O deputado estadual Diogo Moraes (PSB) e o deputado federal Eduardo da Fonte (PP) estiveram juntos na Capital Pernambucana na noite desta segunda-feira (31). Fontes ligadas ao Palácio do Campo das Princesas, ouvidas pelo Blog do Ney Lima, narraram que o encontro foi para selar a paz entre os parlamentares após meses de acirrados confrontos políticos que fulminaram a possibilidade de candidatura socialista em Santa Cruz do Capibaribe.

A conversa entre os deputados ocorreu na sede do Partido Progressista. Nesta ocasião a conjuntura política foi tratada e os nomes para composição da chapa encabeçada por Fábio Aragão foram discutidos.

O convite para ocupar a vaga de pré-candidato a vice-prefeito ficará entre quatro nomes: Flávio Pontes, Deomedes Brito, Helinho Aragão ou Augusto Maia. A definição se dará num consenso entre Fábio e Diogo Moraes sem a interferência de Eduardo da Fonte. O vereador Carlinho da Cohab teria aberto mão da indicação em prol da união do grupo.

 

 

 

“Na primeira noite, eles se aproximam e roubam uma flor do nosso jardim. E não dizemos nada. Na segunda noite, já não se escondem: pisam as flores, matam nosso cão, e não dizemos nada. Até que um dia, o mais frágil deles entra sozinho e nossa casa, rouba-nos a luz e, conhecendo nosso medo, arranca-nos a voz da garganta. E já não podemos dizer nada”.

 

 

O texto, de autoria de Eduardo Alves da Costa, serve de reflexão quanto ao silêncio destrutivo. Assim como em toda a vida, na política a falta de reação pode resultar em consequências incorrigíveis. Está sendo assim com a carreira política de Helinho Aragão.

Vereador por dois mandatos, Helinho se encontrou pela segunda vez com a face mais perversa do poder: a traição. Na política, as pessoas são usadas. São como peças de um xadrez, composto por personagens que vão desde o rei aos peões.

Em 2018, Helinho contrariou a maior parte dos vereadores de seu grupo e seguiu junto a José Augusto Maia, caminhando com seu filho Tallys Maia em uma campanha sem viabilidade eleitoral. No mesmo ano, foi articulado para ser presidente da Câmara, mas foi feito de bobo da corte minutos antes da eleição.

Agora, em 2020, uma jogada parecida aconteceu. Diogo Moraes, junto ao “mesmo Zé”, conduziram Helinho por meses rumo a uma pré-candidatura fictícia. Imprensa e observadores sinalizaram por meses o desfecho que se confirmou com o cheque mate dos seus planos políticos.

Passaram-se 20 dias e Helinho silenciou. Junto ao silêncio, a exposta mutilação da sua carreira política parece gritar aos quatro cantos da cidade de Santa Cruz do Capibaribe. Nem uma nota os seus pretensos eleitores receberam sobre o que teria acontecido com o pré-candidato do PSB.

Na política, não dá pra culpar adversários pelas derrotas, muito menos culpar os aliados, especialmente quando não se sabe jogar. No tabuleiro, faz-se necessário o domínio dos fatos, liderança e reação.

O que faltou a Helinho? Faltou deixar de ser vítima das circunstâncias para ser senhor do seu próprio destino.

 

 Por Ney Lima

 

 

O cenário político em Santa Cruz do Capibaribe tem fortes mudanças com a morte de Fernando Aragão. É evidente que a família do político ainda não se manifestou sobre o assunto, mas os rumos são perceptíveis. Nesta semana, o deputado federal Eduardo da Fonte (PP) declarou que Fábio Aragão deverá assumir a pré-candidatura do pai.

 

 

O desejo veio do próprio Fernando

 

 

Não se trata apenas de uma decisão, trata-se de uma missão. Em entrevista concedida ao Programa Independente dois dias antes do falecimento do pai, Fábio Aragão mencionou brevemente que enquanto era conduzido para unidade de terapia intensiva do hospital, Fernando Aragão recomendou a sua esposa, Ivone, que Fábio deveria assumir a pré-campanha.

 

Na recente entrevista Fábio tentou minimizar o pedido, interpretando que “assumir a campanha” seria assumir a coordenação do processo. No entanto, claramente o pedido de Fernando Aragão foi bem mais amplo. Fernando falava sobre assumir seus planos e herdar seu sonho, que era o de um dia governar a cidade em que nasceu e fez história.

 

Fernando Aragão não chegou a fazer da política uma obsessão, seu legado vai muito além das disputas políticas. Ele tentou se pautar na ética, na boa convivência e na família. Mas o legado da família Aragão, que vem desde os tempos do seu tio, Raimundo Aragão, considerado fundador do município, terá páginas que continuarão sendo escritas.

 

Coube a Fábio Aragão o peso de se manifestar na dolorosa despedida do pai. Nos próximos dias pairará o isolamento, mas em breve a voz do seu pai ecoará e virá então a decisão de seguir adiante na tentativa de concretizar os planos do pai.

 

O ex-vereador e atual pré-candidato a prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Fernando Aragão, continua internado, com estado de saúde considerado grave, no Hospital da Unimed, em Caruaru.

 

Fernando está há 12 dias em coma induzido e respirando com a ajuda aparelhos. Neste domingo (16) familiares divulgaram a informação de que Fernando deverá passar pelo procedimento de traqueostomia, um procedimento cirúrgico onde ocorre a abertura da parede anterior da traqueia, possibilitando a instrução dos artifícios respiratórios. O procedimento é necessário para a correção dos níveis de oxigenação do sangue. A hipóxia é uma das complicações causadas pela Covid-19. 

 

O procedimento está previsto para acontecer nesta segunda-feira (17), caso o quadro clínico se mantenha inalterado.

Fernando Aragão foi diagnosticado com novo coronavírus no dia 20 de julho. Ele tem 69 anos, é diabético e hipertenso.

 

 

O juiz eleitoral de Santa Cruz do Capibaribe julgou improcedente uma denúncia do pré-candidato a prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Dida de Nan (PSDB) contra o também pré-candidato Allan Carneiro (PSD) por disseminação de informação supostamente falsa.

O argumento de Dida é que Alan teria praticado propaganda eleitoral antecipada negativa ao afirmar que “Dida ofereceu duas secretarias” em troca do apoio do PSL local.

Com base nos autos do processo, o juiz entendeu que o presidente do PSL na cidade, Denízio Duarte, “confirmou em conversa de WhatsApp que a pré-candidatura de Dida de Nan teria oferecido cargos ao PSL”, diz um trecho da sentença.

O pré-candidato Dida de Nan ainda pode recorrer da decisão.

Sinalização é do Governo do Estado e vai depender da manutenção do controle no avanço da pandemia

 

 

 

 

 

Os centros de compras e as feiras do Polo de Confecções de Pernambuco, que envolvem as cidades de Santa Cruz do Capibaribe, Toritama e Caruaru, tem expectativa para reabrir no próximo dia 10 de agosto. A data foi citada por representantes do Governo do Estado em reunião na manhã desta quinta-feira (30) com representantes das três cidades. A informação foi divulgada pela prefeita de Caruaru, Raquel Lira em entrevista ao telejornal AB1, da TV Asa Branca.

A confirmação da volta das feiras vai depender do controle no avanço do novo coronavírus. Neste momento a região do Agreste tem números favoráveis no combate à doença.

As regras para retomada gradual da economia no estado estão previstas no Plano de Convivência Com a Covid-19. Na próxima segunda-feira (03), bares, restaurantes e academias estarão autorizados a funcionar, seguindo as recomendações sanitárias.

 

 

O pré-candidato a prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Fernando Aragão (PP), foi transferido neste domingo (26) para a unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital da Unimed, em Caruaru. Ele está internado desde o último dia 20, quando foi diagnosticado com o novo corona vírus.

De acordo com a família ele está consciente e respira sem a ajuda de aparelhos. Fernando apresenta um quadro de baixa oxigenação no sangue. Ele tem 69 anos. É diabético e hipertenso.

Imagem: Eliel Antônio

 

 

O pré-candidato a prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Fernando Aragão (PP), foi diagnosticado hoje com o novo corona vírus. De acordo com a família ele apresentou sintomas leves desde a última sexta-feira (17).

Após realizar consulta médica nesta segunda-feira (20), Fernando foi testado. Foi confirmado também um leve comprometimento dos pulmões, o que levou a internação preventiva no Hospital da Unimed, em Caruaru.

Fernando Aragão tem 69 anos. Ele é diabético e hipertenso.

Moda Center, em Santa Cruz, aguarda decisão do Governo do Estado

 

 

 

Um impasse está formado no Polo de Confecções de Pernambuco em virtude do protocolo de reabertura do comércio nas cidades do Agreste, com efeitos previstos para próxima segunda-feira (13). Ontem (09), o Governo anunciou que os municípios do Agreste de Pernambuco irão avançar para a quarta etapa do Plano de Convivência das Atividades Econômicas com a Covid-19, mas não incluiu os grandes centros do Polo de Confecções do Estado no plano de reabertura do comércio.

Ocorre que as cidades de Caruaru, Toritama e Santa Cruz do Capibaribe, que até então seguiram as mesmas decisões quanto às feiras de confecções tem centros de compras que se enquadram de forma diferente. O Parque das Feiras de Toritama e o Polo Comercial de Caruaru compreendem que se enquadram como centros de venda varejista e anunciaram as reaberturas para a segunda-feira (13).

Já o Moda Center, em Santa Cruz do Capibaribe, enquadra-se como centro de venda atacadista e permanece fechado, obedecendo as medidas do Governo do Estado que deverá analisar os polos de confecções de forma separada. A tradicional Feira da Sulanca, de Caruaru, permanecerá sem funcionar. A prefeita Raquel Lyra anunciou em entrevista coletiva na manhã de hoje, que também aguarda decisões do governo do estado. A medida está causando muita insegurança entre os municípios.

 

 

Prefeito Edson Vieira tenta pressionar Governo do Estado por solução

 

Em contato com o editor deste Blog, o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), disse que está tentando uma definição específica para o Polo de Confecções. O prefeito entende que a cidade pode ser afetada com a abertura de centros de confecções nas cidades vizinhas.

 

 

Parque das Feiras de Toritama vai funcionar de segunda à sábado

 

O Blog do Ney Lima conversou com o síndico do Parque das Feiras de Toritama, Camilo Brito. Por telefone, Camilo detalhou que o centro de compras funcionará de segunda a sábado atendendo ao comércio varejista.

“Tradicionalmente a feira de confecções de Toritama ocorre aos domingos e neste dia o Parque das Feiras estará fechado, permanecendo a entrega de delivery”, afirmou.

 

 

 

O prefeito de Brejo da Madre de Deus, Hilário Paulo, está com alta médica prevista para esta quarta-feira (01). A informação foi comentada ao Blog do Ney Lima pelo prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira.

 

Hilário está totalmente lúcido e em condições de reassumir o governo. Confirmando-se a alta hospitalar, os laudos médicos deverão ser apresentados ao presidente da Câmara de Vereadores de Brejo.

 

O prefeito passou 23 dias internado na unidade de terapia intensiva do Hospital da Unimed, em Caruaru, após ter contraído a Covid-19. Ele teve complicações também pelo fato de ser diabético.

 

Desde então a cidade vinha sendo administrada pelo vice-prefeito, Josevaldo Lopes.

 

 

 

O novo coronavírus fez mais uma vítima em Santa Cruz do Capibaribe. Jordão Pedro da Silva tinha 84 anos. Ele contraiu a doença a cerca de uma semana. Foi internado na unidade de terapia intensiva de um hospital da Capital Pernambucana nos últimos dias, mas não resistiu aos efeitos da doença e morreu, na noite desta terça-feira (30). Ele era diabético.

Jordão deixa oito filhos, entre eles o ex-secretário de educação de Santa Cruz do Capibaribe, Joselito Pedro. Deixa viúva a senhora Maria Raimundo de Jesus Silva.

O sepultamento está marcado para às 10 horas da manhã desta quarta-feira (01). O corpo não será velado, atendendo as regras da OMS para vítimas da Covid-19.

 

 

 

 

A secretária de saúde de Santa Cruz do Capibaribe, Poliane Costa, testou positivo para Covid-19 em um exame rápido feito nesta quinta-feira (18). A informação foi checada e confirmada pelo editor deste Blog que conversou com a secretária por telefone.

Poliane afirmou que vem sentido leve sintomas e que já está em isolamento domiciliar. Um novo teste conclusivo já foi feito e terá diagnóstico nos próximos dias.

A secretária afirmou que continuará exercendo as funções da secretaria remotamente obedecendo ao período de quarentena necessário.

Os últimos números divulgados no município apontam para 322 casos confirmados da covid-19. Desses, 66 pessoas já estão recuperadas.

 

 

 

 

O Procurador Geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros, ingressou nesta terça-feira (16), com uma ação no Tribunal de Justiça de Pernambuco pedido que os seguimentos comerciais que foram autorizados a funcionar pelo decreto 038/2020 da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe sejam novamente fechados.

O decreto municipal assinado pelo prefeito Edson Vieira (PSDB) entrou em vigor no último dia 11 de junho e permitiu à reabertura de lojas de calçados, boutique, salão de beleza, barbearia, estética, cosméticos, movelaria e equipamentos eletrônicos. A medida foi tomada antes que a flexibilização desses seguimentos fosse decidida pelo Governo do Estado frente às cidades do interior.

O procurador acusa que, “em 11 de junho de 2020, o Governo do Estado divulgou uma lista com 85 Municípios que não passariam para a 3ª fase de convivência (a partir de 15 de junho) em decorrência do aumento do número de demanda por leitos de terapia intensiva, conforme pode-se verificar portal da Secretaria de Saúde do Estado de Pernambuco. Dentre as 85 cidades, encontra-se Santa Cruz do Capibaribe, que fica IV Geres Caruaru. Logo, apesar de nos ‘considerados’ do presente Decreto constar a disponibilidade de leitos no município como motivo para abertura, de acordo com o Governo do Estado, a região abrangido pelo município de Santa Cruz do Capibaribe apresenta um aumento de demanda por leitos de terapia intensiva, impossibilitando, assim, que a cidade avance para a nova fase, qual seja a abertura de salões de beleza, barbearias, serviços de estética, varejo de bairro, entre outros”, cita um trecho da ação.

O procurador entende ainda que a Constituição Federal prevê que compete aos municípios “suplementar as lacunas da legislação estadual, adequando-a a suas peculiaridades, sem, contudo, contrariá-la”. Ou seja, o município não poderia se opor as medidas restritivas do Estado.

O procurador citou ainda a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, que assegurou a competência dos governos estaduais nas medidas restritivas frente ao Governo Federal, no entanto tratou como “suplementar” as medidas dos governos municipais.

 

 

Decisão monocrática pode ser tomada a qualquer momento

 

 

Na ação a Procuradoria Geral de Justiça pede que um desembargador de justiça decida monocraticamente como inconstitucional as normas de reabertura parcial do comércio, previstas no decreto municipal de Santa Cruz do Capibaribe, que afrontam o decreto estadual, sendo aplicadas no município as normas previstas pelo Estado.

A decisão do Tribunal de Justiça de Pernambuco poderá ocorrer a qualquer momento. Caso seja favorável ao que pede a Procuradoria, seguimentos como lojas de materiais de construção, máquinas e tecidos devem permanecer abertos, considerando que esses estão de acordo com as medidas de flexibilização do Estado.

 

 

EXCLUSIVO

 

 

A Justiça Federal de Pernambuco (JFPE) divulgou ontem (16) os pedidos de busca e apreensão que fundamentaram as operações Antídoto e Casa de Papel da Polícia Federal e Ripstop da Polícia Civil de Pernambuco.

O principal alvo da operação é a empresa AJS Comércio e Representações LTDA. Segundo o que foi apurado pela polícia, a organização, de capital social de R$ 5 milhões, seria de fachada e usada para lavagem de dinheiro.

A empresa está em nome de Luciana Aragão Silva e Adilson José da Silva. Segundo a investigação, os dois seriam laranjas do empresário Sebastião Figueiroa de Siqueira. Figueiroa, como é conhecido, é fornecedor de materiais gráficos para diversos governos e políticos pernambucanos, detalha as investigações.

 

 

Ligações da AJS no Agreste

 

 

O Blog do Ney Lima teve acesso a informações sobre as investigações da Justiça Federal no âmbito da operação Casa de Papel. Um dos pontos que chama a atenção é que Luciana Aragão Silva, sócia da empresa AJS Comércio e Representações LTDA, apontada como laranja no suposto esquema é ex-funcionária do gabinete do ex-deputado estadual Toinho do Pará, irmão do empresário Sebastião Figueiroa. Toinho foi condenado em 2018 por improbidade administrativa.

De acordo com as investigações, o patrimônio de Luciana não seria compatível com o capital da AJS.

 

 

Empresa AJS teve contratos com a Prefeitura de Santa Cruz durante o governo Toinho do Pará

 

 

Empresa AJS Comércio e Representações LTDA vendeu mais de R$ 76 mil em diversos produtos relacionados entre materiais de expediente, equipamentos médicos e mobiliários a Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe em 2012, último ano do governo Toinho do Pará. As aquisições foram oriundas de processos licitatórios, apurou o Blog.

Alvo da operação Casa de Papel, a empresa AJS atualmente é investigada em contratos milionários para fornecimento de itens médicos para as prefeituras de Recife, Cabo de Santo Agostinho e Olinda.  Segundo informações da Justiça Federal de Pernambuco, empresa investigada seria apenas de fachada.

 

 

 

Diferente da operação anterior, quando a Policia Federal pegou apenas um boi de piranha, o secretário municipal de Saúde, Jailson Correia, ordenador de despesas da operação que resultou na compra de respiradores de porcos pela Prefeitura do Recife, a de hoje é muito mais abrangente. Soube, há pouco, que os agentes da Federal estão vasculhando documentos na casa de Fabrício, filho do empresário gráfico Figueiroa, da Unipauta, ligado ao PSB.

 

Do Blog do Ney Lima: O empresário Sebastião Figueiroa é irmão do vereador e ex-prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Toinho do Pará. Tão Figueiroa, como é conhecido, é bastante influente na política. Sua empresa é fornecedora de diversos governos.

Prefeito de Brejo continua em coma induzido e respirando com a ajuda de aparelhos

 

 

 

 

 

A família do prefeito de Brejo da Madre de Deus, Hilário Paulo, desmentiu informações sobre um possível agravamento do seu quadro clínico. A notícia com esse teor foi divulgada na manhã desta segunda-feira (15) pelo Blog Estação Notícia e reproduzida por este blog. Desde o início da internação, a imprensa tem tido dificuldades na obtenção de informações.

 

Hilana Nascimento, que é filha do prefeito afirmou ao Blog do Ney Lima que “evolução dele tem sido boa” e disse que caso seja necessário o procedimento de traqueostomia (intervenção cirúrgica que consiste na abertura de um orifício na traqueia e na colocação de uma cânula para a passagem de ar) a família será antes comunicada. Ela frisou que até então não há essa definição, apesar do prefeito já está a cerca de dez dias com intubação.

 

“O médico sempre nos pediu paciência porque é um processo lento e por ele ter diabetes atrasa um pouco a sua recuperação. Ele continua entubado e o médico disse que ele pode permanecer na UTI de duas a três semanas”, detalhou Hilana.

Prefeito de Brejo da Madre de Deus está em coma induzido e respira com ajuda de aparelhos

 

O prefeito de Brejo da Madre de Deus, Hilário Paulo, de 51 anos, teve seu quadro de saúde agravado nos últimos dias. Hilário, que é diabético, testou positivo para Covid-19, e há uma semana vem enfrentando dificuldades respiratórias.

Neste momento o prefeito encontra-se internado em unidade de terapia intensiva no Hospital da Unimed, em Caruaru, e respira com ajuda de aparelhos. De ontem (02/06) para hoje (03/06) o estado de saúde de Hilário manteve-se estável.

 As informações foram checadas e confirmadas pelo Blog do Ney Lima. A assessoria de imprensa da Prefeitura de Brejo da Madre de Deus ainda não se pronunciou.

 

 

 

O juiz Moacir Ribeiro da Silva Júnior negou um pedido de liminar na ação movida pelo advogado André Tadeu que pretende suspender as leis editadas pela Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe, em dezembro de 2019, que ajustaram os salários do prefeito, vice-prefeito, secretários municipais e vereadores, com efeitos válidos para os anos de 2021 a 2024.

O juiz entendeu que o procedimento da Câmara de Vereadores não afronta a constituição estadual no que diz respeito aos prazos.

Quanto ao procedimento da Câmara, o juiz entendeu que o ato de votação cumpriu com o quórum de maioria absoluta previsto no regimento para o aumento de salários e vencimentos e considerou “aparentemente, legal o voto do presidente da Câmara de Vereadores, não ocorrendo qualquer vício formal na aprovação da lei”.

O advogado André Tadeu ainda poderá recorrer da decisão.

 

Entenda

 

 

A votação realizada na Câmara de Vereadores o aumentou o salário dos vereadores do município para a Legislatura 2021/2024 de R$ 6.200,00 para 12.661,00. A mesma votação decidiu que o salário do prefeito passará de R$ 12 mil para R$ 20 mil. Já o vice-prefeito receberá R$ 13 mil, e os secretários receberão R$ 9.500.

O salário que os vereadores recebem atualmente é o mesmo valor que era pago em 2009. Isso ocorreu porque a justiça determinou a anulação das leis que fixaram os salários nas últimas legislaturas, considerando que elas foram editadas fora do prazo previsto pela Lei de Responsabilidade Fiscal. As ações foram editadas advogado André Tadeu.

André Tadeu defende que o presidente da Câmara, Augusto Maia, não poderia ter votado na matéria que fixou os salários, isso porque o regimento interno da Câmara prevê situações específicas para que o presidente se posicione como nos casos de quórum de maioria absoluta e de dois terços ou voto de minerva em necessidade de desempate.

Para André Tadeu, o dispositivo que alterou os subsídios dos vereadores, prefeito e vice-prefeito trata-se de lei ordinária e nesse tipo de matéria o presidente da Câmara não poderia ter votado.

André Tadeu acusa ainda que a Constituição Estadual determina que os subsídios sejam fixados no último ano da legislatura. Outro ponto questionado por Tadeu é que o percentual de reajuste aplicado para os novos suicídios deveria ter como base o valor de R$ 6.200,00, definido pela lei editada em 2008, que já as fixações posteriores foram anuladas.

 

 

 

O prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), poderá ter que responder a mais um processo por atos de improbidade administrativa. A nova ação foi protocolada na manhã desta quarta-feira (27) pelo promotor de justiça Ariano Aguiar.

 

Desta vez, a denúncia está embasada no procedimento do Tribunal de Contas do Estado que apurou e julgou ilegal as contratações temporárias realizadas pela Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe no ano de 2017.

 

“De forma DOLOSA foram levadas a cabo pelo requerido (Edson Vieira) que, tinha conhecimento da proibição de contratação em razão do limite prudencial, e mesmo assim realizou mais de 1.040 (um mil e quarenta) contratos durante o exercício financeiro de 2017, causando enorme prejuízo financeiro ao município de Santa Cruz do Capibaribe  “, diz um trecho da denúncia do MPPE.

 

A ação foi apresentada na Vara da Fazenda Pública da Comarca de Santa Cruz do Capibaribe e ainda não foi analisada pelo juiz, que poderá receber ou não a denúncia dando início ao processo. O prefeito Edson Vieira ainda não foi notificado.

Apesar de testes recentes, Secretaria de Saúde alega que os agentes estão “fora do período de transmissibilidade do vírus”

 

 

 

 

 

Dois agentes de trânsito com atuação em Santa Cruz do Capibaribe continuaram trabalhando mesmo após terem sidos diagnosticados por terem contraído o novo coronavírus. A denúncia foi repassada ao Blog do Ney Lima que apurou as informações e teve acesso aos resultados dos dois exames. Os nomes dos agentes de trânsito não serão divulgados.

Os testes positivos para covid-19 foram realizados e confirmados na última sexta-feira (22). Mesmo tendo conhecimento do resultado, os agentes continuaram escalados e cumpriram plantões entre o domingo (24) e a segunda-feira (25).

 

Secretaria de Saúde alega que os agentes estão fora do período de transmissão do vírus

 

Procurada pelo Blog, a Secretaria de Saúde informou que os agentes de trânsitos citados na reportagem relatam que sentiram sintomas leves há mais de 14 dias e que, pelo decorrer dos dias, já não estariam em período de transmissibilidade do vírus. De acordo com a secretária Poliane Costa, foram repassadas orientações para medidas de proteção, como o uso de máscaras.

 

 

O município de Santa Cruz do Capibaribe confirmou a segunda morte pelo novo coronavírus entre seus moradores. Trata-se de uma mulher de 60 anos de idade que estava internada no Recife. Os demais dados da ainda não foram revelados.

O município tem 23 casos confirmados, nesta quinta-feira (21). Desses, nove estão recuperados e o número de óbito chaga a dois.

 

 

 

O gerente da Caixa Econômica Federal, em Santa Cruz do Capibaribe, Alexandre Marinho, testou positivo para a covid-19. Com o diagnóstico, que aconteceu há cerca de uma semana, os funcionários da agência do Centro da cidade foram afastados por cinco dias.

Alexandre tem sintomas leves e permanece em isolamento residencial. Em uma rede social Alexandre escreveu:

 

“A covid-19 não é apenas uma gripezinha. Tive sintomas leves, mas fiquei apreensivo aguardando o que estava por vir. Graças a Deus não precisei ficar internado.

Fiquei em casa em isolamento, sozinho, longe das pessoas que amo, uma tristeza ao meu redor, mas consegui superar e logo logo estaremos juntos, comemorando a vida.

Fiquem em casa, só saiam se realmente for necessário. O coronavírus é muito contagioso. Mesmo com toda precaução, ocorre o contágio, alguns casos, como o meu, apresentam poucos sintomas, outros são assintomáticos, mas em sua maioria as complicações são graves e podem levar a morte.

Não queria ser mais um número. Graças a Deus estou curado.”, concluiu Alexandre.

 

 

 

 

 

A média de pessoas que cumprem o isolamento social na cidade de Santa Cruz do Capibaribe está abaixo da média do estado de Pernambuco e muito menor que a média ideal para as cidades brasileiras, que seria de 70% da população em isolamento. Nesta segunda-feira (11), dados obtidos a partir da geolocalização dos celulares apontam que em Santa Cruz do Capibaribe, apenas 41,5% da população está cumprindo o isolamento social. Em Pernambuco, o índice de pessoas que estão em isolamento é de 49,7%.

No ranking das 185 cidades pernambucanas, Santa Cruz do Capibaribe está na 117ª colocação, nesta segunda-feira (11).

 

 

Outras cidades da região

 

 

As cidades ao entorno de Santa Cruz do Capibaribe também estão com  deficit quando ao cumprimento do isolamento social. Entre as 185 cidades do estado, Toritama ocupa a 60ª colocação, com 44,7% de taxa de isolamento. Taquaritinga do Norte está em 104ª, com 42,5%. Jataúba ocupa a posição 97ª, com 42,7% na taxa de isolamento e Brejo da Madre de Deus tem o pior índice na região, 39,2%, estando na 148ª colocação no ranking do estado.

 

 

 

Helena Maria contava com 94 anos. Ela era residente no Bairro Bela Vista em Santa Cruz do Capibaribe. Dona Helena fazia parte das Testemunhas de Jeová na mesma cidade. Ela enfrentava outros problemas de saúde, tendo tido algumas internações hospitalares.

 

O corpo de Helena se encontra no hospital de campanha onde há a presença de familiares. O sepultamento ocorrerá em alguns minutos, ainda nesta noite, no cemitério São Judas Tadeu. Estão sendo tomadas as medidas de isolamento.

É a primeira morte por Covid-19 registrada no município

 

 

 

 

Uma paciente de 94 anos que estava internada no hospital de campanha de Santa Cruz do Capibaribe faleceu, vítima da Covid-19, no final da tarde deste sábado (09). A informação foi confirmada ao Blog pelo prefeito Edson Vieira.

A paciente foi identificada como sendo Helena Maria de Souza, e residia no Bairro Bela Vista.

O prefeito Edson Vieira (PSDB) sancionou na noite desta quinta-feira (07) a lei 3.157/2020, editada neste mesmo dia pela Câmara de Vereadores, que torna obrigatório o uso de máscara de proteção facial em espaços públicos e em estabelecimentos públicos e privados. A medida vale para circulação nas ruas e praças, por exemplo.

Nas empresas, o uso será obrigatório para todas as pessoas, cabendo em empreendimento o fornecimento aos seus colaboradores. As empresas não deverão admitir a entrada de clientes sem o uso de máscara.

O valor e a forma de aplicação de multas ainda não foi divulgado e caberá a Prefeitura do Município regulamentar através de decreto.

O projeto de lei é de autoria do vereador e presidente da Câmara, José Augusto Maia Júnior, seguindo as recomendações do Ministério Público de Pernambuco.

Confira a cópia integral da nova lei, clicando AQUI

Juiz entendeu que a transmissão de programa de rádio via Facebook extrapola circunscrição do município, quebrando os limites da imunidade concedida ao exercício do mandato do vereador

 

 

 

 

 

O vereador Carlinho da Cohab (PP) foi condenado ao pagamento de R$ 5 mil reais de indenização a ex-chefe de gabinete da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, Áurea Priscila, acusada criminalmente no famoso escândalo da KMC Locadora.

 

De acordo com o processo, Carlinhos teria extrapolado ao proferir a seguinte afirmação:  “(…) Lero só é bom, Lero só é bom junto com Edilson Tavares e outro pessoal pra votar em Edson Vieira pra o CONIAPE, pra o CONIAPE eleger Edson Vieira no CONIAPE, pra botar aquela mulher que estava roubando em Santa Cruz do Capibaribe, a Priscilla, que saiu daqui de Santa Cruz porque estava com malandragem, foi tomar conta do CONIAPE, néh” (…)”.

 

A citação se deu durante participação do vereador no programa A Hora do Povo, veiculado pela Rádio Comunidade FM.

Em sua defesa o vereador alegou que não extrapolou os limites do seu mandato considerando que a Constituição Federal prevê que os vereadores gozam de inviolabilidade de opiniões, palavras e votos no exercício do seu mandato e na circunscrição do Município.

 

No entanto, o juiz Vanilson Guimarães de Santana Junior entendeu que a transmissão do programa de rádio via Facebook extrapola circunscrição do município, quebrando a limites da imunidade concedida ao exercício do mandato.

 

O magistrado entendeu ainda que as declarações de Carlinhos não se limitaram a reproduzir a denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual (MPPE) no caso KMC, mas sim, foram destinadas a atingir “a esfera dos direitos da personalidade da ex-chefe de gabinete”.

Carlinhos da Cohab ainda pode recorrer da decisão.

 

 

 

O Tribunal Superior Eleitoral decidiu por unanimidade inocentar o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), o vice-prefeito Dida de Nan (PSDB) e o vereador Joab Gomes (PP) da acusação de crime eleitoral em uma ação relacionada à eleição de 2016.

A denúncia do Ministério Público Eleitoral aponta que, em 24 de setembro de 2016 (uma semana antes da eleição), os três candidatos estiveram presentes em um evento organizado pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), na casa de recepções Glamour. Conforme a denúncia, o público havia sido convocado expressamente para tratar de questões relativas a casas a serem construídas em terreno disponibilizado pela prefeitura.

Em 12 de setembro de 2017 o juiz Flávio Krok Franco multou o envolvidos e os manteve nos cargos. Os recursos do Ministério Público levaram o processo ao Tribunal Regional Eleitoral que entendeu que os discursos proferidos no evento tiveram “meras promessas genéricas”, considerando as provas apresentadas como insuficientes para uma condenação maior.

Recorrido ao TSE, os ministros negaram provimento do agravo, seguindo o entendimento de que não houve “uso promocional de efetiva distribuição de bens custeados pelo Poder Público, mas promessas genéricas de campanhas, o que faz parte do jogo eleitoral regular”.

Com a decisão, Edson, Dida e Joab seguem absolvidos das acusações. A decisão não cabe recurso.

EXCLUSIVO

 

 

 

 

 

 

O advogado André Tadeu ingressou nos últimos dias com mais uma ação popular. A intenção desta vez é suspender as leis editadas pela Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe, em dezembro de 2019, que ajustaram os salários do prefeito, vice-prefeito, secretários municipais e vereadores, com efeitos válidos para os anos de 2021 a 2024.

 

A votação realizada na Câmara de Vereadores o aumentou o salário dos vereadores do município para a Legislatura 2021/2024 de R$ 6.200,00 para 12.661,00. A mesma votação decidiu que o salário do prefeito passará de R$ 12 mil para R$ 20 mil. Já o vice-prefeito receberá R$ 13 mil, e os secretários receberão R$ 9.500.

 

O salário que os vereadores recebem atualmente é o mesmo valor que era pago em 2009. Isso ocorreu porque a justiça determinou a anulação das leis que fixaram os salários nas últimas legislaturas, considerando que elas foram editadas fora do prazo previsto pela Lei de Responsabilidade Fiscal. As ações foram editadas advogado André Tadeu.

 

André Tadeu defende que o presidente da Câmara, Augusto Maia, não poderia ter votado na matéria que fixou os salários, isso porque o regimento interno da Câmara prevê situações específicas para que o presidente se posicione como nos casos de quórum de maioria absoluta e de dois terços ou voto de minerva em necessidade de desempate.

 

Para André Tadeu, o dispositivo que alterou os subsídios dos vereadores, prefeito e vice-prefeito trata-se de lei ordinária e nesse tipo de matéria o presidente da Câmara não poderia ter votado.

 

André Tadeu acusa ainda que a Constituição Estadual determina que os subsídios sejam fixados no último ano da legislatura. Outro ponto questionado por Tadeu é que o percentual de reajuste aplicado para os novos suicídios deveria ter como base o valor de R$ 6.200,00, definido pela lei editada em 2008, que já as fixações posteriores foram anuladas.

 

 

 

Sinuca de bico

 

 

O presidente da Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe terá que decidir entre enfrentar uma nova batalha jurídica, cuja derrota pode culminar com o congelamento de salários por mais quatro anos, ou editar uma nova lei, só que agora em meio à atual crise mundial. O prazo no Brasil para que os municípios decidam sobre ajuste de salários de prefeitos e vereadores é de 180 dias antes da próxima legislatura.

 

O Blog do Ney Lima conversou por telefone com o presidente da Câmara de Vereadores, Augusto Maia (PSB). Ele afirmou que irá decidir sobre a questão após tomar conhecimento sobre o teor da ação.

Notícias Anteriores


 




error: Copiando nosso texto?