01
junho

Teste rápido desenvolvido no país e aprovado pela Anvisa promete detecção do zika vírus em 20 minutos


zika_teste_02Teste promete agilizar detecção de casos em todo o país – Foto: Portal G1

Uma boa notícia foi divulgada de mais um avanço relacionado a saúde pública no país. Trata-se do lançamento que promete agilizar a detecção, no corpo humano, do perigoso Zika Vírus, principal agente associado ao grande aumento de casos de microcefalia em bebês, especialmente em estados nordestinos.

A novidade é a liberação, por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), do uso de um teste rápido produzido pelo laboratório público Bahiafarma com a parceria da sul-coreana Genbody.

A promessa do novo teste é a detecção, em até 20 minutos, do Zika Vírus. De acordo com matéria publicada no portal de notícias G1 Bahia, o teste permite encontrar não o vírus, mas a resposta do organismo ao vírus.

Um fator que dificultava a agilidade na detecção de casos com suspeitas de zika vírus é que, no procedimento que é usado atualmente, é necessário que o material coletado do paciente sob suspeita fosse levado a um laboratório e submetido a uma técnica chamada de PCR, que detecta apenas o vírus e leva várias semanas para ter o resultado divulgado.

Ainda de acordo com o laboratório, o dispositivo é composto por dois itens, que utilizam uma pequena amostra do soro do paciente. O primeiro reage ao anticorpo denominado “IgM” e faz o diagnóstico de infecções recentes, de até duas semanas. Já o segundo reage ao anticorpo “IgG, que identifica infecções há mais tempo.

Se o resultado for negativo, o dispositivo apresentará apenas um indicador vermelho e, se for positivo, aparecem dois indicadores vermelhos.

A ideia é que pelo menos 500 mil testes possam ser fabricados mensalmente e distribuídos, pelo Ministério da Saúde, a unidades como postos de saúde, Upas e hospitais públicos. O Ministério deve realizar a primeira compra nos próximos dias e, com a confirmação, os testes devem ser entregues em até 30 dias.

Uma das vantagens do teste rápido, por exemplo, é o planejamento nos casos de gravidez em mulheres sob suspeita, além de auxiliar em um mapa mais preciso de casos que ainda não foram contabilizados.

.

Para relembrar: o que é a microcefalia

Para quem não conhece, a microcefalia é uma malformação do cérebro, cujos bebês que possuem o problema tem o órgão menor do que o normal.

A malformação causa problemas neurológicos e motores de forma irreversível e seu aumento está associado ao Zika Vírus, que é transmitido pela espécie de mosquito Aedes Aegypti, mesmo transmissor da dengue e da febre Chinkungunya.

Até o momento, 6.776 casos suspeitos da malformação já foram notificados, sendo que 944 foram confirmados. As notificações confirmadas ocorreram em 358 municípios, localizados em 21 estados do país, com destaque para Pernambuco, que ainda lidera o número de casos confirmados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Anteriores