25
setembro

Caçada de animal silvestre pode ser punida com prisão, diz Ibama


Um vídeo que circula nas redes sociais demonstra um popular residente na zona rural de Santa Cruz do Capibaribe ostentando a morte de um animal silvestre morto em uma caçada. A publicação compartilhada em redes sociais traz à tona a agressão contra o meio ambiente, especialmente quando envolve espécies raras ou em situação de vulnerabilidade.

De acordo com a narrativa contida no vídeo, o animal foi abatido na Serra do Pico, zona rural de Santa Cruz. O popular que aparece no vídeo foi identificado por Marquinhos e reside no Sítio Magana, pertencente à mesma cidade.

A assessoria de imprensa do Ibama, em Brasília, respondeu a um questionamento do Blog do Ney Lima quanto ao animal que aparece no vídeo, afirmando que “a espécie provável é o Leopardus pardalis (jaguatirica) ou o Leopardus wiedii (gato-maracajá)”. O animal está classificado em situação de vulnerabilidade, de acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

De acordo com a assessoria do órgão, a pena prevista para quem pratica esse tipo de crime está prevista na Lei de Crimes Ambientais, podendo ir de seis meses a um ano de prisão, além de multa.

O diretor de Meio Ambiente do município, Valtency Vasconcelos, informou por telefone que a denúncia sobre a caça ilegal foi levada à conhecimento da CPRH, órgão que está colhendo informações sobre o caso. Confira o vídeo.

 

4 Comentários

  1. Michele Marques disse:

    JUSTIÇA…

  2. FAMILIARES DO SUPOSTO AUTOR DO FATO disse:

    BOM DIA EQUIPE DO BLOG DO NEY LIMA, PEÇO ENCARECIDAMENTE QUE SEJA REMOVIDO O PRESENTE CONTEÚDO, POIS O MESMO NÃO ACONTECERA NOS MOLDES DESCRITOS NA PRESENTE PUBLICAÇÃO. ADEMAIS O PREFALADO CONTEÚDO ESTÁ GANHANDO DISTORÇÕES NOTÁVEIS, TRAZENDO UM ABALO PSICOLÓGICO PARA OS FAMILIARES DO RAPAZ, RECEBENDO INCLUSIVE AMEAÇAS DE MORTE.
    IMPENDE RESSALTAR, QUE A CONDUTA SERÁ APURADA PELO ÓRGÃO RESPONSÁVEL, SEMPRE LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO OS PRINCíPIOS DO CONTRADITÓRIO E DA AMPLA DEFESA.
    INSTA DESTACAR AINDA QUE, A NÃO REMOÇÃO DO REFERIDO CONTEÚDO, IMPLICARA NO MANEJO DE AÇÃO JUDICIAL.

    1. Resposta para os familiares disse:

      kkkkkkkk pode ir na justiça, estão ameaçando a imprensa??? Acorda pra vida, a imprensa só divulga a cagada realizada pelo o que o povo faz, se ele deu o direito de ser filmado e matar o animal que é protegido pelo IBAMA, agora arca com as consequências.

    2. Indignada disse:

      Os familiares do animal assassinado por ease boçal também exigem justiça!
      Mas uma coisa é certa: – Aqui se faz, aqui se paga!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 


error: Copiando nosso texto?