05
fevereiro

Resumório – A Coluna do Professor Tenório


MAIS UMA – Semana passada, o prefeito de Toritama, Edilson Tavares, construiu e inaugurou a quarta escola em três anos de gestão, com direito a um discurso cheio de sugestas. Edilson disse que duvidaram que ele faria quatro escolas em em quatro anos e fez em três. Curioso que as empresas que constroem as escolas de Toritama começam e terminam a obra sem paralisar os serviços e sem falir. Os maldosos e apaixonados pelo lado vermelho da força dizem que parecido com o prefeito de Santa Cruz, só o primeiro nome nada mais.

O EVENTO – Na inauguração da escola, tinha mais gente do que inauguração de parque aquático com entrada grátis. No pingo de meio dia, um calor insuportável, e o povo batendo tanta palma que vi a hora cair o couro das mãos. De estranho mesmo somente a normalidade da roupa do vereador Morica, geralmente ele capricha na estranheza do look.

SE RECLAMAR É PIOR – Sei que alguns gestores das cidades da região ficam chateados ou enciumados com Edilson Tavares, mas se reclamar é pior. O prefeito de Toritama é trabalhador e sugesteiro demais. É discursando e dando sugesta, mandando recados para opositores e prefeitos da região. Sobre escolas, ele entrega a quarta dizendo que fará a quinta. Sobre os nove ônibus novos que entregou para frota da educação, ele diz que falta entregar cinco para frota da saúde. Sobre recursos de emendas, questiona se só chegam para Toritama. Ele é desenrolado.

A SAGA CONTINUA – A saga em busca da união Taboquinha continua sem sucesso. Na verdade, o grupo está tão sofrido quanto à PE 160 do Moda Center até Jataúba. Tomara que resolvam a situação o mais breve possível! Da estrada, claro, do grupo político, como dizem por aí, eles que lutem.

AFASTAMENTO EM DOSE DUPLA – Mais um secretário do governo Edson Vieira é afastado por recomendação do Ministério Público. O contemplado da vez foi o Secretário de Mobilidade, que liberou uma moto Pop aprendida sem os trâmites necessários. Foi proposto a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta com o pagamento de uma multa de 30 mil reais. O secretário não aceitou e apresentará sua defesa. Se for para pagar 30 mil de multa, quando alguém pedir uma liberação é melhor presentear logo com uma moto zero do que inventar de soltar as que estão apreendidas.

RESPONSÁVEL – Com o afastamento do Secretário de Mobilidade, quem passa a responder pela pasta é Gilson Julião, Secretário da pasta que se chamava obras e hoje muita gente não sabe o nome, porque muda demais a nomenclatura. Bom que ele passa a responder pelos buracos da cidade e pelos veículos que caem nos mesmos buracos.

O LEITOR SUGERE, A GENTE COMENTA – Gilson Julião já poderia estrear na nova função resolvendo o problema da falta de mobilidade devido às placas publicitárias na Avenida 29 de Dezembro e no ex-giradouro da PE 160. As publicidades atrapalham os pedestres e tiram a visão dos motoristas. Um leitor do Resumório testemunhou um pequeno acidente lá no antigo giradouro e ouviu os envolvidos reclamarem das placas publicitárias. Houve a falha dos envolvidos, sim, mas não custa ajustar e esclarecer o funcionamento dessas publicidades em espaços públicos. Desobstruir as calçadas das escolas e ocupar os canteiros da avenida, como disse alguém que não lembro quem, é mesmo que defecar e se limpar com papa. Já não bastam as calçadas de bares e lojas.

SOPA NA RUA – Começou a temporada de sopa na rua. Se você sair na calçada com o prato do jantar ou almoço é feio, mas se for uma sopa num prato de plástico numa mala política, fazem parecer bacana, cativante e da hora! Viva a política nossa de cada dia e seu efeito alucinógeno de encantar as pessoas.

PROBLEMA RESOLVIDO – Houve um ano em que se cogitou a não realização das tradicionais festas dos bairros devido questões orçamentárias. Pelos valores generosos que estão sendo dados como apoio a festas particulares, podemos acreditar que tudo foi resolvidos e as finanças vão bem, obrigado.

SAUDADE – O presidente da câmara de Brejo da Madre de Deus, Flávio Diniz, que era situação, mudou para oposição e foi eleito presidente da casa, sentiu saudade do antigo grupo político, fez uma nota mais poética do que explicativa e voltou para o grupo de situação. Tudo isso, com certeza, deve ser pensando único e exclusivamente no povo do Brejo. Eu acredito, não sei vocês, cidadãos brejenses de pouca fé. Para quem acompanha política, não deixe de ler a nota do Flávio Diniz, é diferente de todas que já se viu.

  .

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.” 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 




error: Copiando nosso texto?