06
dezembro

Prefeito Edson Vieira se pronuncia após ser denunciado por supostas “pedaladas fiscais”


Através de nota, o prefeito Edson Vieira (PSDB), que também preside o Consórcio Público Intermunicipal do Agreste e Fronteiras (CONIAPE), falou sobre a denúncia de ter cometido supostas pedaladas fiscais.

Na última quarta-feira (05) um grupo de três advogados ingressou com uma denúncia contra o político no Ministério Público e o conteúdo da representação aponta que o município teria, reiteradas vezes, superado os limites estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal com a folha de pagamento.

Ainda de acordo com a denúncia, o prefeito Edson Vieira teria promovido manobras fiscais, onde teria desviado parte dos contratos da prefeitura para o CONIAPE, de modo a que esses contratados não aparecessem na folha de pagamento.

.

Confira a nota:

“Diante das informações veiculadas sobre as denúncias de supostas pedaladas fiscais, informamos que ainda não recebemos nenhuma notificação dos órgãos da justiça. Essa é mais uma denúncia da oposição que tenta a todo custo nos desgastar pois sempre trabalhamos com responsabilidade na gestão dos recursos públicos.

Na Prefeitura ou no Coniape sempre buscamos atuar dentro dos parâmetros dos órgãos legais e vamos aguardar a notificação com o teor da denúncia para darmos maiores esclarecimentos. Nossas ações são resultados do nosso trabalho, a exemplo da realização de concursos públicos, atendendo inclusive as recomendações do TCE, e na gestão municipal, nosso portal alcançou índices elevados de transparência figurando entre os primeiros do Estado de Pernambuco.

Estamos confiantes que vamos vencer a onda denuncista dessa oposição irresponsável”.

Edson Vieira – Prefeito de Santa Cruz do Capibaribe e Presidente do Consórcio Público Intermunicipal do Agreste e Fronteiras (CONIAPE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores