15
março

Assunto encerrado


“A oposição quer ir para o lado da politicagem”, afirma prefeito sobre lista contendo indicações para contratação de agentes de endemias

 

Em entrevista concedida ao blog logo depois de assinar a ordem de serviço para calçamento de ruas na tarde desta quinta-feira (14) no Bairro do Santo Augustinho, o prefeito Edson Vieira (PSDB) falou do seu posicionamento sobre as denúncias feitas pela bancada de vereadores de oposição.

 

As denúncias mostravam que o prefeito, juntamente com seu vice e a maioria dos vereadores de sua bancada, estariam envolvidos em uma polêmica lista de indicações para ocupar vagas como agentes de endemias, caracterizando o apadrinhamento político segundo a oposição. O prefeito chamou as denúncias de “politicagem”.

 

Agentes estariam irregulares desde 2011

 

Edson reafirmou que não houveram indicações e sobre a demissão dos agentes, o prefeito afirmou que eles estariam em situação irregular desde 2011, pois os contratos não foram renovados por Toinho do Pará (PTB) e eles passaram 2012 recebendo salários da prefeitura.

 

“Eu ainda paguei janeiro de 2013, eu renovei e eles me trouxeram um relatório de 5000 residências. Eu vi que isso não estava a contento, não estavam fazendo o que deveria se fazer e foram demitidos”, afirmou, dizendo também que não iria mais se pronunciar sobre o caso.

 

Confira a entrevista completa clicando no link: >>>EdsonVieira

7 Comentários

  1. amelia disse:

    O Sr. Prefeito quer dizer que não houve indicação política???? E quer dizer que é politicagem, as indicações teve e não só foi com agentes de endemias, a maioria dos empregos contratados da prefeitura foi indicação e a sra primeira dama era quem colocava e tirava, ordens dela, depois vcs dizem que não tem.E no tempo do outro prefeito deve ter tido tb, porém vcs que eram oposição se não fizeram oposição a isso o problema foi de vcs. Agora é palhaçada dizer que não tem indicação política e perseguição política. É dizer que as pessoas não tem inteligencia.

  2. jana disse:

    Me perdoe, nobre vereador o comentário,mas a lista foi um atestado de burrice, o que não nega a irregularidade. Isso é uma prática antiga no nosso município. Agora os vereadores estão agindo como criança, quando dizem, eu fiz mas fulano também não faz? Como podemos confiar em homens e mulheres que dizem que defendem o interesse do povo, quando na realidade defendem o seu próprio interesse e o interesse do seu partido?político
    Quando se dá chance de mudança se espera pelo novo. Confio que esse novo governo fará uma administração diferente se não repetir os erros dos outros. A diferença agora, é que o povo está de olho e não vai admitir erros que foram criticados pelos políticos bem intencionados e que de repente tiram a sua capa de ovelha. Não repitam as atrocidades praticadas nos governos anteriores ou então o povo vai achar que vocês são iguais, ou será que são?

    1. Junior Marques disse:

      Jana, no minino você esta empregada pra ta falando essas coisas de babão alias quer ir um debate comigo nos agenda uma radio e chame ate o prefeito!!!
      esse assunto tem que ser trado com o publico o povo precisa saber até por que as promessas so foram promessas

  3. jana disse:

    O mesmo comentário que foi feito para o vereador Zezinho serve também para o Sr. Prefeito.Por isso repeti.

  4. ana rosa de valderi disse:

    minha gente entendam que politica é isso, e o papel da oposiçao é esse, não foi diferente qdo os bocas estavam na oposição, lembram?

  5. marcelo disse:

    ô bando de BABAQUINHAS derrotados, ana rosa valderi
    jana e
    amelia… vão ter que aturar o homem por anos viu ? e podem chiar e achar ruim a vontade

    1. nanda disse:

      concordo com vc macelo,o povinho mal amado kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 

error: Copiando nosso texto?