30
novembro

Estado de Emergência em Pernambuco


Governo decreta Estado de Emergência com aumento de casos de microcefalia relacionados com a Zika

Foto: Aluísio Moreira / SEI

Foto: Aluísio Moreira / SEI

O governador Paulo Câmara assinou neste domingo (29) um decreto que coloca Pernambuco em Estado de Emergência.

 

O decreto foi assinado após o Ministério da Saúde ter confirmado que o Zika Vírus tem relação direta com o grande aumento de casos de microcefalia, doença que causa problemas físicos e neurológicos permanentes em crianças.

 

Até o momento, foram registrados 739 casos da doença em todo o país, sendo que 487 casos foram notificados no Estado.

 

O decreto começa a valer a partir desta terça-feira (01) e faz com que o Estado possa tomar medidas mais agressivas no enfrentamento a doença e elimina diversas etapas no tocante a ações emergenciais de saúde, especialmente aquelas de combate direto ao mosquito Aedes aegypti, tido como principal disseminador da doença.

 

Para esta segunda-feira (30), está agendada uma reunião entre prefeitos e o governador, para tratar de ações para tentar frear e diminuir o avanço da doença no Estado.

 

Duas mortes por Zika já foram confirmadas no país

 

Outra informação alarmante é que o vírus Zika também pode causar a morte de pessoas infectadas.

 

A primeira morte registrada no país aconteceu no estado do Maranhão, onde um homem de 35 anos, identificado por Júlio César Silva de Jesus, morreu pouco tempo depois de ser atendido em uma UPA na capital São Luís.

 

A vítima, segundo a secretaria de saúde local, tinha Lúpus (doença autoimune), etilismo e artrite reumatoide, cujo quadro de saúde foi agravado em virtude da doença causada pelo Zika Vírus.

 

A secretaria informou que o homem morreu logo após receber atendimento médico na UPA, sendo que a mesma aconteceu no mês de junho e só agora foi confirmada a relação com o vírus Zika.

 

Já o segundo caso de morte foi registrado no Pará, onde uma adolescente de 16 anos morreu em decorrência da doença. Ela faleceu no mês de outubro, mas a causa da morte associada ao vírus só foi divulgada no último sábado (28) pelo Ministério da Saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores