12
setembro

“Se querem ser prefeito tem que ganhar no voto”, desabafa Edson Vieira após decisão favorável na justiça


 

 

 

Em entrevista exclusiva ao Blog do Ney Lima, o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), falou pela primeira vez sobre a decisão do Juiz Eleitoral do município que o manteve no cargo. A sentença foi noticiada por este blog na tarde desta terça-feira (12).

O processo trata da denúncia feita pelo Ministério Público Eleitoral, onde esta apontou que, em 24 de setembro de 2016 (uma semana antes da eleição), os três candidatos estiveram presentes em um evento organizado pelo Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST), na casa de recepções Glamour. Edson, Dida e Joab foram condenados ao pagamento de multas no valor R$ 28 mil, mas permanecem com os mandatos.

“Não passava, meramente, de uma ação politiqueira da Oposição” – diz o prefeito

Durante a entrevista, ao ser questionado sobre o sentimento que ficava a partir do desfecho do processo, ele afirmou se sentir tranquilo com a absolvição.

“Já esperava por essa decisão. Além do mais, sabia do fato que tinha tranquilidade que não tinha usado a máquina pública em benefício eleitoral. Não passava, meramente, de uma ação politiqueira da Oposição. Estava tranquilo e, todo o tempo, tratamos com seriedade e a prova disso é que, com a decisão do magistrado, mantém o prefeito no cargo para alegria dos santa-cruzenses e para a tristeza da Oposição, que falava aos quatro cantos que o prefeito não ficaria no cargo” – disse.

E o outro processo?

Questionado sobre como estaria seu posicionamento frente outro processo que tramita na Justiça, ao qual é citado um suposto uso político de uma corrida de moto realizada no município, onde afirma a acusação que diversos pilotos estariam usando o número “45” alusivo à sua campanha e frases ditas por narrador como “O 45 está na frente!”, ele falou:

“Estou tranquilo sobre essa questão e vamos esperar. Existe um mandado de segurança sobre essa ação que tem aí e vamos esperar o resultado com tranquilidade, serenidade. Mais importante é que fomos (os três) absolvidos nessa ação, que foi movida, que mexe com o sentimento político-administrativo. As pessoas ficavam questionando sobre isso aí e eu dizia: ‘Estou tranquilo, confio na nossa banca de advogados; estou com a consciência limpa’. O resultado veio aí: de três ações, em duas o prefeito de Santa Cruz já foi absolvido” –  destacou.

O recado aos adversários

“Aos que estavam torcendo que o prefeito fosse afastado, está ai a prova de que trabalhamos corretos. Vão ter que aguentar mais uma decisão da justiça que mantém o prefeito. Se querem ser prefeito de Santa Cruz, vão ter que ganhar no voto. Não tem que estar apelando para a Justiça Eleitoral” – concluiu.

OUÇA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Anteriores