15
agosto

Milícia Privada composta também por PM’s teria matado seis, diz chefe de Polícia Civil


Foto: Gilson Fernandes

 

Na manhã desta terça-feira (15) o chefe de Polícia Civil do Estado, Joselito Amaral, falou sobre os primeiros resultados da operação que tem por objetivo desarticular uma organização criminosa, segundo ele, formada por policiais militares e populares que atuavam como milícia privada.

De acordo com ele, eram os policiais que estavam à frente da Organização Criminosa que atuava em Santa Cruz do Capibaribe, Toritama e Taquaritinga do Norte, Caruaru e Recife; com prática de homicídios, comercio ilegal de armas e outros crimes.

Segundo Joselito, dos oito mandados de prisão e sete de apreensão e prisão domiciliar que foram expedidos, seis deles já foram cumpridos, sendo que três deles são de PMs. Dois policiais estão foragidos e nomes ainda não foram divulgados.

Entre os crimes a que são atribuídos os acusados estão: Organização Criminosa, Milícia Privada, Homicídios, Concussão, Porte Ilegal de Arma de Fogo, Comércio Ilegal de Armas e Munições e Usurpação de Função Pública.

O chefe de polícia relatou a quantidade de homicídios com participação, segundo ele, de forma direta da milícia. Policiais trabalhavam de maneira terceirizada para empresas e pessoas, o que caracterizaria a usurpação de função pública segundo Joselito.

“Chegamos a seis homicídios cometidos por integrantes do grupo, mas com a colaboração premiada, há a possibilidade de se chegar a muito mais” – disse, sem dar mais detalhes das mortes.

Joselito sinalizou que, dentre os homicídios praticados, nem todos poderiam ser de criminosos, mas também crimes encomendados. Novas informações devem ser divulgadas nas próximas horas.

Os policiais presos foram levados a unidades militares e os demais foram encaminhados ao presídio do município.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 


Meses Anteriores

error: Copiando nosso texto?