Vereadora Jessyca apresenta denúncia contra Socorro Maia

 

 

A vereadora Jéssyca Cavalcanti (PTC) entrou com uma representação no Ministério Público na manhã desta terça (02) contra a ex-secretária municipal de Educação de Santa Cruz do Capibaribe, Socorro Maia. A ação questiona a estabilidade financeira de Socorro, que alega ser funcionária efetiva do quadro de funcionários do município desde o ano de 1968.

 

Segundo Jéssyca, em entrevista às Rádios Farol FM, Filadélfia FM e Vale do Capibaribe, informações extraoficiais davam conta que Socorro não seria funcionária efetiva, o que deverá ser confirmado após as averiguações do MP. “Soube que ela não fazia parte do quadro de efetivos, o que deverá ser confirmado em breve. Fiz esse questionamento ao Ministério Público e pedi a imediata suspensão do pagamento dos salários dela, que somente este ano já ultrapassaram a quantia de 50 mil reais”, disse.

 

Ainda de acordo com a vereadora, através de documentos, foi constatado um lapso temporal de 20 anos, pois Socorro só figura como funcionária pública do município entre 1968 e 1980. “Ela desaparece misteriosamente dos arquivos e folhas de pagamentos, voltando a surgir no período entre 1993 e 1995, já com cargo comissionado, como secretária de Educação”, afirmou ela, que completou, “após isso ela só volta a aparecer nos quadros do município em 2002, novamente como secretária de Educação onde permaneceu até dezembro de 2012. Dá-se então mais um lapso temporal, desta vez de 07 anos”.

 

 

“Ela tem que se defender, pois as denúncias são graves e creio que os pagamento deverão ser suspensos até que ela prove que tudo ocorreu de forma lícita”, disse Jéssyca que explicou que no dia 20 Julho de 2007 a ex-secretária foi agraciada com a sua estabilidade financeira pelo então prefeito José Augusto Maia, como professora de nível IV, tal promoção foi despachada para o então secretário de Administração, Dr. Neydson Eduardo, que enviou o documento para parecer Jurídico do procurador do Município, Dr. Licoln de Lima Carvalho, que deu deferimento ao pedido de estabilidade financeira de Socorro Maia, através da portaria nº 159/2007.

 

‘Caso essas irregularidades sejam comprovadas, trata-se de improbidade administrativa a gerar efeitos e sanção sob a ótica cível, administrativa e criminal, pois foi comprovada a presença de uma pessoa à frente de cargo público sem concurso e, ainda mais, auferindo vantagens próprias de servidor de carreira.

 

Informações da Assessoria.

6 Comentários

  1. jose disse:

    é Jessica concurso fraudulento, será que é só Socorro Maia, cuidado que o telhado é de vidro

  2. Marcos Antonio disse:

    vergonha, duas pessoas sem carater mais que cilocaram os professores refem pra conseguir votos, politica e um nojo

  3. FABIO FILHO disse:

    JESSICA ESTAIS SERVINDO DE COBAIA.

  4. Samuel disse:

    Pergunto: Como é que o Prof. Afrânio nunca percebeu? Como é que desde 1968 ninguém sabe? E a KMC/MALTA LOCADORA cadê o Promotor? Será que o Promotor tá nas passeatas contra a PEC 37? Quem vale mais, Dona Socorro ou Jéssica?

  5. Mário Florêncio disse:

    Jéssica pense: “#ACEITA QUE DÓI MENOS!!”

  6. Fábio filho disse:

    RAPAZ, QUER DIZER QUE A PROFESSORA JESSICA, FRAUDOU O CONCURSO QUE ELA FEZ PARA PROFESSORA? QUEM TEM RABO DE PALHA, NÃO TOCA FOGO NO RABO DOS OUTROS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 




error: Copiando nosso texto?