22
janeiro

Resumório – A Coluna do Professor Tenório


RESUMÓRIO

 

LITORAL – O litoral pernambucano no mês de janeiro é tão movimentado quanto a agenda e as redes sociais de Dida de Nan após oficialização de sua pré-candidatura. A euquipe do Resumório foi a Tamanda Beach, destino certo de muitos políticos de Santa Cruz e região, para buscar mais informações sobre a política nossa de cada dia e tirar uma foto da lua e das plaquinhas que dizem que perto do mar somos mais felizes, pois foi só o que se viu nesse início de ano.

LUAL SEM LUA – Fui convidado para um luau em que a lua não apareceu, em Carneiros. Mais impressionante do que um luau sem lua, foi ver uma festa com todas as tribos juntas e se divertindo, tinha Fernandistas, Dioguistas, Carneiristas, Maístas e até a galera do Tô nem aí. Obrigado Aurinha, Arnaldo, Aninha e Alessandra pela receptividade. A lua não foi, mas não faltou alegria, boa música, diversão e positividade.

UNIÃO – No luau sem lua aprendi que quem entende de união é Xavier, não Aragão. Num é muito os militantes Taboquinhas tentando união em grupo de WhatsApp não. Só para constar, a festa foi tão chique, mas tão chique, que teve gente em Santa Cruz trocando de roupa para assistir os Stories.

POLÍTICA 24 HORAS – Quando se diz que Santa Cruz do Capibaribe respira política não é exagero. Aqui curtida de postagem e placa de sinalização viram polêmicas. Sobre as placas de sinalização da zona rural já comentamos, mas a polêmica curtida do Secretário de Educação, Joselito Pedro, ainda não. Ele curtiu uma postagem do pré-candidato Allan Carneiro e a curtida virou polêmica nos grupos de WhatsApp. Joselito disse que curtiu sem querer e ia “descurtir”. O vereador Carlinhos da Cohab disse que o secretário assina as coisas sem ler (polêmica antiga) e curte sem ver. Nesse rojão, nunca vai faltar assunto para o Resumório.

POLÊMICA – Mais uma polêmica da semana foi a apreensão de bicicletas na Avenida Padre Zuzinha. Os maldosos foram logo insinuando que, no Natal, Papai Noel dá bicicletas às crianças e em janeiro a Guarda toma. Não é bem assim. O pessoal estava andando em alta velocidade durante o Cidade Lazer, colocando em risco crianças e idosos. Foram orientados e mesmo assim continuaram. Blogs da cidade repercutiram um processo do Ministério Público contra o Secretário de Mobilidade, com pedido de afastamento do cargo, por ele ter liberado veículos apreendidos sem as devidas medidas legais. Com certeza, não foi a liberação das bicicletas.

BALBÚRDIA – Segunda-feira aconteceu uma mala na sala de reuniões da Câmara de vereadores de Santa Cruz com três vereadores de oposição, funcionários da Casa e membros da imprensa que foi duramente criticada por outros funcionários da Casa de Lei devido o barulho. Me disseram que o barulho estava atrapalhando o trabalho. Achei exagero, mas o barulho teria atrapalhado até a limpeza da Câmara. Enquanto o barulho reinava na mala, o TCE presenteava os vereadores, mas isso é assunto para outro dia, por hora, façamos silêncio.

TANTO BARULHO POR NADA – O assunto principal da mala barulhenta era a viagem para Recife e a definição do candidato Taboquinha. Na mala, só zuada. Em Recife, políticos experientes, que desde a década de oitenta visitam governador na capital, caíram no velho truque de quem entra numa sala e sai por outra porta.

A PONTE E O DRIBLE – Após a assinatura da ordem de serviço para reforma da Ponte Velha, que será Ponte Nova, a comitiva Taboquinha queria falar com Diogo Moraes para adiantar algumas definições. O deputado disse que foi chamado com urgência no Palácio do Campo das Princesas, entrou numa sala e saiu por outra porta sem que ninguém percebesse. Para não perderem a viagem, lancharam juntos, cantaram parabéns para o aniversariante Zé Augusto e Helinho Aragão conseguiu a façanha de bater palmas com uma xícara na mão sem derramar uma gota de café. Fora isso, tudo na mesma e um golpe em curso.

FAKENÓRIO – Se você encontrar Joãozinho Tenório, que é o prefeito de São Joaquim do Monte, confira se é ele mesmo com perguntas da infância ou algo de foro íntimo, porque nesses últimos dias já falsificaram o Instagram e um número de celular dele. Vai que é um sósia!

A UNIÃO FOI PRO BREJO – A desunião Taboquinha está fazendo escola. No Brejo da Madre de Deus, pensava-se que Hilário só se inspirava em Edson Vieira, mas parece que também se inspira nos Taboquinhas, pelo menos no quesito desunião. Postagens e mais postagens, sugestas e mais sugestas, farpas e mais farpas foram trocadas entre simpatizantes do Frailan Mota, intitulado de Imperador, e simpatizantes do prefeito Hilário Paulo, incluindo o próprio e uma de suas filhas. Tudo por conta da não definição da chapa de situação para 2020. A união foi pro Brejo há muito tempo e lá, “impera a dor”.

 

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 

error: Copiando nosso texto?