15
outubro

Opinião – Por Afrânio Marques


Eu quero é festa

 

Utilizada para comemorar uma boa colheita entre povos mesopotâmicos na antiguidade ou pelos romanos na conhecida política do pão e circo, a festa torna-se hoje, assim como em Roma, um excelente instrumento de controle.

Por outro lado, diferentemente de Roma, aqui nos restou apenas o circo com a desvantagem de não ter o pão, nem durante e nem depois da eleição. Isso demonstra que voto não tem preço, mas tem consequência.

Impulsionados ou motivados, centenas ou milhares de pessoas saem as ruas para a festa da democracia ou, até mesmo, um carnaval fora de época que foi e permaneceu sendo patrocinado pela inexistência de uma política pública de lazer e cultura nessas cidades.

Por isso, em ano eleitoral as pessoas são seduzidas pelo néctar dos deuses terrestres, o qual que fica ainda mais doce e com preços imbatíveis, bem como ainda servem de gladiadores “não forçados” a defender os seus imperadores.

Ligeirinho

É verdade I – falta lençou na UPA sim, pois a avó de minha esposa foi vítima dessa falta de respeito com o ser humana, mas isso é a consequência da “política pública da festa” existente em nosso município, pois até para comprar os lençóis foi feito um Baile Municipal. Será que o dinheiro ainda não Chegou?

É verdade II – não falta dinheiro à “política pública da festa”, pois quando eu estava exercendo o mandato de vereador fiz um levantamento e só em estrutura de festa foram gastos mais de 1,3 milhão, e nesses quase oito anos do atual governo, quase 20 milhões foram gastos em festa.

A diferença I – enquanto em Toritama a política pública do prefeito construiu quatro Escolas de “primeiro mundo” com recursos do próprio município, quantas foram feitas em Santa Cruz? Lá se comprou mais de vinte ônibus para os estudantes, inclusive os universitários são beneficiados, e aqui, quantos foram comprados? Lá…, e aqui…?

A diferença II – da “política pública da festa” para a política pública de fato é que em Toritama os funcionários públicos receberam a parte do 13º salário e enquanto aqui, alguém sabe dizer quando saí? De uma coisa eu tenho certeza: lá têm problemas também, porém a forma de administrar os recursos públicos tem sido mais eficaz.

Minha Gratidão aos Professores – “Parabéns pelo seu dia. Quero lhe agradecer pela paciência e por cada ensinamento, tenho em você uma inspiração de sabedoria e alegria. Continue sempre exercendo essa profissão com tanta excelência. Lhe admiro muito. Obrigada por tudo”. Mensagem que recebi de uma aluna hoje a qual estendo aos meus ex-professores e atuais colegas nesse 15 de outubro.

;

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 




error: Copiando nosso texto?