No próximo dia 9 de novembro, acontecerá das 9h às 16h na Escola Técnica José Nivaldo Pereira Ramos, em Santa Cruz do Capibaribe, a quarta edição da FECOETE (Feira de Comércio e Empreendedorismo da Escola Técnica).

A Feira é formada através de um projeto de pesquisa, elaboração e práticas empreenderas do comércio, desenvolvida para que os alunos possam vivenciar os conhecimentos técnicos em administração, com ênfase em empreendedorismo, planejamento financeiro, marketing e ética profissional.

Outro ponto forte na Feira é o incentivo a prática comercial com parcerias, tecnologias, inovações e geração de oportunidades de negócios, onde os alunos utilizam os seus conhecimentos adquiridos em sala de aula.

Além da FECOETE, a Escola Técnica realiza outros eventos durante o ano, a exemplos do empreendedorismo para o São João da escola, feiras de Ciências, palestras promovidas pelo SEBRAE, Chá Literário, trabalhos em redes com fibra óticas, além de eventos promovidos pelo grêmio estudantil.

 

 

Imagem: Alfredo Neto/Rádio Jornal Limoeiro.

Em partida válida pelo primeiro jogo da final do Campeonato Pernambucano da Série A2, Centro Limoeirense e Petrolina ficaram no empate em 1 a 1. O jogo foi na noite dessa quarta-feira (31), em Limoeiro.

O time da casa abriu o placar aos 11 minutos da segunda etapa. O time sertanejo empatou no finalzinho do jogo. As equipes voltam a se enfrentar no próximo domingo (4), em Petrolina às 16h. Apenas o campeão consegue o acesso para elite do futebol do estado.

O Ypiranga, de Santa Cruz do Capibaribe, foi eliminado ainda na primeira fase da competição.

 

 

Foi sancionada pelo governador Paulo Câmara (PSB), a lei que torna a capoeira Patrimônio Cultural e Imaterial do Estado. A assinatura valoriza e reconhece a importância da manifestação cultural. O texto da lei foi publicado no Diário Oficial do Estado.

De acordo com Paulo Câmara, a sanção da lei é uma forma de fortalecer os laços da cultura e da educação e perpetuar a importância da manifestação cultural na vida dos pernambucanos.

“Vamos poder levar a capoeira para mais longe. Sabemos da importância da educação e da formação dos nossos jovens. A formação envolve atividades esportivas e culturais, e a capoeira representa isso. Vamos levar essa manifestação cultural para as nossas escolas e dar condições de nossos jovens conhecerem, se aprofundarem e se interessarem para que ela faça parte da vida deles. Queremos desenvolver atividades que tragam o bem e a capoeira faz exatamente isso”, destacou.

 

 

 

 

Notícias Anteriores


 




error: Copiando nosso texto?