10
maio

Estrutura de escolas e merenda são debatidas por vereadores de Santa Cruz


A secretaria municipal de educação de Santa Cruz do Capibaribe, comandada por Joselito Pedro, foi a pasta mais citada por vereadores, durante a 14ª Sessão Ordinária realizada nessa quinta-feira (09).

A convite da líder de governo, Jéssyca Cavalcanti, quatro vereadores de oposição (Capilé, Helinho Aragão, Carlinhos da Cohab e Joab Gomes) realizaram, na última terça-feira (07), visitas a algumas unidades de ensino, o que gerou discordâncias e embates.

Os parlamentares foram até a creche do bairro Oscarzão e as escolas Prof Maria Lucina Gonsalves (Oscarzão) e João Maia (Santa Filomena). A segunda, rendeu as críticas mais intensas da oposição.

“No Oscarzão, pode perceber que o corpo estrutural da escola é outro. Espaço para os alunos realmente utilizar. Estrutura da escola, tá beleza, mas merenda não”, disse Capilé.

Helinho Aragão reafirmou as palavras do colega, elogiando a estrutura e criticando a merenda.

Já Carlinhos da Cohab foi enfático: “Perguntamos aos alunos sobre a merenda e eles falaram que a semana inteira é ‘bolacha e suco’”.

Só bronca

Sobre a Escola João Maia, os vereadores de oposição não ressaltam qualquer tipo de elogio.

“Está um ‘Deus nos acuda’… fiação exposta e banheiro inadequado…, se a vigilância sanitária fizer o seu trabalho, interdita”, disse Capilé.

Helinho Aragão listou portas sem trincos, telhas quebradas, ausência de extintor de incêndio, vasos e pias de banheiros quebrados, ventiladores inapropriados, entre outras coisas.

“Bebedouro é uma vergonha. Questionei se o diretor bebia daquela água e ele ‘gaguejou’, depois disse que ‘se precisasse, beberia’. Descaso total. O filtro parece um cocho de animais, e com um agravante, tiveram que desligar porque estava dando choque. Recipiente inadequado, extremamente quente. Os professores não bebem daquela água, o diretor não bebe, mas o filho do trabalhador é obrigado”, criticou Joab.

Resposta

Ao usar a tribuna, a líder de governo, Jéssyca Cavalcanti, rebateu. “A oposição pode entender de muita coisa. Mas, de educação não”, disse ao garantir que, não tem receio de visitar qualquer escola municipal com os vereadores.

Jéssyca ressaltou o que considera primordial para o bom funcionamento das escolas, como quadro completo de professores e demais funcionários (porteiros, secretário, diretores, etc), sustentando que o quesito está completo no município.

“Outro ponto é a quantidade de alunos por sala, obedecendo ao direcionamento do Conselho Estadual de educação”, frisou a vereadora.

Jessyca afirmou que, diferentemente do que estava dizendo a oposição, todo os itens da merenda escolar puderam ser comprovados na dispensa e também teriam sido reafirmados por alunos adolescentes, tendo um sortido cardápio ao longo da semana.

Quanto à escola João Maia, reconheceu problemas e a necessidade de uma requalificação, garantindo em seguida que isso será ‘prioridade da administração’.

A líder do Governo Vieira ainda listou as escolas reformadas e quadras construídas na atual gestão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores