28
abril

Sinduprom afirma que vai recorrer ao Ministério Público após aprovação de projeto polêmico na Câmara


IMG_7034Líder dos professores, Luciene Cordeiro comunicou aos demais o resultado da ida a promotoria – Foto: Thonny Hill

O término da polêmica sessão ordinária na Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe na tarde desta quinta-feira (28), que aprovou o projeto de parcelamento da dívida da prefeitura com o Santa Cruz Prev, rendeu muitas discussões nos bastidores.

Uma das mais sérias foi entre servidores que integram o Sindicato dos Professores Municipais (Sinduprom). Visivelmente revoltados com a aprovação do projeto, que autoriza o pagamento em 48 parcelas da dívida superior a R$ 1,7 milhão pelo não repasse de contribuições de ordem patronal, uma comissão se dirigiu ao Ministério Público (MPPE).

A alegação é de que o governo municipal não cumpriu a sua parte no Projeto de Lei, aprovado pelos vereadores e que deu origem ao regime de Previdência Própria de que, em caso de atraso no repasse de contribuições, a parcela do mês seguinte do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) seria utilizada para a quitação da dívida.

Ao se dirigirem ao MPPE, os professores foram solicitados de que comparecessem na próxima terça-feira (03), de modo a que uma reunião seja realizada com a promotoria.

Ainda de acordo com professores, uma passeata e uma panfletagem deve ser realizada no próximo domingo (01) na Avenida 29 de Dezembro, local onde acontece o projeto do Cidade Lazer.

A ideia, segundo eles, é mobilizar a maior quantidade de professores para o ato e chamar a atenção da sociedade quanto a polêmica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores