18
março

Comissões da Alepe reconhecem atividades religiosas como essenciais


Plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco

 

A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) reconheceu nesta quarta-feira (17), atividades religiosas como essenciais nos períodos de calamidade pública, recebendo o aval das Comissões de Saúde e de Cidadania. O Projeto de Lei (PL) n° 1094/2020 do deputado Pastor Cleiton Collins (PP). A proposta já havia sido considera inconstitucional pela Comissão de Justiça da Alepe, sendo derrotada pela maioria dos deputados pernambucanos.

A matéria define como essencial “o atendimento das necessidades inadiáveis de assistência religiosa e socorro espiritual, especialmente para o acolhimento de necessitados e de vulneráveis”. Isso poderá ser feito em templos de qualquer culto, seja de maneira presencial ou remota. Pela proposição, as atividades religiosas deverão obedecer às determinações da Secretaria Estadual de Saúde, com preferência à adoção de meios virtuais nas reuniões e observando-se o distanciamento entre as pessoas quando o encontro virtual não for possível.

O PL 1094 estava tramitando conjuntamente com o de nº 1155/2020, do deputado Marco Aurélio Meu Amigo (PRTB), em razão da similaridade dos temas. No entanto, a segunda proposta não foi incluída na votação de hoje porque estabelecia regramentos mais específicos e detalhados, como a fixação da capacidade máxima de 20% da igreja ou templo. Na avaliação dos relatores, o texto deixava pouca margem para a definição de regras pelo Poder Executivo, ou até mesmo para mudanças de protocolos em virtude de novos conhecimentos sobre a transmissão do vírus.

Um Comentário

  1. José disse:

    Parece que não viram o exemplo de São Paulo, meu Jesus, não dar para rezar de casa? Mas sei pq esse projeto do pastor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 

error: Copiando nosso texto?