14
agosto

“Não adianta me medir com a régua de alguns políticos”, diz Dimas Dantas


Fotos: Thonny Hill.

Mesmo com cargo em um órgão do governo do estado, o ex-vice-prefeito de Santa Cruz, Dimas Dantas (PP), evita afirmar, categoricamente, que apoia o governador Paulo Câmara (PSB). Durante participação no Programa Rádio Debate, desta segunda-feira (14), ele também falou da sua ligação com o deputado federal Eduardo da Fonte (PP), após decisões do parlamentar em Brasília, em relação ao governo Temer (PMDB).

Dimas ainda explicou suas funções no LAFEPE e respondeu às críticas, após a revelação sobre o cargo. Por várias vezes, ele citou indiretamente o prefeito Edson Vieira (PSDB), o chamando de ‘chefinho’.

“Não me sinto constrangido. Entendo que é um órgão que faz parte do governo do estado. Mas, o mais importante é o papel que vou desenvolver em benefício da população, no LAFEPE”, disse.

A indicação teria vindo de Eduardo da Fonte, após aproximação do PP com a gestão estadual.

‘Compreensível’

A relação com o deputado federal Eduardo da Fonte (PP) não parece ter sido abalada, mesmo após os últimos acontecimentos, em Brasília.  Enquanto Dimas é um defensor ferrenho dos governos petistas, viu seu aliado na capital federal votar pelo impeachment da ex-presidente e pelo arquivamento das denúncias contra Michel Temer (PMDB).

Dimas disse que faria diferente, mas completa que ‘compreende’, já que numa possível queda de Temer, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) assumiria a presidência. O parlamentar carioca é assumidamente favorável aos pontos da reforma previdenciária, que Dimas e Da Fonte são contrários.

E Paulo Câmara?

Quanto ao apoio ao governo Paulo Câmara, Dimas prefere não ser pontual, e assinala que ‘a eleição acontecerá apenas próximo ano’.

“A eleição é ano que vem. Política é dinâmica, pode ser que amanhã até o prefeito (Edson Vieira) diga que não apoia o governador’, se esquivou.

No fim, Dimas ainda disse que, ‘para Santa Cruz, o governo Paulo Câmara é ruim’.

Férias antes do trabalho?

Em relação às críticas recebidas por uma viagem feita a São Paulo, Dimas sustenta que já teria comunicado ao LAFEPE, sobre um passeio programado desde o fim do ano passado, solicitando a renúncia do salário, durante os dias necessários.

“Não adianta me medir com a régua de alguns políticos e babões dessa cidade”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 


Meses Anteriores

error: Copiando nosso texto?