14
outubro

Saúde


Passeio ciclístico leva centenas as ruas

 

Em uma demosntração de amor ao esporte, ciclistas de todas as idades mostram disposição pelas ruas da cidade. Foto: Thonny Hill.

 

Na manhã de hoje (14/10), está acontecendo a 9ª Edição do passeio Ciclístico Lucimário, que levou centenas de ciclistas, amadores e profissionais, de todas as idades, pelas ruas de Santa Cruz.

 

Até no quadro da bicicleta, se demostra o gosto pelo esporte.

 

O evento, que é realizado anualmente e organizado pelo famoso ciclista, que com seu esporte já pedalou por vários países da américa latina, teve a adesão também de muitas pessoas que não tinham se inscrito no evento, principalmente crianças, que aderiram a ideia de saúde aliada ao esporte e acompanham os ciclistas, seguindo o exemplo dado pelos mesmos.

 

Nesse momento, os esportistas estão seguindo pelas ruas, acompanhando um trio elétrico.

 

 

5 Comentários

  1. jean disse:

    ney tu e muito fraquinho,coloca os comentarios qu nos fazemos,tu tais como os bocas locas e, eu fiz um comentario e tu nao colocase, so por que eu falei a verdade.

  2. maria suelene disse:

    parabens pela iniciativa de lucimario,isso faz a diferença dos que não tem a coragem que ele tem.

  3. maria suelene disse:

    a verdade para alguns nem sempre é a verdade para todos…

  4. JOSEILMA disse:

    Jean este post creio q nao tenha nada haver com politica, então acho q o Ney não deva se sentir na obrigaçao de postar seu comentário, caso não tenha sido conveniente com a situaçao, tiro isso por seu comentário sobre um lado politico. se toca a politica já passou agora vms seguir a vida e torcer, cobrar e reivindicar que nossa cidade realmente tome rumo.

  5. Como Nasrudin criou a verdade
    “Estas leis não tornam melhores as pessoas”, disse Nasrudin ao Rei; “elas devem praticar certas coisas de forma a sincronizarem-se com a verdade interior, que se assemelha apenas levemente a verdade aparente.”

    O Rei decidiu que poderia fazer que as pessoas observassem a verdade – e o faria. Ele poderia fazê-las praticar a autenticidade.

    O acesso a cidade era feito por uma ponte, sobre a qual o Rei ordenou que fosse construida uma forca.

    Quando os portões da cidade foram abertos ao alvorecer do dia seguinte, o capitão da guarda estava postado a frente de um pelotão para averiguar todos que por ali entrassem.

    Um édito foi proclamado: “todos serão interrogados. Aquele que falar a verdade terá seu ingresso permitido. Mas, se mentir, será enforcado.”

    Nasrudin deu um passo à frente.

    “Aonde vai?” – perguntou o capitão da guarda.

    “Estou a caminho da forca” – respondeu Nasrudin.

    “Não acredito em você!”

    “Muito bem, se estiver mentindo, enforque-me!”

    “Mas se o enforcarmos por mentir, faremos com que aquilo que disse seja verdade!”

    “Isso mesmo – agora sabem o que é a verdade – a sua verdade!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores