02
outubro

Opinião – Por Afrânio Marques


Plano ou Intenção de governo: o que ele tem a ver comigo?

 

Sendo o Plano de Governo uma exigência legal para registro de uma candidatura a majoritária, os três concorrentes a prefeito de nossa cidade o apresentaram para a justiça eleitoral.

Os Planos ou Intenções de Governo apresentam os problemas da cidade e as suas respectivas soluções por parte dos candidatos Allan, Dida e Fábio.

Formalidade para uns ou Intenção para outros, o que precisamos entender dos Planos é: como foram construídos? Por quem foram elaborados? Quem participou com sugestões? Para quem foram feitos? Como funcionará e interferirá em nossas vidas? Enfim, o que ele tem a ver comigo?

O que muitos não sabem é que o vencedor dessa eleição colocará essa intenção de governo dentro das leis orçamentária: PPA, LDO e LOA que formam o bolo da cidade que precisa ser dividido para todos, em especial, para os mais necessitados.

Portanto, entender que a intenção de governo tem tudo a ver comigo ajudará a definir o meu voto, pois isso significa compreender as prioridades que o futuro prefeito terá ao gastar o nosso dinheiro: se na saúde, se na educação, se no saneamento, se na política social e econômica ou em festa caríssima e obras inacabadas.

Ligeirinho

Trocando em miúdos – Plano ou Intenção de Governo transforma-se em PPA (Plano Pruri Anual, LDO (Lei de Diretrizes Orçamentária) transforma-se nas prioridades do governo retirada do Plano anualmente e, a LOA (Lei Orçamentária Anual) transforma-se no dinheiro que o prefeito vai gastar anualmente para cumprir com as promessas de campanha.

Plano ou Intenção de Governo I – Um, parece bem elaborado, outro, parecido com o anterior e último feito em três noites, mas todos estão aí para serem lidos e analisados.

Plano ou Intenção de Governo II – é preciso uma pergunta por parte de cada cidadão santa-cruzense e da imprensa aos candidatos a prefeito de Santa Cruz: de onde vem os recursos para cumprir as intenções de governo com a população?

Errata – semana passada escrevi sobre quatro tentativas de um grupo popularmente ou taxativamente de terceira via, mas na realidade foram cinco, pois esqueci de Jaciael e Lenildo.

/

As opiniões expressas são de responsabilidade de seu idealizador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 

error: Copiando nosso texto?