28
setembro

“Uma armação”, argumenta prefeito de Barra de São Miguel após processo de cassação


Gestor recorreu e permanece no cargo, enquanto oposição vive expectativa de eleição suplementar    

Fotos: Thonny Hill.

Confiante que vai permanecer no cargo até o fim do mandato e de que todas as denúncias oposicionistas da campanha passada, não passou de armações: Esse é o perfil e as argumentações do prefeito de Barra de São Miguel (PB), João Batista Truta, cassado e que conseguiu permanecer no cargo, após recorrer da decisão.

O prefeito foi sabatinado, na manhã desta quinta-feira (28), no Programa Rádio Debate (Rádio Polo FM) e respondeu sobre as denúncias que envolvem o pedido de cassação, aceito pelo Juiz Eleitoral Falkandre de Sousa Queiroz. João Batista teve como vice, no pleito do ano passado, Fábio José Maia e Miranda.

Na sentença consta abuso de poder econômico e de recursos patrimoniais em excesso, com vantagens de doações de bens, desequilibrando o processo. Isso se refere a supostas doações de camisas e bebidas durante a campanha.

O prefeito negou as acusações, sustentando que em nenhuma parte do processo ele é colocado como ‘doador ou mandante’ para supostas doações.

Em imagens anexadas ao processo, é possível ver em uma camisa vermelha (mesma cor da sua coligação na campanha) o slogan “JOÃO BATISTA 40 – VOTO CERTO”, escrito no tag da etiqueta. Na denúncia, as supostas doações teriam modificado o resultado final da eleição.

Como defesa, João Batista alega que as camisas teriam sido produzidas e vendidas por um empresário local, sem o adereço. O tag, posto na camisa, seria ‘armação’. “Qualquer pessoa pode ir numa gráfica, mandar fazer e colocar”, diz.

A distribuição de bebidas, de forma livre e com fins eleitoreiros também é negada pelo gestor. Ele assegura que as imagens podem ter sido feitas num clube local e que não existe prova de que ele tenha autorizado ou pago as bebidas para os eleitores.

Questionado se houve abuso de poder político, com o apoio da máquina pública na pessoa da ex-prefeita, sua aliada, ele garante que “ela contribuiu com os trabalhos que prestou à população, durante seu mandato”, nada de forma ilegal.

Enquanto recorre, João permanece no cargo. A oposição em Barra de São Miguel, vive a expectativa de uma nova eleição nos próximos dias.

Administração 

Como trabalhos efetivados nesses primeiros meses de mandato, João Batista destaca reforço na principal barragem do município, condições para que um dos PSF’s (Dos três existentes no município) funcione 24h por dia, e transporte público gratuito para universitários que se deslocam para Santa Cruz do Capibaribe e Campina Grande.

Além disso, o prefeito falou da reposição de toda a iluminação municipal e parcerias com os setores de segurança pública, que teria proporcionado a redução da violência.

Mesmo com as dificuldades alegadas com queda de repasses, o gestor afirma que os salários dos funcionários estão em dia. Acrescenta que não demitiu ninguém, mas que, talvez, nos próximos meses, precise tomar medidas com esse intuito.

Como desafio para seu mandato, ele acredita que será o maior abastecimento de água.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores