14
setembro

“Eu acredito que eu deva recorrer” – Diz Joab do Oscarzão após decisão que aplicou multa em denúncia por crime eleitoral


Foto: Thonny Hill

Em entrevista concedida ao Blog do Ney Lima, o vereador Joab do Oscarzão (PSD), falou pela primeira vez sobre a decisão do Juiz Eleitoral do município que o manteve no cargo juntamente com o prefeito Edson Vieira (PSDB) e seu vice Dida de Nan (PSB).

A sentença foi noticiada por este blog na tarde da última terça-feira (12) e o processo trata da denúncia feita pelo Ministério Público Eleitoral, onde esta apontou que, em 24 de setembro de 2016 (uma semana antes da eleição), os três candidatos estiveram presentes em um evento organizado pelo Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST), na casa de recepções Glamour.

Edson, Dida e Joab foram condenados ao pagamento de multas no valor R$ 28 mil, mas permanecem com os mandatos.

.

A decisão da Justiça era esperada, diz Joab

Durante a entrevista, o vereador disse esperar ansioso a decisão da justiça e que, segundo o mesmo, a sua conduta no evento estava condizente com o período eleitoral.

“Estávamos tranquilos porque a gente estava em um período eleitoral pedindo voto. Então, estávamos cumprindo a Lei Eleitoral” – disse.

 .

A multa aplicada

Questionado se o vereador recorreria da multa aplicada pela justiça, ele foi cauteloso ao mostrar sua decisão.

“Eu acredito que eu deva recorrer. Vou sentar com nossos advogados para que eu possa tomar essa decisão. Não posso tomar uma decisão dessa sozinho, até porque o mandato não é meu. Tenho a responsabilidade com o Movimento (MTST) e com o PSD. Vamos conversar em conjunto para tomar essa decisão, mas provavelmente a gente vai recorrer” – frisou.

 .

Conversas com Edson Vieira e Dida de Nan

Questionado se o mesmo já havia conversado com o prefeito e com seu vice, já que os três receberam o mesmo valor de multa, o mesmo falou:

“A gente tem conversado em relação a isso, mas vamos sentar para tomarmos essa decisão” – destacou.

.

E o Ministério Público?

Finalizando a entrevista, Joab foi questionado se sele acha que, com base no resultado, o Ministério Público iria recorrer. Sobre esse ponto, ele disse:

“Não posso responder pelo Ministério Público, mas a gente espera que não (vai recorrer). Mas caso o Ministério recorra, vamos continuar lutando para permanecer nos cargos e, possivelmente, até reduzir ou retirar 100% dessa multa” – concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 


error: Copiando nosso texto?