19
outubro

Dívida com CONIAPE – Em nota, Edson alega falta de dotação orçamentária, culpa vereadores da época e diz que atual governo deveria ter efetuado repasses de 2020 em janeiro deste ano


Nota aponta para desconhecimento sobre parte da dívida, referente a 2019

O ex-prefeito de Santa Cruz, Edson Vieira (PSDB), enviou nota ao Blog do Ney Lima, através de sua assessoria, onde trata da dívida deixada pela sua gestão entre a Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe e o CONIAPE.

Na nota, Edson acusa parte dos vereadores da legislatura anterior por terem “atuado politicamente” quando retiraram, segundo a nota, dotação do núcleo da área de saúde para investimentos junto ao consórcio.

A nota ainda trata que o débito do rateio referente a participação do município no Núcleo Intermunicipal de Iluminação Pública é referente ao mês de dezembro de 2020, apontando que o valor deveria ter sido pago pela atual gestão, já que o faturamento foi feito em janeiro de 2021, quando o município ainda fazia parte do Consócio.

Ainda na nota, a assessoria do ex-prefeito monstra desconhecer o débito de repasses do mesmo programa de iluminação pública, referente ao exercício de 2019, afirmando que o valor seria de R$ 2 mil e que “se não houve o pagamento foi algum equívoco por parte da equipe interna do consórcio a época, e que irá buscar junto ao CONIAPE as informações relacionadas”, diz o trecho da nota.

Edson Vieira deixou dívida de quase R$ 100 mil entre a Prefeitura de Santa Cruz e o CONIAPE. As dívidas se acumularam nos anos em que o político comandava, ao mesmo tempo, as duas instituições

Segue nota na íntegra:

Em relação a matéria publicada no Blog, esclarecemos que:

Os valores em aberto relacionados ao Núcleo Intermunicipal de Saúde, foram impedidos de serem realizados devido à falta de dotação orçamentária por parte da prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe. No período citado os vereadores retiraram a dotação do núcleo de saúde junto ao consórcio, apesar de várias reuniões com os vereadores da legislatura anterior (2017 – 2020), onde foram apresentados, por parte dos corpos técnicos da prefeitura e consórcio, dados comprobatórios da importância do núcleo, os parlamentares mesmo assim, permaneceram com a retirada da dotação,  impossibilitando a realização legal de qualquer pagamento dessa natureza, numa atuação política e não de gestão.

Em relação ao contrato de rateio de programa do Núcleo de Iluminação Pública do ano de 2019 no valor de 2mil reais, desconhecemos o não pagamento, se não houve o pagamento foi algum equívoco por parte da equipe interna do consórcio a época, e que irá buscar junto ao CONIAPE as informações relacionadas a esse valor de 2mil reais. Já os contratos com o Núcleo Intermunicipal de Iluminação Pública no ano de 2020, reiteramos que os trabalhos foram executados e atestados no mês de dezembro, com nota fiscal emitida para o mês de janeiro de 2021, apesar de ter o recurso em caixa a atual gestão preferiu não realizar o pagamento.

Vale salientar que no mês de janeiro de 2021 a cidade de Santa Cruz do Capibaribe participava legalmente do CONIAPE (Consórcio Público Intermunicipal do Agreste Pernambucano e Fronteiras) e por isso tinha a responsabilidade de arcar com qualquer um dos valores com os núcleos vigentes no consórcio.

Assessoria de Edson Vieira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 


Meses Anteriores

error: Copiando nosso texto?