01
setembro

Ambientalista denuncia nova mortandade de peixes pela poluição em açude de Santa Cruz

Mortandade de peixes na manhosa

Mais uma vez, o professor e ambientalista santa-cruzense Arnaldo Vitorino expôs a situação de crime ambiental ocorrida, mais uma vez, no açude da manhosa.

De acordo com as informações publicadas em sua página no Facebook, o novo caso de mortandade de centenas de peixes foi registrado na última quarta-feira (31) após o mesmo visitar o local após as últimas chuvas.

Vale destacar que o açude da manhosa já foi palco de diversas discussões sobre a sua revitalização frente a esgotos clandestinos, a retirada ilegal de sua água e até mesmo na transformação do local em uma área de lazer, mas sucessivas gestões têm se mostrado omissas perante a colocação, na prática, de tal projeto.

Confira o desabafo do ambientalista sobre o caso:

“Após as chuvas do dia de hoje (31/08/2016), fui até o açude da Manhosa ver como se encontrava. É preocupante a mortandade de centenas de peixes por conta de suas águas com excesso de sal, poluição de esgotos domésticos e lixo que aos poucos está acabando com esse local e as autoridades nada fazem para reverter esse processo. Um pouco de água das chuvas estava alimentando o açude e com isso alguns peixes irão sobreviver com a chegada dessa água nova” – frisou.

Confira também o vídeo gravado no local:

Notícias Anteriores