27
maio

“Helinho tem todas as credenciais para ocupar uma cadeira na Alepe” – diz Eduardo da Fonte durante entrevista ao Programa Independente


O deputado federal, Eduardo da Fonte (PP), foi o entrevistado na noite desta sexta-feira (27), do Programa Independente, pelo Santa Cruz Online. O deputado comentou sobre a disputa do Governo do Estado, além de outros temas relacionados ao cotidiano político de Santa Cruz do Capibaribe.

Eduardo da Fonte foi questionado se irá manterá o apoio a Frente Popular, com a pré-candidatura de Danilo Cabral ou se irá aderir a pré-candidatura de Marília Arraes.

“Essa é uma questão que estamos tratando com muita cautela, por que a nossa decisão tem que ser corroborada com a executiva estadual do partido, tem que ser uma decisão tomada em conjunto e os nomes dos pré-candidatos serão levados a executiva para poder deliberar o apoio do nosso partido” – disse.

Durante a entrevista, o deputado federal teceu diversos elogios ao nome do vice-prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Helinho Aragão (PP), e destacando que ele seria um bom nome para uma possível disputa a Assembleia Legislativa do Estado (Alepe). As declarações ocorreram após ele ser questionado como ficaria a situação no municipio, caso o deputado Diogo Moraes fosse compor a chapa com Danilo Cabral.

““É importante que a gente se posicione numa questão tão séria como essa, não através de hipóteses nem de consultas, é preciso que isso se consolide ou não para que a gente possa tomar essa posição. Acredito que Helinho é um grande quadro da política de Pernambuco, não só de Santa Cruz do Capibaribe, tem todas as credenciais para ocupar uma cadeira na Alepe, mas isso não vai depender de uma questão A ou B de alguém ser vice ou não, isso deve ser discutido no grupo internamente, e não vejo o porque não ser avaliada” – destacou.

Eduardo da Fonte foi questionado se teria ficado algumas arestas devido ao embate que ocorreu entre ele o deputado estadual, Diogo Moraes (PSB), durante o processo eleitoral nas eleições municipais de 2020, para a definição do nome do candidato do grupo.

“Ficaram sim, se não tivesse dizendo assim eu não estaria sendo sincero para o povo de Santa Cruz do Capibaribe (…) Eu não vi com bons olhos o posicionamento dele na eleição de 2020, geraram muitos traumas e não foi um processo normal, disputamos as eleições com mais de 50 prefeituras do estado de Pernambuco e o local mais complicado foi em Santa Cruz” – completou.

Confira abaixo a entrevista completa:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


Meses Anteriores