09
julho

Panorama – com Ralph Lagos


Golias do bem, Davi do mal – Uma gigantesca obra começou a funcionar em Santa Cruz essa semana. Trata-se do esgotamento sanitário. Obra moderna, que terá impactos positivos para nosso meio ambiente e para toda a nossa população, principalmente no quesito saúde. Do ponto de vista político uma pequena ponte com menos de vinte metros está ofuscando parte do impacto que uma das maiores obras feitas em Santa Cruz devia causar.

A saga taboquinha  – Uma coisa que me chamou muita atenção quando foi noticiado que o esgotamento sanitário começou a funcionar, foi a falta de sintonia do grupo denominado taboquinha com o governo do Estado. Na sua imensa maioria (fora Diogo, Junior Gomes e Marlos) eles não se sentem confortáveis para defender o governo e nem se sentem na condição de comemorar quando obras como essas viram realidades. A falta de identidade reina.

Alerta ligado – Semana passada nessa coluna tratei das vantagens que Allan teria caso se confirmada a ausência de eventos no pleito eleitoral desse ano. Dessa vez vou chamar atenção do leitor para uma coisa que pode atrapalhar a candidatura de Allan. A eleição do Moda Center, será antes da eleição municipal esse ano, pelo menos é o que temos a peso de hoje, e uma derrota da chapa de situação no nosso Gigante causaria grandes impactos negativos a campanha de Allan Carneiro, que já é de longe a maior terceira via dos últimos tempos em Santa Cruz.

Não entendi I – O Presidente da Câmara de Vereadores Augusto Maia retirou da pauta desta quinta feira dia 09/07 o projeto de lei Nº 008/2020 que tem como objetivo suspender os recolhimentos patronais da prefeitura para o SANTACRUZPREV. A retirada do projeto se deu pelo um pedido do governo, através da vereadora Jessica Cavalcante e a argumentação apresentada por Augusto foi que precisava do posicionamento dos sindicatos. Mas o fato da minha não compreensão é que todos os sindicatos já se posicionaram, contrário ao projeto de lei, diga-se de passagem.

Não entendi II – O mesmo Governo que pediu para o projeto ser retirado de pauta, enviou o esse mesmo projeto para a casa de leis com o regime de urgência. Vamos decidir pessoal é urgente ou não?

Não entendi III – Quando o vereador Junior Gomes fez o questionamento sobre a urgência do citado projeto de lei, foi enviado um pedido de retirada da urgência do projeto pela vereadora Jessica. Pois bem, sendo de autoria do poder executivo, só quem poderia solicitar a retirada do pedido de urgência ou do próprio projeto seria o prefeito que é chefe do executivo.

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade do seu idealizador   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 




error: Copiando nosso texto?