25
agosto

“Nosso caso não se venceu”, diz vereador Joab sobre terreno cedido ao MTST


Fotos: Janielson Santos.

O vereador Joab do Oscarzão (PSD) líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), em Santa Cruz do Capibaribe, nega que o espaço ofertado pela prefeitura, em formato de Concessão Direito Real de Uso, ao Movimento, tenha sido devolvido ao município, por não ter havido início das obras.

A matéria foi publicada no Blog na terça-feira (22) VEJA AQUI.

De acordo com o texto, aprovado na Câmara de Vereadores, em 2015, os beneficiados teriam o prazo de 1 ano, a partir da publicação da Lei, para construção ou perderiam o Direito.

“No nosso caso não venceu. Por que uma obra de um conjunto habitacional se inicia nos projetos. Projeto de engenharia, de arquitetura, topografia… Se começa fazendo a topografia, e isso já é a ‘pré-obra’”, justificou o vereador na tribuna.

De acordo com o vereador, esse projeto técnico avaliado teria passado pela Caixa Econômica, para liberação de recurso do Ministério das Cidades, o que sustentaria que o terreno segue com a finalidade para o MTST.

Em outro momento, o vereador frisou que outras doações para entidades no município, em situação semelhante ao do Movimento, também não teria obra concreta.

Entre os casos está a doação ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE), de setembro de 2013 e o Projeto de Lei que autorizou Concessão Direito Real de Uso à ASCAP.

Entramos em contato com a assessoria de comunicação da prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, ainda na segunda-feira (21), para saber sobre o terreno. No mesmo contato, também foi questionado se haveria outros locais na mesma situação. Nada foi respondido.

Confira:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 


Meses Anteriores

error: Copiando nosso texto?