O ex-vice-prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Dimas Dantas, 60 anos, recebeu alta médica na tarde da última quarta-feira (16) e aguarda em casa as próximas etapas do tratamento no enfretamento a um câncer no cérebro, diagnosticado em fevereiro deste ano.

No último domingo (13) Dimas passou mal e foi socorrido por uma unidade do SAMU após ter apresentado convulsões. Nos três dias de internação, exames concluíram que a convulsão não teve ligação com o tumor, tendo sido ocasionada por uma infecção urinária e pela baixa imunidade decorrente das recentes sessões de quimioterapia e radioterapia.

Exames de imagens demonstraram uma boa evolução na primeira fase do tratamento contra o câncer.

 

O ex-vice-prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Dimas Dantas, 60 anos, deu entrada na manhã deste domingo (13) na UPA de Santa Cruz do Capibaribe apresentando convulsões.

 

De acordo com familiares, Dimas estava em casa quando passou mal e foi socorrido por uma unidade do Samu. Ele está consciente e deverá ser encaminhado em uma UTI móvel para uma unidade hospitalar no Recife, onde deverá ficar internado para avaliação médica.

 

Dimas enfrenta um câncer no cérebro, diagnosticado em fevereiro deste ano. No enfrentamento à doença Dimas passou por uma cirurgia para retirada parcial do tumor. Nos últimos meses realizou tratamento com radioterapia e quimioterapia. Na última sexta-feira (11) Dimas fez exames de imagens que vão identificar o efeito do tratamento.

 

Dimas Dantas foi vereador por três mandatos. Ocupou os cargos de presidente da Câmara e vice-prefeito em Santa Cruz. Atualmente Dimas faz parte do quadro de comentaristas do Programa Independente e permanece participando do programa, onde eventualmente revela detalhes do tratamento e encoraja pessoas que enfrentam a mesma doença.

Seguimos confiantes na sua recuperação.

 

 

 

Mesmo em meio à atual crise financeira imposta para pandemia da covid-19, a Câmara de Vereadores da Cidade de Toritama gastou quase R$ 9 mil na compra de 16 quadros com fotos de vereadores.

 

O empenho 00050/2021 descrimina a confecção de 13 quadros no tamanho 30x40cm com vidro, com diagramação e digitalização das fotos dos novos vereadores e outros dois nos tamanhos 60 x 90 cm e 20×30 cm. Em média, cada quadro custou R$ 596,93. A despesa foi paga em 09 de março deste ano.

 

Um levantamento feito pelo Blog do Ney Lima aponta que no comércio de Caruaru cada quadro no tamanho 30 x 40 cm pode custar entre R$ 98,50 e R$ 216,00 em moldura semelhante aos quadros que aparecem nos gabinetes dos vereadores. O serviço de diagramação e digitalização de foto custa, em média, R$ 80,00 em empresas de conteúdos digitais da mesma praça, conforme apurou o Blog.

 

O Blog entrou em contato com a Câmara de Vereadores de Toritama pedindo um posicionamento sobre os gastos com os quadros, mas não obteve retorno.

 

 

Soma de gastos excessivos em 2021

 

 

Ainda nesta semana o Blog do Ney Lima publicou uma reportagem que mostra que a Câmara de Vereadores de Toritama gastou R$ 117.729,00 em diárias, apenas nos quatro primeiros meses deste ano.

Após a veiculação da matéria, uma nota da assessoria de imprensa foi publicada nas redes sociais da Câmara acusando a imprensa “implicância”. A nota confirma que a maior parte das diárias foi usada nas para participação de vereadores em congressos. A nota ainda citou que a Câmara repassou mais de R$ 150 mil para a prefeitura para doação de cestas básicas a população durante este período de pandemia, numa tentativa de justificar os feitos.

 

 

 

Os vereadores de Toritama parecem que não estão vivendo em tempos de pandemia, onde a economia foi fortemente impactada, o que deveria ter forçado a contenção de despesas em todas as instituições públicas. Apesar de permitido por lei, os pagamentos de diárias feitos pela Câmara de Vereadores de Toritama chamam a atenção já neste início de legislatura.

Entre janeiro e abril deste ano, os vereadores de Toritama gastaram R$ 117.729,00 apenas em diárias. Os valores foram obtidos através do Portal da Transparência em um levantamento feito pelo Blog do Ney Lima.

Entre as diárias, congresso e capacitação em Maceió – AL e em João Pessoa – PB, corridos em janeiro e abril, respectivamente, custaram R$ 8.428,00 para cada vereador participante. O valor de R$ 19.600,00 referente as inscrições que também foram pagas pela Câmara não estão inclusos na soma das despesas com diárias.

O Blog do Ney Lima tentou entrar em contato com a Câmara de Vereadores de Toritama para obter um posicionamento do presidente Irmão Ferreirinha (MDB), mas não obteve retorno.

Por 11 votos a quatro, parlamentares sustentaram parecer contrário ao projeto que pretendia extinguir auxílio alimentação de R$ 1,2 mil pago a vereadores

 

 

 

 

 

O advogado André Tadeu comentou sobre o ato da maior parte dos vereadores de Santa Cruz do Capibaribe que aprovaram o parecer da Comissão de Legislação e Justiça apontando ilegalidade no projeto de lei de autoria do vereador Soares Correia (PSD) que pretendia acabar com o auxílio alimentação pago desde julho de 2017 aos parlamentares.

 

Segundo Tadeu, o parecer jurídico que embasou dois dos três membros da comissão é “ridículo e obsceno”. O entendimento foi de que a matéria não poderia ser tratada por um vereador e que o projeto só teria validade se fosse de autoria da Mesa Diretora da Câmara.

 

Tadeu diverge e entende que o auxílio alimentação tem natureza indenizatória podendo essa pauta ser tratada por qualquer vereador por não se tratar de subsídio. Segundo ele, o impedimento apontado pelo parecer da Comissão só caberia se o projeto de autoria do vereador Soares tratasse de subsídios ou vencimentos.

 

“Aconselho aos vereadores de Santa Cruz, interessados em extinguir esse auxílio absurdo, que ingressem na justiça com um mandado de segurança para garantir que o presidente da Câmara coloque o projeto para decisão do plenário”, disse André Tadeu.

 

O advogado André Tadeu da Mota Florêncio se tornou conhecido em todo o estado de Pernambuco por ter conseguido, por meio de ações populares, reduzir subsídios de vereadores, prefeitos, vices e secretários municipais em vários municípios.

Na manhã desta quinta-feira (25), a Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe enviou nota aos veículos de imprensa em resposta ao editorial publicado na noite anterior pelo Blog do Ney Lima, que mostrou a aglomeração de pessoas acima de 70 anos em um ato de vacinação de 1.100 doses concentrado em quatro horas.

 

Na nota, o governo tenta justificar a aglomeração com a incidência da chuva durante a vacinação, o que por si já denota falta de planejamento.

 

O Blog do Ney Lima sustenta as críticas e esclarece que as imagens foram produzidas por um dos seus repórteres que acompanhava uma família não apenas no momento da chuva.

 

Lamentamos a dificuldade do governo em admitir erros em um momento tão sério.

 

Confira o posicionamento do governo na íntegra:

 

Nota

 

Em relação ao editorial que trata da organização do drive-thru de vacinação, a Secretaria de Saúde de Santa Cruz do Capibaribe, informa que prevendo o aumento da demanda, a organização do drive-thru ampliou para quatro vias de fluxo de automóveis, com o intuito de melhorar e dar fluidez a vacinação. A secretaria também esclarece que os idosos que vieram a pé, estavam sendo acomodados dentro da Escola Ivone Gonçalves. Lá aguardavam em cadeiras e respeitando o distanciamento social. No entanto, durante a manhã da última quarta-feira (24), choveu no local e os idosos que estavam aguardando a vez de entrar na unidade de ensino, entraram de uma vez para se protegerem da chuva. A secretaria ressalta que tudo isso já está sendo revisto e no próximo drive-thru, serão feitas as alterações necessárias para que esse momento tão especial e importante para a população, aconteça da melhor maneira possível. Durante o drive, foram vacinados mais de mil idosos com 70 anos ou mais, um recorde de imunizados por dia. A prefeitura de Santa Cruz, em conjunto com a Secretaria de Saúde, está lutando constantemente no combate ao coronavírus, através da implantação de barreiras sanitárias, higienização das ruas, entrega de máscara e álcool em gel, pacotes fiscais para ajudar a população nesse momento crítico da pandemia. Além disso, o poder público também realizou a abertura do Hospital de Campanha, que conta com 16 leitos, sendo 3 de unidades semi-intensivas.

 

 

Em Santa Cruz do Capibaribe, cidade com mais de cem mil habitantes, a prefeitura anunciou uma nova etapa para vacinação de pessoas idosas. A notícia foi que 1.100 doses estariam disponíveis para pessoas acima de 70 anos, em sistema de drive-thru.

Uma ótima notícia, desde que a política local não fizesse desse ato um acontecimento de extrema irresponsabilidade, divulgando para um único dia, em um intervalo de quatro horas, centralizando os procedimentos de vacinação em uma única localidade da cidade. Resultado: centenas de idosos se aglomerando em filas PRESENCIAIS.

Estruturas metálicas, sinalizações e presença de políticos em meio a pessoas da terceira idade que buscavam o imunizante. Não se faz necessária uma ampla pesquisa científica para compreender que a vacina não cria anticorpos de imediato, são pelo menos duas semanas, podendo se estender por um mês para o registro da proteção, de acordo com a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm).

É lamentável que o uso político da vacinação esteja sendo praticado por vários municípios. Novos e velhos governos desperdiçam recursos para fazer de um procedimento de saúde um ato para fotos e vídeos, quando a eficiência logística talvez não revelasse o mesmo espetáculo.

Qual seria a dificuldade para o governo municipal em Santa Cruz do Capibaribe espalhar pontos de vacinação em alguns bairros?

Qual é a necessidade de convergir todo esse grupo de idosos para um só local em poucas horas?

O governo do prefeito Fábio Aragão (PP) plantou na população a esperança de novas e boas práticas, sentimento comum em início de ciclo.  Mas são as atitudes políticas arcaicas como essas que, precocemente, preocupam a população com fortes sinais de despreparo administrativo.

 

Por Ney Lima

 

ASSISTA:

 

O ex-prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), enviou nota ao blog em que rebate a ação movida pelo Ministério Público de Pernambuco sobre supostas contratações irregulares promovidas pela prefeitura em 2016. O MPPE acusa o ex-prefeito de ter cometido ato de improbidade administrativa.

 

 

Confira a nota enviada por Edson Vieira:

 

Com relação a matéria veiculada informo que as contas referentes ao ano de 2016 foram aprovadas por unanimidade pelo Tribunal de Contas do Estado, o qual acatou todas as nossas justificativas perante todos questionamentos realizados.

Sempre busquei meios para a manutenção e ampliação dos serviços ofertados à população, isto comprovado através do concurso público realizado em nossa gestão que deu posse a mais de 500 servidores, concurso este que está em vigência e ainda muitos servidores já convocados estão no aguardo da posse. Realizamos também seleção simplificada pública para o atendimento dessas necessidades.

Neste caso específico, ficamos no aguardo de notificação judicial para reforçar nossos argumentos de defesa da mesma forma que fizemos ao TCE.
Edson Vieira

 

A SOCIEDADE SE UNIU PARA REPUDIAR AMEAÇAS

 

 

 

Representante da sociedade civil organizada e o do poder público se uniram em Santa Cruz do Capibaribe para repudiar as ameaças de um comerciante paulista expostas em um vídeo que circulou no último final de semana nas redes sociais.

No vídeo um comerciante do ramo de turismo, acompanhado de Jackson Vilar da Silva, que é comerciante do ramo de móveis, conclamam a população de Santa Cruz, Toritama e Caruaru a se rebelarem violentamente contra o prefeito Fábio Aragão (PP), vereadores e contra o governador Paulo Câmara (PSB), em manifesto contra o fechamento temporário do comércio previsto no decreto de restrições de enfrentamento a covid-19.

 

 

 

“Vai ser caça a prefeito, a vereadores (…). Nós vamos pegar todos vocês de cipó”, disse Jackson durante o vídeo onde promete vir a Santa Cruz do Capibaribe.

Instituições e políticos das três tendências políticas da cidade usaram suas redes sociais para repudiar com veemência as ameaças expostas pelos comerciantes de São Paulo.

 

 

 

Jackson, que é natural de Catolé do Rocha, na Paraíba, tem se tornado conhecido em São Paulo por promover manifestos na frente da residência do governador João Dória (PSDB). O Comerciante já responde a processos por calúnia, injúria e difamação. Ele registrou candidatura a deputado federal pelo PROS, em 2018, mas não obteve votos.

 

 

 

Valor é referente a ausência de repasses patronal da folha salarial de dezembro de 2020

O Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Santa Cruz do Capibaribe ingressou com uma ação judicial, no início deste mês de março, para tentar receber da prefeitura municipal o valor de R$ 2.297.300,81. O débito é referente ao repasse patronal das folhas de pagamento de dezembro e de parte do decimo terceiro salário pagos aos servidores ainda na gestão do ex-prefeito Edson Vieira (PSDB).

Na tentativa de resolver o impasse, o prefeito Fábio Aragão (PP) enviou à Câmara de Vereadores o pedido de parcelamento da dívida. O projeto ainda tramita na Comissão de Finanças e Orçamento.

De acordo com o vereador governista Augusto Maia (PSB), os valores ainda não foram pagos porque “pela Legislação, nenhum gestor pode deixar débitos para gestão subsequente, se não houver deixado os recursos”. O parlamentar cita ainda que outros débitos, inclusive salários atrasados foram deixados pelo governo anterior.

Já a vereadora de oposição Jéssyca Cavalcanti (PSDB) aponta que a previsão legal é que os repasses previdenciários sejam pagos até o 10º dia do mês posterior, o que justificaria o não pagamento pelo governo Edson.

O Blog questionou o gestor do Santa Cruz Prev, Israel Carvalho, sobre a situação dos repasses referente aos meses do atual governo, ele confirmou que as transferências estão em dia.

 

 

 

O Ministério Público em Santa Cruz do Capibaribe vai apurar se o prefeito Fábio Aragão (PP) cometeu ato de improbidade administrativa ao ter pedido ao governador Paulo Câmara que suspendesse as blitz realizadas pelo Detran no perímetro urbano do município. A informação foi confirmada ao Blog pelo promotor de justiça Ariano Aguiar.

O pedido de suspensão das blitz foi revelado pelo próprio Fábio em entrevista à Rádio Polo FM, na última sexta-feira (12). A participação do prefeito foi transmitida em vídeo.

“Devido a questão pandêmica, devido a questão social eu disse: Governador, tire por favor!”.

Na entrevista Fábio ainda detalhou: “Ele (o governador) pegou o telefone lá, ligou e eu, desde esse dia, eu não tenho visto mais blitz não”.

 

 

 

O presidente da Câmara, Capilé da Palestina  e o vice-presidente Carlinhos da Cohab  tiveram um desentendimento após a gravação do quadro Pinga Fogo, do Programa Independe. O fato ocorreu na noite da última quinta-feira (25). O programa foi ao ar nesta terça-feira (02).

 

Os motivos do forte bate-boca foram afirmações do vereador Capilé que deram a entender que Carlinhos buscava regalias na Câmara. Quando concluiu a gravação, Carlinhos perguntou se o microfone estava desligado e foi tirar satisfações com Capilé.

 

O apresentador do programa Ralph Lagos e vereadora Jessyca Cavalcanti tiveram que intervir para conter o vereador Carlinhos.

 

O ex-vice-prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Dimas Dantas (PP), está se recuperando de uma cirurgia para retirada de um tumor na cabeça. O procedimento teve início por volta das sete horas da manhã desta terça-feira (02), em hospital da Capital Paulista. A cirurgia durou mais de oito horas.

De acordo com familiares, os médicos relataram que tudo transcorreu bem. Dimas deverá permanecer na UTI por pelo menos 24 horas, procedimento previsto para o pós-operatório em cirurgias dessa complexidade.

Dimas Dantas tem 60 anos e descobriu recentemente que estava acometido de um câncer na cabeça. Ele tem históricos da doença na família.

 

 

 

O ex-prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), usou suas redes sociais, na noite deste sábado (27), para fazer um apelo direto a gestão do atual prefeito Fábio Aragão (PP) para que as medidas de enfrentamento a covid-19 sejam retomadas pelo município.

“Que ela (a prefeitura) dentro do seu planejamento possa reabrir o hospital de campanha do qual eu tive a satisfação de colocar a disposição do povo de Santa Cruz e da região. Como também, dentro do seu planejamento, a prefeitura possa fazer um cronograma com distribuição de álcool em gel, de máscara, possa colocar de volta as barreiras sanitárias aqui na nossa cidade e acima disso possa trazer de volta o kit merenda”, afirmou Edson.

Atualmente a Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe tem divulgado calendário de vacinação para pessoas acima de 80 anos, recentemente o município recebeu 510 novas vacinas. No entanto,  medidas sanitárias para o enfrentamento da nova evolução da doença não estão sendo efetivamente realizadas.

No último boletim sobre a pandemia, divulgado há quatro dias, o município somava 87 óbitos em decorrência da Covid.

Dupla se entregou a polícia após mais de três horas de negociações

 

 

 

 

A ação de uma dupla de assaltantes movimentou a noite desta sexta-feira (26) na cidade Santa Cruz do Capibaribe. Tudo começou quando os criminosos invadiram a loja Mateus Assistência Técnica no Centro da cidade. Uma das vítimas conseguiu fazer contato com o conhecido policial militar Júnior da Rocam que não estava de serviço, mas buscou o auxílio da Guarda Municipal de Santa Cruz do Capibaribe e foi até o local, com posterior chegada da Polícia Militar.

Houve troca de tiros no interior da loja e os assaltantes fizeram cerca de 20 pessoas reféns   nos fundos do estabelecimento e transformaram o assalto em sequestro.

 

 

No início das negociações, os homens liberaram algumas pessoas, e solicitaram a presença da imprensa para que fossem liberadas algumas vítimas. Em sequência, pediram que representantes da comissão de direitos humanos participassem das negociações, para que a integridade física dos suspeitos fossem mantidas. Foram mais de três horas de negociações até que todos os reféns fossem libertados e os bandidos terminassem presos.

De acordo com a Polícia Militar de Pernambuco, após mais de três horas de negociações, os reféns foram liberados sem ferimentos, e os dois homens presos, sendo encaminhados para a Delegacia de Plantão da Polícia Civil da cidade, onde foram ouvidos e estão sendo autuados. Os suspeitos serão apresentados em audiência de custódia. Um revólver calibre 38, utilizado pelos homens no assalto foi apreendido, além de 50 celulares.

Os criminosos são Denis de Souza Carvalho, 20 anos, e Adson Madeira de Carvalho, 24 anos. Os dois são natural de Teresina, no Piauí.

 

 

 

Foto: Jota Lima

 

 

 

 

 

 

 

Do Blog do Magno

 

 

O Ministério Público Federal na 5ª Região enviou ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região parecer em que defende a prisão preventiva de dois investigados no âmbito da Operação Casa de Papel, que investiga a prática de crimes contra a Administração Pública em diversas prefeituras de Pernambuco.

Eles participaram de esquema criminoso para fornecimento de material médico-hospitalar, em virtude da pandemia da Covid-19, cujos gastos somam aproximadamente R$ 9 milhões.

De acordo com o parecer, a prisão preventiva foi motivada após análise parcial dos materiais apreendidos na deflagração da referida Operação, especialmente na perícia dos aparelhos celulares dos investigados. Ficou evidenciado que eles tiveram prévio conhecimento de diligências sigilosas, ainda em andamento, e atuaram para ocultar provas que poderiam indicar a prática das atividades criminosas investigadas.

Diante disso, foram requeridas diversas medidas cautelares, dentre elas a prisão preventiva dos investigados.

As informações foram divulgadas pela assessoria de imprensa do MPF, inclusive a íntegra do pedido de prisão dos dois empresários. O pedido está sendo analisado por um desembargador federal no TRF5.

 

 

Entenda

 

Sebastião Figueiroa de Siqueira, um dos investigados, é irmão do ex-prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Toinho do Pará.

Ex-vice-prefeito está em São Paulo onde iniciará enfrentamento a doença

 

 

 

O ex-vice-prefeito e ex-vereador de Santa Cruz do Capibaribe, Dimas Dantas (PP), foi diagnosticado com um tumor no lado direito de cérebro. A informação foi confirmada pelo próprio Dimas em contato telefônico com o editor deste Blog.

A descoberta ocorreu após a realização de uma tomografia. Dimas está na Capital Paulista onde passa por avaliações médicas para definir como enfrentará a doença. O ex-vice-prefeito chegou a se emocionar ao citar que enfrenta dificuldades em movimentar o braço esquerdo, já em decorrência do tumor.

“Tenho dito sempre a minha família que Deus sempre foi muito generoso comigo. Não tenho medo de morrer. Vou enfrentar tudo o que for necessário”, declarou Dimas ao Blog do Ney Lima.

 

 

Histórico de câncer na família

 

 

Dimas Dantas relatou que sua família possui um alto histórico de câncer, citando sua mãe e um irmão mais novo que recentemente foi acometido da doença. Dimas tem recebido diversas mensagens de apoio através das redes sociais.

A ação movida pelo advogado André Tadeu inicialmente foi negada, mas foi parcialmente atendida na segunda instância

 

 

 

EXCLUSIVO

 

A nova legislatura na Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe mal começou e já é alvo de uma decisão judicial. Nesta terça-feira (16) os desembargadores da Segunda Turma da Câmara Regional do Tribunal de Justiça, em Caruaru, decidiram suspender a verba de representação do presidente Capilé da Palestina (PSD) em uma ação movida pelo advogado André Tadeu.

A ação tentava suspender a verba de representação do presidente da câmara e os aumentos salariais dos vereadores, prefeito, vice-prefeito e secretários municipais aprovados pela Câmara em 2019, com efeitos para 2021 a 2024. Os pedidos foram totalmente negados pelo juiz de primeira instância. No julgamento do recurso o TJPE manteve os ajustes salariais, mas decidiu atender o pedido de suspensão da verba de representação do presidente da Câmara.

 

 

Entenda

 

 

O entendimento os desembargadores é que os vereadores da legislatura anterior criaram a verba de representação para ser paga de forma contínua e permanente, o que caracteriza a natureza remuneratória e não a indenizatória, como poderia ter sido legalmente destinada.

Com a decisão o segundo artigo da lei 3.121/2019 perde os efeitos, e o atual presidente da Câmara, Capilé da Palestina, deixa de receber a verba de representação no valor de R$ 8.862,77 que estava prevista.

 

 

O Blog do Ney Lima publicou, nesta terça-feira (09), erroneamente, que Prefeitura de Santa Cruz convocou reunião com Sindicato dos Professores para tentar negociar atraso no pagamento do salário de dezembro. A informação estava equivocada, não havendo reunião marcada pela Prefeitura. Pelo erro, pedimos desculpas.

Equipe de Redação

Blog do Ney Lima

 

 

O novo prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Fábio Aragão (PP), fechou sua primeira semana de governo com graves acusações à gestão de Edson Vieira (PSDB), seu antecessor. Em uma live que o próprio Fábio definiu como sendo “a mais importante” desde o início do governo, ele desabafou sobre contas que, no seu entender, não param de chegar à prefeitura.

O prefeito relacionou três empresas que tiveram as contas atrasadas pelo antigo governo, dentre elas, a empresa responsável pela coleta de lixo, que acumula uma dívida de mais de 1,7 milhão. A Celpe teve quase R$ 2 milhões em contas parceladas e um provedor de internet tenta receber R$ 6 mil dos dois últimos meses, inclusive com ameaça de cortar o fornecimento para a prefeitura, segundo o novo prefeito.

Em tom de desafio, Fábio questionou o ex-prefeito Edson que estaria declarando que deixou o governo com dinheiro nos cofres públicos.

“Venha mostrar onde está o dinheiro em caixa. Tenha responsabilidade. Seja justo e honesto!”, declarou.

Fábio afirmou ainda que está realizando uma auditoria interna na prefeitura. Ele pontuou ainda que as pastas da Saúde e Educação acumulam débitos de R$ 4,7 milhões.

O ex-prefeito Edson Vieira ainda não se pronunciou.

 

 

O novo presidente da Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe, Capilé da Palestina (PSD), realizou um breve comentário logo após sua posse como presidente da Câmara.

Capilé sinalizou ao prefeito Fábio Aragão que os compromissos do seu grupo político são destinados a cidade.

“Nosso compromisso, o compromisso do nosso grupo será com Santa Cruz do Capibaribe. Nosso compromisso será com a verdade, será com o povo pela melhoria da nossa cidade (…) Para que nas futuras gerações as pessoas possam dizer: eu me orgulho de morar em Santa Cruz do Capibaribe”, declarou Capilé.

Em tom emocionado, Capilé lembrou da sua origem: “Aquele “cabra” lá da serra da Palestina que chegou em Santa Cruz 1991 passando fome (…) hoje foi eleito presidente da Câmara de Vereadores”, completou.

 

 

O ex-prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), ironizou a articulação que envolveu as bancadas Verde (PSD/PDT) e Vermelha (PP/PSB) para eleger o vereador Capilé como presidente da Câmara de Vereadores em Santa Cruz do Capibaribe.

“Grupo melancia, verde por fora e vermelho por dentro”, disse Edson ao Blog do Ney Lima.

O ex-prefeito também comentou sobre o grito proclamado pela vereadora Nêga no ato do voto: “o azul acabou”.

“Isso só reforça que esses grupos, verde e vermelho, são um só”, disse Edson.

 

 

 

O vereador Capilé da Palestina é o novo presidente da Câmara de Santa Cruz do Capibaribe. A articulação que envolveu os grupos verde (PSD/PDT) e vermelho (PP/PSB) e foi chamada de chapa mista.

Ao votar a vereadora Nêga que presidia a sessão gritou ao microfone: “O azul acabou”, caracterizando o voto político.

 

 

A chapa é composta também pelos vereadores Carlinhos da Cohab (vice), Irmão sorares (primeiro secretário) e Augusto Maia (segundo secretário).

A emblemática composição une os grupos verde e vermelho, mas componentes dos dois grupos sustentam que não há uma coalizão e que o grupo verde continua sendo oposição ao governo de Fábio Aragão.

 

Fotos: Elivaldo Araújo

 

 

 

 

Em uma cerimônia rápida e sem discurso, o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Fábio Aragão (PP) e o vice Helinho Aragão (PSB) foram empossados dos cargos pela Câmara de Vereadores de município. A sessão foi conduzida pela vereadora Nêga, por ter sido a mais bem votada no pleito.

Fábio Aragão foi eleito com 16.395 votos, que corresponde a 34,65% dos votos válidos. Ele inicia a gestão com a promessa de um governo técnico, sem distribuição de cargos.

Fábio é filho do ex-vereador Fernando Aragão, falecido em 2020 após complicações causada pela covid-19. Fábio assumiu a candidatura após a morte do pai.

 

Fotos: Elivaldo Araújo

 

 

Em tempo real

 

 

Os vereadores eleitos tomaram posse na manhã desta sexta-feira (01). A nova Câmara é composta por três bancadas, fato inédito na política santa-cruzense. A bancada do governo é a menor, com apenas quatro dos 17 vereadores.

 

A sessão de posse está sendo conduzida pela vereadora Nêga, por ter obtido a maior votação. Ela conduzirá os trabalhos até a eleição do novo presidente, que ocorre em instantes.

Confiram os nomes dos 17 vereadores que forma o novo Poder Legislativo da cidade:

 

 

BANCADA AZUL

 

 

Nailson Ramos (MDB)

Demir da Saude (PSDB)

Jessyca Cavalcanti (PSDB)

Zezin Buxin (MDB)

Ze Boi (DEM)

Gilson Julião (MDB)

Nego Ze (DEM)

Caetano Motos (PSDB)

 

 

BANCADA VERDE

 

Nêga (PSD)

Irmão Soares (PSD)

Capilé da Palestina (PSD)

Emanuel Ramos (PSD)

Zeba (PDT)

 

 

 

BANCADA VERMELHA

 

Carlinhos da Cohab (PP)

Augusto Maia (PSB)

Vando da Sertec (PP)

Flávio Pontes (PP)

 

Fotos: Elivaldo Araújo

 

Em tempo real

 

 

 

O prefeito diplomado de Santa Cruz do Capibaribe, Fábio Aragão (PP) iniciou a manhã desta sexta-feira (01) com seu primeiro ato oficial, o hasteamento das bandeiras. O ato contou com a presença de vereadores eleitos e do deputado estadual Diogo Moraes (PSB).

 

Em seguida o prefeito seguiu para a Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe, onde será empossado pelos vereadores.

 

Fotos: Elivaldo Araújo

 

 

Câmara terá que refazer o procedimento ou derrubar o veto

 

 

 

O ano está terminando com um aparente conflito entre a Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe e o prefeito do município, Edson Vieira (PSDB). A dez dias o encerramento do ano, o projeto de lei que estima a receita e fixa as despesas do município para o ano de 2021 foi vetado pelo prefeito. A pauta terá que voltar ao plenário em sessão extraordinária.

Em contato com o Blog, Edson Vieira afirmou que vetou o projeto por considerar que as audiências públicas com secretários e entidades, que são feitas todos os anos para discutir o orçamento, não ocorreram neste ano.

Já o presidente da Câmara, Augusto Maia (PSB), disse que as audiências não teriam sentido considerando que elas seriam formadas por atuais secretários e a formação do próximo governo ainda não estava definida, por conta do curto tempo de transição. Por este motivo, foi aprovada uma emenda de autoria do vereador Zé Minhoca permitindo o remanejamento de 30% para o orçamento de 2021.

Uma sessão extraordinária foi marcada para a próxima terça-feira (22). A tendência é que os vereadores derrubem o veto do prefeito. São necessários votos de pelo menos nove dos 17 vereadores.

 

 

 

O governo do prefeito eleito de Santa Cruz do Capibaribe, Fábio Aragão (PP) ainda nem começou e já há sinais de distanciamento. Nesta quarta-feira (16), o vereador reeleito Carlinhos da Cohab (PP) não compareceu a cerimônia do diplomação promovida pela Justiça Eleitoral, ocasião em que prefeito, vice-prefeito e vereadores foram formalmente considerados eleitos.

Carlinhos alegou compromissos pessoais para o não comparecimento, mas uma foto publicada pela esposa do vereador nas redes sociais mostrou que o parlamentar estava em seu comércio no Recife assistindo a diplomação pelo celular. No texto da postagem a frase: “vejo que sua vitória foi alcançada, as vezes sem muito reconhecimento” atesta a insatisfação de Carlinhos com o futuro governo.

Carlinhos comparecerá ao Fórum de Santa Cruz para receber sozinho o diploma de vereador nesta quinta-feira (17).

Os motivos apurados pelo Blog

O Blog do Ney Lima apurou que o desgaste entre Carlinhos e Fábio tonou-se explícito a partir de uma matéria do Blog do Alberes Xavier, que viajou no mesmo voo com Carlinhos à Brasília, em 08 de dezembro, e logo em seguida publicou que o vereador foi desprestigiado na formação do governo. Nos bastidores deduziu-se que o suposto desprestígio seria a pouca participação de pessoas ligadas ao vereador em cargos de alto escalão do futuro governo.

Poucos dias após a publicação o prefeito eleito Fábio Aragão fez uma live nas redes sociais e explanou que o seu secretariado seria formado por pessoas de confiança, capacitadas e honestas. A afirmativa foi entendida por Carlinhos como uma indireta. Nos bastidores, Carlinhos considerou que o prefeito eleito teria tratado as pessoas ligadas a ele como não sendo honestas.

Carlinhos participou da escolha do subprefeito de Poço Fundo

O Blog apurou ainda que Carinhos da Cohab participou das discursões para a escolha do Professor Givanildo para o cargo de subprefeito da vila de Poço Fundo. Na ocasião Fábio teria apresentado alguns nomes e teria sido de Carlinhos a escolha de Givanildo.

O que diz Fábio Aragão

Sobre o possível distanciamento de Carlinhos da Cohab com o futuro governo, o prefeito eleito Fábio Aragão afirmou ao Blog que não esteve tratando diretamente com Carlinhos sobre esse tema.

Fábio explicou que o assunto foi tratado pelo futuro secretário de articulação política Romenicky Steffens que conversou com Carlinhos e que o vereador revelou estar chateado, mas não apontou um motivo específico.

O que diz Carlinhos da Cohab

Contatado pelo Blog, o vereador Carlinhos da Cohab limitou-se a dizer que esteve com Fernando Aragão nos últimos oito anos defendendo que Santa Cruz deveria passar por mudança. Carlinhos não quis detalhar os motivos da insatisfação com Fábio Aragão.

O futuro governo terá uma bancada de apenas quatro dos 17 vereadores, entre eles Carlinhos da Cohab foi o mais votado do grupo com 1.747 votos obtidos.

Foto: Arquivo.

Na manhã desta terça-feira (15) a Polícia Civil desencadeou a Operação Apinéia, que tem como alvo a secretaria de Saúde de Toritama. De acordo com a assessoria da Polícia, trata-se de uma investigação voltada à apuração dos crimes de corrupção passiva, corrupção ativa, bem como lavagem de dinheiro, envolvendo fraudes em licitações promovidas junto à Prefeitura de Toritama.

“Apurou-se que a então Secretária Municipal, na época em que estava em atuação junto à Secretaria de Saúde, favoreceu empresa pertencentes a pessoas que com ela detinham estreita relação de parentesco (marido e familiares), causando prejuízos ao erário, com desvios de verbas públicas e locupletamentos ilícitos”, diz trecho da nota.

As investigações revelam diversas irregularidades, dentre elas contratações diretas e indevidas, bem como desvios de verbas públicas e de bens adquiridos pelo ente municipal.

“Diante do exposto, ante a existência de suficientes indícios de autoria e materialidade, a operação Apinéia, iniciada a partir de esforços investigativos do Ministério Público Estadual, tem como objetivo apurar as condutas dos envolvidos em crimes contra a Administração Pública de Toritama/PE, bem como, com o apoio operacional e investigativo da Polícia Civil de Pernambuco, recuperar eventuais proveitos criminosos obtidos pelos investigados”, diz a nota.

 

Do Blog do Mário Flávio

 

 

A comunicação radiofônica em Toritama perdeu um grande profissional. Wendell Galdino da Silva, de 42 anos, morreu na manhã desde sábado (12).

De acordo com informações repassadas por familiares, Wendell descobriu um tumor maligno a cerca de dois meses, quando se recuperava de complicações causadas pela covid-19.

Ele deu entrada em um hospital em Caruaru durante a madrugada. Bastante debilitado, Wendell não resistiu e morreu.

Atualmente o comunicador atuava nas Rádios Líder FM e Farol FM.

 

Notícias Anteriores


 

error: Copiando nosso texto?