23
março

Mais que dobraram em menos de um mês

Número de casos suspeitos de Dengue, Zika e Chikungunya voltam a preocupar o Estado

 

Doença transmitida pelo Aedes aegypti se tornou preocupaçao mundial - Imagem meramente ilustrativa

Imagem meramente ilustrativa

As chamadas “Arboviroses”, doenças que são transmitidas através de mosquitos a exemplo da Dengue, Zika e Chikungunya, continuam a despertar preocupação em todo o Estado.

 

Segundo o boletim divulgado pela Secretaria de Saúde de Pernambuco, o número de notificações de casos com suspeita de Febre Chikungunya mais do que dobrou em menos de um mês.

 

Os novos números apontam que, em todo o estado, 12.269 pessoas estão com suspeita de ter contraído a doença, número que até 01 de março chegava a pouco mais de 6 mil.

 

A situação ainda preocupa já que, além dos 228 casos de Chikungunya já confirmados (alguns deles na região), foram confirmados quatro casos de Zika Vírus esse ano. Em 2015, o número foi de 46 em 20 municípios.

 

Outra doença que tem preocupado é a dengue. Até o momento, os números do boletim mostram o registro de 41.531 casos sob suspeita de dengue de janeiro até agora, que estão sendo investigados.

 

Isso resulta no aumento de 70,26% em comparação com o ano passado, quando houve 24.431 notificações.

 

Em Santa Cruz do Capibaribe, embora a quantidade de casos esteja sob controle, a situação ainda preocupa, sendo de fundamental importância o engajamento da população para acabar com os focos de procriação do mosquito Aedes aegypti, transmissor das 03 doenças.

 

De acordo com dados do Ministério da Saúde, 80% dos focos estão dentro de ambientes domiciliares.

Notícias Anteriores