28
fevereiro

Resumório! – A coluna do Professor Tenório


​RESUMÓRIO

 

TEM PERNAS CURTAS – Os deputados federais Sílvio Costa e Ricardo Teobaldo estiveram em Santa Cruz semana passada e fizeram uma maratona de entrevistas. Numa delas, quando perguntado a Silvão se tinha briga no grupo denominado Taboquinha, ele disse que é natural haver brigas num grupo político, que até no casamento tem discussão quanto mais no grupo Taboquinha. Eu até concordo com ele, só não sei se os vereadores e lideranças que estavam no estúdio e repetiram várias vezes que o grupo deles era só união também concordam. Ela existe e está sempre presente nas rodas políticas, todo mundo conhece e sabe que tem pernas curtas.

APOIO – Mais algumas vezes o pré-candidato a deputado estadual Zé Augusto teve de responder se apoia Fernando Aragão para prefeito em 2020. Ele até tenta deixar essa discussão só para depois. Enrola, afirma não afirmando, foge da pergunta e acusa amigos de imprensa de criar essa polêmica. Mas com isso só consegue provar que essa paz e união é de mentirinha.

UNIÃO SELADA – Zé diz que são os adversários que inventam desunião do lado vermelho, que não tem briga e brada que a união no grupo Taboquinha está selada. Talvez seja verdade. Deve estar “selada” feito a madeira da cobertura da Creche Júlia, na parte recém-reformada, que ou se ajusta ou desmorona.

DANÇA DAS CADEIRAS – A dança das cadeiras na Casa José Vieira não para. Vereador que sairia não sairá e vereador que sairá não sairia. Uns vão outros vêm. E do jeito que as coisas caminham, assim como tinha gente com ele que acabou ficando com ela, pode ter gente que estava com ela e vai terminar com ele.

BOATOS – Dizem as más línguas que um vereador queria uma secretaria para esposa para poder continuar na câmara. Preferencialmente, que essa secretaria fosse perto da casa deles para evitar preocupação com transporte. Essa pequena demanda sendo atendida, poderia ser que algum dos votos dele para estadual, federal, governador, senador ou presidente, coincidisse com o do prefeito.

NÃO TEM BARGANHA – Outro vereador afirmou categoricamente que na sua ida para uma secretaria não houve barganha política, pois sempre deixou claro o desejo de assumir essa pasta. Eu acredito nele. Também acredito que a demora do prefeito em atender esse desejo foi mera coincidência.

A ELEIÇÃO – A eleição ocorrida no Moda Center para decidir o calendário de funcionamento das feiras, com ou sem abertura aos domingos, movimentou a cidade. Muito debate nas redes sociais e grande expectativa pelo resultado. Como o povo aqui adora uma eleição, não faltou quem quisesse politicalhizar a eleição. Só faltou a carreata da vitória, mas questionamentos e derrotados inconformados é o que mais tem.

POTÊNCIA MUNDIAL – Se os comerciantes de Santa Cruz investissem o tempo, a dedicação e a energia que investem na política partidária, seríamos uma potência mundial. Nesse caso, se aquele desejo de Ivanildo Vilanova virasse realidade, do Brasil ser divido e o Nordeste ficar independente, nossa cidade teria potencial para se dividir do Nordeste. Seríamos uma espécie de Catalunha do Agreste.

O QUE INTERESSA – Passada a euforia da eleição, depois da tristeza de quem perdeu e a alegria de quem ganhou, chegou a hora de se preocupar com o que realmente importa: Neymar precisa mesmo ser operado? Estará totalmente recuperado na copa? Quem ficará com a esmeralda gigante da novela? Você vai com ele ou com ela?

ASSINATURA – Na semana que se contestou assinatura de nota técnica do estado, de Corpo de Bombeiros e se cobrou pareceres de especialistas, vou terminar a coluna assinando embaixo e espero não ter minha capacidade de resumoriar as nuances de nossa política questionada.

Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

 

As informações e opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores