11
abril

Resumo da Câmara


Carlinhos aborda morte de criança que nasceu no estacionamento do Hospital Municipal e volta a solicitar mais motolâncias para o grupamento do Samu

 

No principal ponto de seu discurso, o vereador Carlinhos da Cohab destacou a polemica acontecida essa semana, em que uma mulher deu a luz dentro de um carro que ficou estacionado em frente ao Hospital Municipal, na parte que está em reformas.

 

Em queixa prestada na delegacia, familiares afirmaram que houve demora e negligência em relação ao atendimento prestado pela unidade hospitalar a mãe, que entrou em trabalho de parto prematuramente e que isso teria causado a morte do recém-nascido.

 

“Infelizmente, no ano da chance da saúde, essa senhora deu a luz em pleno estacionamento do hospital. Eu soube que foi dada uma ordem para que ninguém do hospital falasse sobre o assunto”, frisou.

 

Continuando no tema saúde, o vereador enfatizou o treinamento recebido pelos socorristas do Samu para operar a única motolância disponível no município, que estava parada desde 2010 pela falta da qualificação desses profissionais.

 

O vereador aproveitou para solicitar, junto ao governo estadual, para que mais motolâncias sejam destinadas para o município, de forma a atender uma solicitação anterior, feita em requerimento, no ano passado.

 

“Já que temos gente capacitada, é hora de pedir essas motos que estão sobrando”, pontuou.

 

Zezin Buxin destaca afastamento da equipe envolvida no atendimento a criança que nasceu no estacionamento do Hospital Municipal

 

O líder da bancada de situação também abordou a morte da criança que nasceu dentro de um carro no estacionamento do Hospital Municipal.

 

Zezin Buxin classificou o incidente como lamentável, mas citou que um inquérito administrativo foi aberto para apurar se houve, ou não, negligencia por parte da equipe de profissionais envolvidas na noite do fato.

 

O vereador afirmou  que não houve omissão no atendimento prestado, mas pontuou que a questão deve ser investigada com cautela, de modo a, caso forem comprovados erros, somente as pessoas envolvidas sejam punidas e não toda a equipe do Hospital Municipal.

 

“É lamentável, é triste e é motivo de crítica (…) mas não se vai penalizar todo o quadro de funcionários que estavam naquele momento”, frisou, completando que todos os que estavam envolvidos no incidente foram afastados até que o inquérito administrativo seja concluído e que o prefeito Edson Vieira está ciente de todo o drama.

 

Dida de Nan aborda caso de morte de recém-nascido e faz defesa do governo citando avanços conquistados na área da saúde

 

No ponto principal de seu discurso, o vereador tucano também entrou na polêmica da morte de uma criança que nasceu no estacionamento do Hospital Municipal.

 

De acordo com Dida, informações que chegaram até ele relatavam que o pai da criança, ao chegar a parte da frente do Hospital, teria avistado a placa que informava que os atendimentos estariam sendo prestados na parte de trás da unidade e correu, desesperado, na busca de atendimento para sua esposa (que estava em trabalho de parto).

 

Nesse momento, uma senhora também estava sendo atendida pela equipe médica e que não pode prestar atendimento imediato.

 

Dida chegou a relatar que uma profissional do Materno Infantil chegou a se deslocar para o Hospital Municipal para prestar atendimento à mãe, mas que, logo depois, a criança teria sido conduzida para a Sala Vermelha para que fossem realizados os procedimentos de reanimação, mas sem sucesso.

 

Dida falou que o inquérito administrativo para apurar os fatos do incidente foi aberto e aproveitou para criticar a Oposição, citando que ela não fazia menção a avanços conquistados, como a implantação da AME por exemplo que realizou, segundo ele, mais de 52 mil atendimentos desde a abertura, assim como o acréscimo na quantidade de aparelhos de raio-x para a população e o conserto dos geradores nas unidades hospitalares.

 .

.

Klemerson “Pipoca” fala sobre requerimento que solicita implantação do Bolsa Família Municipal

.

Dois pontos principais podem ser destacados no discurso do vereador.

 

No primeiro, Pipoca (PMN) rebateu o discurso de Carlinhos da Cohab, que fez duras críticas a gestão municipal por conta do incidente em que uma criança morreu pouco tempo depois de nascer dentro de um carro no estacionamento do Hospital Municipal.

 

Pipoca chegou a dizer que Carlinhos estaria afirmando que a população seria burra e citou que o governo está atuando para investigar o fato, através de um inquérito administrativo.

 

“Tenho certeza que essa bancada não vai defender o indefensável”, frisou.

 

Já no segundo ponto, Pipoca falou sobre o requerimento que solicita a implantação do Bolsa Família Municipal. De acordo com ele, 100 famílias serão beneficiadas inicialmente e que o projeto vem com um conjunto de ações, entre eles cursos profissionalizantes.

 

Ernesto Maia faz críticas ao Bolsa Família Municipal e afirma que quantidade de beneficiários é irrisória em relação a realidade do município

 

Três pontos principais podem ser destacados no discurso do líder da Oposição. No primeiro, Ernesto Maia (PSL) falou sobre o projeto do Bolsa Família Municipal.

 

Para ele, a quantidade de beneficiários do programa (100 famílias) é muito pequena e que isso seria uma forma de dizer que a promessa de campanha havia sido cumprida.

 

Ernesto citou que o valor mensal do custo do projeto, R$ 5 mil (as bolsas serão de R$ 50,00 por pessoa) está muito aquém do que a prefeitura poderia dispor as famílias que necessitam do complemento da renda.

 

No segundo ponto, o vereador destacou sua preocupação em relação ao Calçadão, especialmente com o anúncio do projeto do novo parque de feiras na cidade de Caruaru.

 

Ernesto chegou a dizer que o governo Vieira precisa investir mais em propaganda como forma de enfrentar a situação mais favorável na capital do Forró, que dispõe de melhor localização e acesso ao novo centro de compras.

 

“O governo municipal tem a obrigação de fazer investimentos nesse setor”, pontuou.

 

Já no terceiro ponto, Ernesto falou sobre o inquérito administrativo para apurar o caso da morte do recém-nascido que nasceu dentro de um carro que estava na parte em reformas do Hospital Municipal.

 

Ernesto questionou a Dida de Nan se ele poderia oferecer informações sobre como estava o mesmo procedimento em relação a morte do piloto Júlio Cesar e afirmou que os inquéritos seriam coisa de momento, mas que os assuntos seriam esquecidos meses depois.

 

“A Justiça é tardia, mas não falha”, afirma Jessyca Cavalcanti sobre condenação de José Augusto Maia no caso do “Escândalo da Merenda”

 

Dois pontos podem ser destacados no discurso da vereadora. O primeiro deles trata da sua satisfação sobre a condenação em primeira instância, por improbidade administrativa, do deputado federal José Augusto Maia (PROS) no caso do “escândalo da merenda”.

 

“Ele hoje é ficha suja e terá que recorrer para ser candidato”, frisou, completando que a condenação do político teria sido repercutida também em Ernesto que, segundo ela, teria comemorado a decisão desfavorável ao seu tio.

 

Já no segundo ponto, Jessyca (PTC) focou a matéria veiculada por este blog sobre a reunião dos professores realizada na Câmara na tarde desta quinta-feira (10).

 

A vereadora chegou a afirmar que este veículo desvirtuaria os fatos que foram apurados na reunião, inclusive da possibilidade de greve caso o prefeito não aceite a contraproposta dos professores em pagar o retroativo do reajuste salarial em quatro parcelas.

.

.

“Você se calou diante de Edson Vieira. Você se calou diante dos professores”, afirma Deomedes Brito em resposta ao discurso de Jessyca Cavalcanti

.

O vereador petebista começou no ataque ao discurso de Jessyca Cavalcanti (PTC). De acordo com Deomedes (PT), a vereadora tomou uma postura omissa perante a categoria dos professores e afirmou que ela se curvou ao governo ao invés de defender sua classe.

 

Em seguida, o petista criticou a forma como foi apresentado o projeto do Bolsa Família Municipal. Para Deomedes, o projeto deveria atender uma quantidade maior de famílias (100 estão previstas inicialmente).

 

“Tem que se pensar em que esse projeto atenda 500, 1000 famílias porque dinheiro se tem”, citou, referindo-se aos mais de R$ 12 milhões arrecadados pela Prefeitura durante o mês de fevereiro.

 

Por fim, Deomedes fez um requerimento verbal solicitado que a prefeitura envie a planilha de gastos com médicos no município para saber de que forma, segundo ele, mais de R$ 1 milhão estão sendo gastos mensalmente com o pagamento desses profissionais.

 

Junior Gomes rebate discursos de críticas contra o Bolsa Família Municipal e fala de sua atuação como parlamentar em prol da Palestina

 

No seu discurso, o presidente da Câmara aproveitou para criticar os discursos de parte da Oposição que criticou a forma de implantação do Bolsa Família Municipal.

 

Junior (PSB) focou com mais ênfase o Deomedes Brito (PT), citando que ele teria chamado as pessoas que necessitavam do auxilio financeiro como “povo pedidor de esmolas”, fato contestado pelo petista.

 

Em seguida, o vereador destacou a sua atuação na Câmara no tocante a elaboração de projetos de lei e requerimentos que beneficiem a comunidade do Bairro da Palestina.

 

De acordo com o vereador, foram feitos mais de 15 projetos de lei e requerimentos, onde muitos resultaram em melhorias para aquela localidade.

 

Entre as solicitações recentes, está a criação de uma Agência de Correios Comunitária a ser implantada na Associação de Moradores local, para facilitar o trabalho da entrega de correspondências por parte dos carteiros dos Correios.

 

Zé Elias destaca sua absolvição do “Escândalo da Merenda” e embate Vânio Vieira quanto a calçamento de ruas na Palestina e Malaquias Cardoso

 

O vereador petebista fez uso da tribuna para destacar a sua absolvição diante do processo do escândalo da merenda.

 

ZÉ Elias (PTB) expressou sua opinião sobre o fato de seu filho, o empresário Alexsandro de Araújo, estar entre os nomes que foram condenados na sentença proferida pelo juiz Dr. Tito  Lívio.

 

“José Alexsandro não foi condenado porque fez uma coisa mal feita, mas sim porque participou da licitação”, frisou.

 

O vereador também citou quando seu nome foi relacionado durante a CPI dos terrenos públicos, sendo inocentado das acusações e aproveitou para falar sobre seus pedidos para calçamentos de ruas, entre elas algumas no Bairro da Palestina.

 

Nessa parte, o vereador Vânio Vieira (PSDB), que representa o bairro ciado, frisou que Zé Elias foi vice-prefeito por três vezes e que não teria colocado nenhum calçamento durante esse tempo.

 

Zé Elias rebateu o colega. “O canto que eu tive mais votos foi no reduto de Poço Fundo, mas se o senhor pôr um requerimento para calçar Poço Fundo todinho, o senhor tem o meu aval”, concluiu.

 .

.

Vânio Vieira troca embate com Zé Elias e destaca solicitação a Prefeitura por mais calçamentos de ruas no Bairro da Palestina

 

O vereador tucano destacou, durante seu uso da tribuna, de ações de calçamentos que foram realizados pelo atual governo, que resultaram em três ruas pavimentadas.

 

Vânio (PSDB) frisou que recebeu a vista de moradores da Rua Mercúrio, onde afirmou que encaminhará para o prefeito Edson Vieira (PSDB) um requerimento solicitando que aquela rua também seja calçada.

 

O vereador destacou também calçamentos que estão sendo realizados em outros bairro da periferia como Santo Agostinho e Pedra Branca e aproveitou para atacar Zé Elias, que o criticou no discurso anterior.

 

“O que o senhor conseguiu como vice-prefeito não foi outra coisa. Foi sim ser investigado em uma CPI e processo tramitando dentro da Justiça e do Ministério Público tramitando em Santa Cruz do Capibaribe”, concluiu.

 

Por fim, o vereador fez críticas a José Augusto Maia, citando que o nome de Santa Cruz do Capibaribe seria visto nacionalmente agora por ter, segundo ele, um deputado federal ficha suja.

 

Afrânio destaca ida ao Recife na busca de projetos para aplicar emenda de Paulo Rubem na qualificação de micro e pequenos empresários de Santa Cruz do Capibaribe

 

No seu discurso, o vereador Afrânio Marques (PDT) falou sobre a destinação de uma das emendas do deputado federal Paulo Rubem (PDT).

 

A emenda em questão será destinada para a iniciativas de qualificação para micro e pequenos empreendedores e que terá uma reunião em Recife para tratar, justamente, dessas  iniciativas e aproveitou para fazer críticas ao grupo de Oposição.

 

“Esse projeto vem a se encaixar com outra mudança importante, de ordem estrutural e nao pontual. O Calçadão representa dignidade, significa não aceitar mais o abandono que foi deixado pelo grupo de Oposição, que acusa o governo e desqualifica a conquista do prêmio Barbosa Lima Sobrinho”, prêmio este conquistado por Edson Vieira (PSDB) como prefeito empreendedor.

 

Afrânio também fez criticas a Ernesto maia, citando que usa de meios maldosos e covardes para distorcer as palavras ditas pelos vereadores de Situação e voltou sua defesa a atual gestão quanto a execução de projetos importantes.

 

“Nos últimos anos, temos dois tipos de obras, as pontuais e as estruturais. Nós demos encaminhamento às três obras estruturais que a cidade mais precisa”, referindo-se a construção do calçadão e a expectativa para a o inicio da duplicação da PE-160.

 

Ronaldo Pacas destaca avanços em atendimentos na saúde e ameniza polêmica sobre morte de criança dentro da área frontal do Hospital Municipal

 

No seu discurso, Ronaldo pacas (PSDC) enfatizou os trabalhos que são realizados pelo hospital municipal.

 

A resposta foi dada em relação a críticas feitas pelo vereador Carlinhos da Cohab (PSL), que denunciou problemas na busca de senhas para mulheres gestantes que precisam ter seus filhos em outros municípios.

 

O vereador de situação chegou a apresentar duas listas, uma de 2013 e outra de 2014 sobre a quantidade de nascimentos que estão ocorrendo no  município, somente de parto normal, no Materno Infantil.

 

De acordo com ele, em 2013 foram 412 nascimentos e em 2014, até o fim do mês de março, 99 crianças já teriam nascido aqui.

 

Já sobre a polêmica da morte da criança, Ronaldo destacou uma série de eventos que podem ter contribuído com a questão, de forma a amenizar as críticas recebidas pela equipe do Hospital Municipal.

 

Entre esses argumentos, ele citou que a mulher não foi socorrida pelo Samu e sim em um carro particular e destacou que toda a equipe envolvida no episódio, incluindo os médicos, foram afastados até que o inquérito administrativo para apurar o caso seja concluído.

.

Galego de Mourinha convoca vereadores para que cobrem mais empenho para resolver os problemas da PE-160

 

Os problemas da PE-160 voltaram a ser destaque no discurso do vereador, que fez a convocatória para que todos os seus colegas se dirijam ao Recife para falar com o secretário de transportes do Governo do Estado para cobrar o andamento das obras de duplicação.

 

Já sobre a polêmica da morte do recém-nascido no Hospital Municipal, que virou alvo de inquérito administrativo para apurar se houve ou não negligencia médica ou da equipe de profissionais daquela unidade, o vereador foi enfático.

 

“É verdade que as mulheres têm onde parir (seus filhos no município). Estão parindo até fora do Hospital Municipal. Isso é um absurdo e será que essa pessoa não foi uma daquelas que deram a chance?!”, frisou Galego (PTB).

 

Helinho Aragão mostra preocupação com o anúncio do projeto do novo parque de feiras de Caruaru

 

A preocupação com o anúncio do projeto do novo parque de feiras de caruaru foi a pauta do discurso do vereador petebista.

 

Helinho Aragão destacou que o novo local terá uma estrutura privilegiada, desde o acesso ao local onde haverá as construções e evidenciou que o município precisa estar atento a isso e cobrar melhorias para evitar essa desigualdade de condições.

 

“A nossa economia está ameaçada. Nas estou desmerecendo Caruaru, mas estou preocupado. (…) Vamos lutar pela BR-104”, referindo-se ao trecho de Toritama a entrada de Pão de Açúcar e a duplicação da PE-160, como forma de escoar a produção do município.

 

Helinho também focou a necessidade de construção do distrito industrial.

 

Fernando Aragão mostra preocupação com andamento das obras da PE-160 e do Calçadão com a posse de João Lyra Neto

 

No seu discurso, os principais pontos destacados foram a PE-160 e o andamento das obras Calçadão.

 

Fernando Aragão (PTB) demonstrou preocupação se a obra de duplicação da PE-160 sairá ou não do papel, já que Eduardo Campos (PSB) deixou o posto de governador sem assinar a ordem de serviço para dar lugar ao seu vice, João Lyra Neto (PSB). A mesma preocupação foi dada enquanto ao prazo de entrega das obras do Calçadão.

 

“Espero que a obra do Calçadão siga em frente e seja concluída, para que possamos enfim, ter uma obra importante do governo do estado feita em nossa cidade, coisa que ainda não existe. Quanto à obra de duplicação da PE-160, trata-se de uma promessa antiga, feita por Eduardo Campos há muito tempo e não cumprida. O povo de Santa Cruz não se engana mais e demora a creditar que essa promessa saia do papel. Resta saber se a duplicação está nos planos do novo governador João Lyra Neto”, pontuou.

 

 

Zé Minhoca diz que PT envergonha o país e destaca inquérito administrativo para apurar polêmica da morte de recém-nascido no Hospital Municipal

 

Fechando a noite de discursos, o vereador tucano enfatizou dois pontos principais.

 

No primeiro deles, Zé Minhoca (PSDB) fez duras críticas ao PT, citando épocas passadas em que o partido teria como metas modificar o país e que agora se tornou alvo de escândalos e desmandos políticos.

 

Já no segundo ponto, o tucano evidenciou a morte da criança recém-nascida na parte frontal do Hospital Municipal, que rendeu uma grande polêmica, inclusive na geração de um inquérito administrativo para apurar se houve, ou não, negligência.

 

“Lamento também por tudo ter sido uma fatalidade, que teve como vítima uma família que não conhecia nossa cidade. Um médico socorreu a criança e tentou ressuscitá-la, mas lamentavelmente ela não resistiu. O prefeito Edson está tomando todas as medidas necessárias para que casos como este não voltem a acontecer”, frisou.

Um Comentário

  1. José Pereira disse:

    O antigo beco da mijada, que depois virou a telpe e até recentemente foi o arquivo municipal foi vendido. Alguém sabe dizer se essa venda foi autorizada pela câmara? Seria bom o blog averiguar isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 

error: Copiando nosso texto?