06
setembro

Reportagem Especial


 

Barra de Farias e o mistério na história da morte de Padre Pedro

 

 

 

Nesta primeira reportagem da série “Conhecendo Pernambuco”, passamos pelo distrito de Barra de Farias, uma pequena vila pertencente ao município de Brejo da Madre de Deus.

 

 

No povoado, está sendo erguida uma estátua em homenagem ao padre Pedro Aguiar, que faleceu em 16 de abril de 2004, em circunstâncias cercadas de mistério.

 

 

Fotos: Ney Lima

 

 

Relembre a história

 

 

O padre Pedro Aguiar iniciou suas atividades sacerdotais na cidade de Tacaimbó, em meados dos anos 70, onde desenvolveu trabalhos sociais e atividades pastorais.

 

 

Nos anos 80, foi enviado para a região de Brejo da Madre de Deus, onde continuou as atividades até renunciar o sacerdócio para se casar, onde passou a residir em uma fazenda na região da Barra de Farias, com a mulher e um filho.

 

 

Padre Pedro ficou conhecido na região, tanto por sua atuação pastoral, quanto pela relação política, mas sobretudo pela relação com a igreja, pelo fato de ter deixado o sacerdócio.

 

 

A morte

 

 

Até hoje existem controvérsias sobre a morte de Padre Pedro e sua família. As circunstâncias do ocorrido talvez nunca sejam totalmente esclarecidas. Padre Pedro foi encontrado morto em um açude, nas terras onde residia, junto ao corpo da mulher e do filho de três anos de idade.

 

 

Uma reportagem do Jornal do Commércio, na época, tratou como “mistério” a morte do padre. Porém, a versão oficial da Polícia Civil é de que a morte se deu por afogamento.

 

 

Os registros da polícia narram que “… O menino que tinha de três para quatro anos, que estava no carrinho, caiu nesse açude… O menino estava brincando próximo ao açude e caiu. A mãe que não sabia nadar, desesperada pulou, o Padre Pedro, vendo aquela cena pulou também para salvar os dois e por sua idade já avançada não teve força e morreram os três”.

 

 

Mesmo com versão apontada pela polícia, até hoje muitos discordam da tese de afogamento e sustentam a possibilidade de crime político, especialmente devido à atuação do padre da cidade de Tacaimbó. Familiares do Padre Pedro até hoje defendem que uma investigação mais aprofundada sobre o caso deveria ter sido feita, desconfiando da possibilidade da família ter sido morta por envenenamento, sendo os corpos posteriormente jogados no açude.

 

 

 

Na próxima matéria da série “Conhecendo Pernambuco”: Os encantos da Serra dos Ventos

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 


error: Copiando nosso texto?