29
maio

Coluna


As curtinhas do Romenyck Stiffen

 

Confuso – A cada explicação que a prefeitura tenta dar em relação aos coffee-breaks, mais confuso fica a situação, deixando, assim, margens para as mais diferentes interpretações.

 

1ª resposta – A primeira resposta dada sobre o caso, que até então não tinha chamado atenção da mídia, foi a da secretária Jessyca Cavalcanti. A resposta da mesma chamou atenção ao afirmar que a licitação, feita pela secretária de administração, serviria para eventos da secretaria de Cidadania e Inclusão Social (que tem gestão plena).

 

2ª resposta – A segunda resposta foi dada pelo líder da bancada de situação, Luciano Bezerra (PR). O que chamou atenção na resposta do mesmo foi às notas fiscais apresentadas na tribuna da câmara, onde as mesmas não tinham especificações dos produtos distribuídos nos coffee-breaks.

 

3ª resposta – A terceira resposta foi dada pelo marido da proprietária da empresa vencedora, o empresário José Marcio Sobrinho (conhecido por “Macarrão”) ao Jornal do Commercio. O mesmo afirmou que havia ameaçado o vereador Carlinhos da Cohab (PSL), para que parasse com as denúncias ou divulgaria coisas comprometedoras do passado do vereador.

 

4ª resposta (I) – A quarta resposta é de que a controladoria do município já teria disponibilizado as cópias da documentação a Câmara de Vereadores no último dia 12 de maio, após solicitação de ofício que, segundo o presidente da Câmara Afrânio Marques (PSDB), o próprio teria solicitado.

 

4ª resposta (II) – Ao analisar os protocolos do período, os vereadores perceberam que a ordem das datas é diferente da ordem numérica dos protocolos. O número 2522 aparece como tendo sido recebido em 25 de maio, enquanto o protocolo posterior, número 2523, correspondente ao recebimento das cópias licitatórias, aparece como recebido em 12 de maio. Já o protocolo número 2524 parece como tendo sido recebido em 26 de maio.

 

Diferente – Das duas uma: o calendário do mês de maio da Câmara foi impresso errado, pois conferi em meu calendário a sequencia são 24, 25, 26, 27 e não 25, 12, 26, ou algo muito diferente ocorreu no sistema de protocolo de nossa Casa de Leis.

 

Quando? – As questões são: Quando a prefeitura colocará as informações que faltam no Portal da Transparência sobre o pregão do coffee-breaks? Quando dará uma resposta convincente e sem trapalhadas sobre o caso?

 

Advogados? – Segundo o vereador Luciano Bezerra os vereadores Carlinhos da Cohab (PSL) e Ernesto Maia (PSL) teriam se passado como advogados para conseguir informações sobre a licitação dos Coffee-Break.

 

Será? – Gostaria de ver ofício que Luciano afirmou que os vereadores enviaram a controladoria se identificando como advogados, pois não acredito que os mesmos fizeram uma lambança dessas em um ambiente onde tenho certeza que as pessoas lhe conhecem muito bem, seria ou será o cumulo da imaturidade.

.

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador.

.

.

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores