14
agosto

Política regada a polêmica


FERNANDO ARAGÃO E A REPETIÇÃO DA HISTÓRIA OU

A CONSOLIDAÇÃO DE UMA HISTÓRIA DE LUTAS

 

 

Euzébio Pereira Neto é advogado e presta Assessoria Parlamentar. Foi presidente e diretor na União dos Estudantes de Santa Cruz do Capibaribe (UESCC). Começou a escrever e compartilhar seu “Ponto de Vista” na imprensa digital em 2008, tendo criado, posteriormente, uma página pessoal, o Blog Ponto de Vista.

Ao longo de seus vários mandados como vereador na cidade de Santa Cruz do Capibaribe, o vereador Fernando Aragão tem tido um papel importantíssimo. Certamente isto teve início por conta que descende de uma das famílias que participaram da formação político administrativa de nossa cidade.

 

Muitas vezes lembrado pelas lutas junto ao saudoso Miguel Arraes, outras pelo temperamento forte e incisivo que o mesmo tem, o fato é que Fernando Aragão, na maioria das vezes e ao longo de sua trajetória política, tem seu desempenho e oportunidades atrapalhados pela politicalha que o cerca, bem como a outros bons políticos também.

 

Trago à tona este assunto, tendo em vista que o mesmo está para ser, mais uma vez, rifado de um projeto maior e que o mesmo tem total legitimidade: a candidatura a deputado estadual.

 

Nas recentes movimentações da oposição, é notório que o vereador Ernesto Maia tem se colocado como o nome “ideal” para concorrer nas eleições de 2014 (estadual ou federal), chegando a dizer, inclusive, que há muito tempo o “grupo ou vota em Zé Augusto ou em Toinho do Pará e precisa de uma renovação de nomes” e, para ele, o sinônimo desta renovação é a dupla Maia e Maia.

 

Seguindo com suas estratégias, Ernesto Maia combate abertamente Diogo Moraes e, de forma disfarçada, Toinho do Pará, com o Caso dos teclados (que cairá sobre ele) e querendo “analisar o que ele fez durante todo esse tempo e na discussão mostrar se Toinho do Pará é um nome viável”, onde era visível que no governo de Toinho do Pará uma parte do governo agia em descompasso com a administração de Toinho, ou seja, só podia dar no governo desastroso que foi.

 

Já com relação a Fernando Aragão, imagino que a tática de Ernesto é ganhar apoio dentro do grupo, deixá-lo no esquecimento e contar com a “obediência” dele às decisões do grupo, como aconteceu diversas outras vezes, como na reviravolta em votações de contas de José Augusto e, recentemente, nas últimas eleições com a questão da pesquisa que foi realizada e não foi seguida.

 

Esta história pode mudar caso o vereador Fernando Aragão tenha realmente a intenção de ser candidato a Dep. Estadual, onde a alternativa mais viável para o mesmo é mudar de partido, fortalecer cada vez mais seu nome (inclusive na mídia) e partir com tudo para o projeto, pois a renovação de nomes no grupo de oposição está, em minha opinião, em seu mais experiente componente: Fernando Aragão!

 

O conteúdo dos artigos é de responsabilidade dos seus escritores e não representa necessariamente a opinião deste Blog.

 

 

3 Comentários

  1. sandra disse:

    concordo com vc, apesar de ter votado no grupo de oposição eu faço a mesma analise que vc fez, e quero dizer mais só votarei em dois nomes dentro do grupo, Fernando ou Aragãozinho.

  2. Lidio Nunes disse:

    A inovação dos Otarioquinhas é mudar de Maia. Os outros Nunca serão.

  3. Afonso San Victor disse:

    Um dos melhores políticos que temos na cidade, um dos poucos que orgulha seu eleitorado, exceto quando se submete a imposições feitas pelo seu grupo político que muitas vezes não visam o bem da população, e sim de alguns indivíduos do grupo. Mas dentre os nomes a vaga da alefe o de Fernando, com certeza é o melhor.
    Se isso acontecer ele terá meu voto. Meu e de minha família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 




error: Copiando nosso texto?