações: G1 Pernambuco

Notícias Anteriores


 




error: Copiando nosso texto?