24
fevereiro

Moda Center Santa Cruz e Prefeitura Municipal emitem nota com as mudanças, após decreto estadual

Reunião aconteceu na manhã desta quarta-feira (24)

 

Representantes do Moda Center Santa Cruz, da Prefeitura Municipal e do Calçadão Miguel Arraes de Alencar estiveram reunidos nesta quarta-feira (24), para discutir o funcionamento das feiras dos dois centros de compras, após novo Decreto do Governo de Pernambuco.

Na próxima sexta-feira (26) entra em vigor as novas medidas restritivas e segue até o dia 10 de março, que determina o funcionamento dos serviços essenciais. Os classificados como serviços não essenciais não podem exerceras as atividades e está suspenso das 20h às 5h, de segundas a sexta, já nos fins de semana, o horário é um pouco maior, sendo das 17h às 5h.

Ainda na reunião, foi definido o horário dos dois centros de compras no município.

Sábado: 5h às 17h – será aberto para os comerciantes arrumarem os boxes e lojas;

Domingo: Totalmente fechado, com acesso apenas ao estacionamento frontal e aos hotéis;

Segunda-feira: aberto das 05h às 20h

Segue abaixo nota conjunta do Moda Center Santa Cruz, Prefeitura Municipal e Calçadão Miguel Arraes.

FUNCIONAMENTO DAS FEIRAS DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE

Seguindo o compromisso com a Saúde Pública e obedecendo ao Decreto Estadual que determina que o comércio funcione entre 5h e 20h de segunda à sexta-feira e das 5h às 17h nos próximos dois finais de semana, a Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe em conjunto com a administração do Moda Center Santa Cruz e do Calçadão Miguel Arraes de Alencar, informa que, durante o vigor do decreto, os horários das feiras no munícipio serão ajustados para se adaptar às novas regras de enfrentamento à Covid-19 no Estado de Pernambuco.

Aos sábados, o Moda Center Santa Cruz e o Calçadão Miguel Arraes de Alencar estarão abertos das 5h às 17h apenas para arrumação de boxes, quiosques e lojas.

Aos domingos, o acesso ao Moda Center será permitido apenas ao estacionamento frontal e aos hotéis, bem como para a entrega de refeições solicitadas por delivery nos hotéis e no estacionamento.

Entre domingo e segunda, o acesso à área coberta (boxes, quiosques e lojas) deixa de ser permitido à meia-noite (como era anteriormente), ficando permitida a entrada somente a partir das 5h da manhã até às 20h para a realização da feira.

É importante que todos se engajem nessa luta e respeitem as determinações sanitárias, como o uso de máscara de proteção, a higienização das mãos e o distanciamento social, assim como os horários estabelecidos no novo decreto estadual, para que os índices de casos da Covid-19 possam regredir na nossa região.

Dessa forma, mais vidas serão preservadas e nossa economia não será prejudicada com um novo fechamento do Moda Center e Calçadão Miguel Arraes.

Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe
Moda Center Santa Cruz
Calçadão Miguel Arraes de Alencar

 

24
fevereiro

Serviços essenciais autorizados a funcionar após novo decreto do Governo de Pernambuco

Imagem de arquivo de Santa Cruz do Capibaribe

 

Nesta quarta-feira (24), foi publicado no Diário Oficial do Estado, o decreto com as novas restrições e medidas preventivas contra o Covid-19, em Santa Cruz do Capibaribe, Toritama, Taquaritinga do Norte, Jataúba, Brejo da Madre de Deus e mais 58 municípios do Agreste e Sertão de Pernambuco.

A decisão foi tomada por causa da lotação das unidades de saúde, com mais de 90% dos leitos ocupados, em três regiões do estado que terão apenas os serviços essenciais funcionando das 5h às 20h de segunda a sexta-feira, e nos fins de semana das 5h às 17h.

A medita entra em vigor na sexta-feira (26)

Segue abaixo os estabelecimentos autorizados a funcionar:

  • Serviços públicos municipais, estaduais e federais, inclusive os outorgados ou delegados, nos âmbitos dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, dos Ministérios Públicos e dos Tribunais de Contas;
  • Farmácias e estabelecimentos de venda de produtos médico-hospitalares;
  • Postos de gasolina;
  • Serviços essenciais à saúde, como médicos, clínicas, hospitais, laboratórios e demais estabelecimentos relacionados à prestação de serviços na área de saúde, observados os termos de portaria ou outras normas regulamentares editadas pelo Secretário Estadual de Saúde;
  • Serviços de abastecimento de água, gás e demais combustíveis, saneamento, coleta de lixo, energia, telecomunicações e internet;
  • Clínicas e os hospitais veterinários e assistência a animais;
  • Serviços funerários;
  • Hotéis e pousadas, incluídos os restaurantes e afins, localizados em suas dependências, com atendimento restrito aos hóspedes;
  • Serviços de manutenção predial e prevenção de incêndio;
  • Serviços de transporte, armazenamento de mercadorias e centrais de distribuição, para assegurar a regular atividade dos estabelecimentos cujo funcionamento não esteja suspenso;
  • Estabelecimentos industriais e logísticos, bem como os serviços de transporte, armazenamento e distribuição de seus insumos, equipamentos e produtos;
  • Oficinas de manutenção e conserto de máquinas e equipamentos para indústrias e atividades essenciais previstas neste Decreto, veículos leves e pesados e, em relação a estes, a comercialização e serviços associados de peças e pneumáticos;
  • Restaurantes, lanchonetes e similares, por meio de entrega a domicílio e para atendimento presencial exclusivo a caminhoneiros, sem aglomeração;
  • Serviços de auxílio, cuidado e atenção a idosos, pessoas com deficiência ou dificuldade de locomoção e do grupo de risco, realizados em domicílio ou em instituições destinadas a esse fim;
  • Serviços de segurança, limpeza, vigilância, portaria e zeladoria em estabelecimentos públicos e privados, condomínios, entidades associativas e similares;
  • Imprensa;
  • Serviços de assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade;
  • Transporte coletivo de passageiros, devendo observar normas complementares editadas pela autoridade que regulamenta o setor;
  • Supermercados, padarias, mercados, lojas de conveniência e demais estabelecimentos voltados ao abastecimento alimentar da população

Notícias Anteriores


 

error: Copiando nosso texto?