12
fevereiro

Movimento “Gambiarra” será realizado no próximo domingo (16), em Santa Cruz

A cidade de Santa Cruz do Capibaribe, será palco para mais uma “Gambiarra”, mix de feirinha colaborativa, brechó, meio informativo e muito afetivo. O movimento é realizado pelos jovens João Pedro, José Neto e Rafaela Monteiro, e acontecerá no próximo domingo (16), na Avenida Padre Zuzinha, no Centro da cidade.

A realização de eventos com brechós, já existe há alguns anos na cidade, onde jovens microempreendedores se reúnem para comercializar roupas, comidas e artes e afins, aproveitando para compartilhar vivências, experiências e sempre valorizar a cultura e história da Cidade da Sulanca.

O movimento acontecerá na famosa “Rua Grande”. Em meio as famílias e as gameleiras, essa turma coloca suas araras e taboleiros, com o som das vitrolas e sorriso de crianças ao fundo.

Repensar o consumo, multiplicar ideias e se sentir parte desse grande Polo de Confecções, que tanto abraça e acolhe os vizinhos e visitantes, é uma das missões dessa Gambiarra.

Neste movimento, será lançado o evento de carnaval “Overblock”, dos mesmos criadores do movimento “Overlock”, que acontecerá no dia 07 de março. Para saber mais, acesse: @murallcolab.

06
fevereiro

Festival Curta Taquary chega a sua 13ª edição e abre inscrições de filmes

Já consolidado no País e sendo uma das principais vitrines nacionais de curtas metragens, o Festival Curta Taquary chega a sua 13ª edição. As inscrições dos curtas metragens que serão exibidos durante o Festival, foram abertas nesta quarta-feira (05) e seguem até o dia 21/02. O evento acontecerá entre os dias 22 e 25 de abril.

Para participar, as pessoas interessadas devem preencher a ficha virtual disponibilizada no site: http://www.curtataquary.com.br/ clicar no campo “Inscrições”, onde também encontrará o regulamento do festival e todas informações. Destacando que a inscrição é totalmente gratuita.

Em 2020 o Curta Taquary vem com sete mostras competitivas, ficando a critério do responsável pela inscrição, optar por qual delas deseja concorrer, sendo elas:

Mostra Brasil: Com temática livre;
– Mostra Primeiros Passos: Para diretores em seu primeiro trabalho;
– Mostra Dália da Serra: Voltada para filmes produzidos em atividades pedagógicas, projetos de formação e oficinas;
– Mostra Universitária: Direcionada para produções oriundas de alunos de graduação;
– Mostra Diversidade: Filmes que abordem questões de sexualidade e de gênero, em suas mais diferentes formas e perspectivas;
– Mostra Curtas Fantásticos: Filmes de horror, ficção científica e fantasia;
– Mostra Criancine: Compreende filmes voltados para o público infanto-juvenil.

A identidade visual da 13ª edição, vem assinada pela cineasta Rosana Urbes que trouxe as flores predominantes em Taquaritinga do Norte, utilizando uma técnica de pintura com vegetação, desenvolvida por ela, para seu próximo filme ‘Safo’.

Nas 12 edições do Festival já foram exibidos mais de 1600 filmes para um público superior a 70 mil pessoas. As produtoras Taquary Filmes e Tá Bonito Pra Chover são as responsáveis por toda edição 2020.

06
fevereiro

Felipe Araújo será atração principal da Tradicional Festa de São José, em Vertentes

A cidade de Vertentes será palco para mais uma Tradicional Festa de São José, entre os dias 10 e 19 de março. Grandes nomes da música brasileira se apresentarão no palco principal da festa.

No dia 13, a animação ficará por conta das bandas Agravo de Instrumento, Forró dos Bossas e Amigos Sertanejos, já na sexta, 14, o DJ Boratcho abrirá a noite e em seguida Samara Costa e Thúlio Milionário animarão a festa, já no sábado, 15, DJ Boratcho, Naiara Belo e Felipe Araújo farão um verdadeiro show. Fechando a festa, na quarta-feira, 19, DJ Ferrer, Priscila Senna e Avine Vinny finalizarão a festa.

A festa inicia a partir das 21h. Vale ressaltar que a entrada é gratuita.

11
dezembro

Dona Petinha, uma das precursoras das feiras de confecções em Santa Cruz, visita exposição ‘Nós Sulanca’

No último domingo (8), o Museu da Sulanca recebeu a visita da senhora Petronila Senhorinha dos Santos, 94 anos (foto). Conhecida popularmente por ‘Dona Petinha’, ela é uma das mulheres que deram origem às feiras de confecções em Santa Cruz do Capibaribe, na década de 60.

Dona de sorriso fácil, Dona Petinha é a costureira mais antiga do município e a única representante viva do grupo de que criou a antiga “Feira da Sulanca”. Na exposição, ela conferiu fotos, esculturas e depoimentos (incluindo o dela mesma) de personalidades que contam a evolução das feiras de rua até a transferência para o Moda Center Santa Cruz.

“Tenho muita esperança que as feiras sejam ainda maiores e melhores com o passar dos anos. Hoje, já é muito melhor do que no meu tempo, imagina mais na frente”, disse.

Idealizada pelo estudante de Biblioteconomia, Adelmo Teotônio (foto), a exposição fez Dona Petinha relembrar vários acontecimentos vivenciados ao longo de décadas.

 

Um pouco de sua história

Nascida no município de Brejo da Madre de Deus, Dona Petinha é mãe de oito filhos e teve uma infância difícil. Para ajudar no sustento de sua família, trabalhou por anos no cultivo de feijão, milho e algodão. Já adulta, começou a costurar colchas de retalhos e outras peças de roupas a partir de tecidos fornecidos na época pelo empresário Fernando Silvestre, popularmente conhecido por “Noronha”.

“Foi a pessoa que mais ajudou a mim e aos meus filhos. Só tenho gratidão a ele. Foi ele quem me trouxe para cá, comprou máquinas para nós e só ele quem fez tudo isso por mim”, destacou.

Sua primeira feira – Segundo ela, foi já no final dos anos 1960, em uma calçada no antigo ‘Beco de Zé Feitosa’, local próximo ao que hoje é a Rua Dr. Silvio Monteiro, no Centro. Dona Petinha seguiu acompanhando as transformações ocorridas na feira através do comercio de artigos de vestuário, atividade que deixou há apenas dois anos. Atualmente, o ponto comercial em que ela realizava vendas, no Calçadão Miguel Arraes de Alencar, é administrado por uma das filhas.

Conteúdo da Assessoria

Notícias Anteriores


 


error: Copiando nosso texto?