20
março

Santa-cruzenses comparecem a evento de Lula na Paraíba


Fotos: Janielson Santos.

Vereadores e lideranças políticas de Santa Cruz do Capibaribe estiveram presentes na visita do ex-presidente Luíz Inácio Lula da Silva, ao município de Monteiro, na Paraíba. Fato aconteceu nesse domingo (19), com destaque a nível nacional.

Ernesto Maia e Deomedes Brito, ambos petistas, Capilé, Marlos e Augusto Maia, do PTN, além de Helinho Aragão e Carlinhos da Cohab do PTB, completaram a bancada oposicionista da capital da Moda, na cidade paraibana.

Único vereador da situação, presente em Monteiro, foi Joab do Oscarzao (PSD). Representante do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Joab esteve acompanhado de membros do movimento nas ruas, com bandeiras em defesa do legado e lutas do petista.

Fotos dos vereadores Augusto e Helinho Aragão e do ex-vereador Fernando Aragão, retiradas de redes sociais.

O ex-deputado federal José Augusto Maia (PTN) não apenas compareceu, como esteve no palanque principal do evento. Além desses, os ex-vereadores Galego de Mourinha e Fernando Aragão acompanharam de perto o ex-presidente.

Vários populares, principalmente ligados aos ‘taboquinhas’, se dirigiram a Monteiro, em vans, ônibus e carros próprios.

O evento

O ato na cidade de Monteiro foi denominado, pelos petistas, como “Inauguração Popular da Transposição do São Francisco”. O evento ocorreu após alguns dias da inauguração oficial do eixo leste da obra, feita pelo presidente Michel Temer (PMDB).

Várias caravanas do Nordeste se dirigiram ao Cariri paraibano. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou um engarrafamento na BR-412, na manhã, início da tarde e durante a noite. De acordo com o órgão, o congestionamento de carros e ônibus chegou a cerca de três quilômetros.

Acompanhando da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), do governador paraibano, Ricardo Coutinho (PSB) e várias lideranças do país (entre deputados, senadores e governadores), Lula foi seguido por milhares de pessoas, com o carro aberto até o centro da cidade, onde discursou.

Na maioria das falas, a tônica foi a referência de Lula para a eleição 2018. O ex-presidente tocou no assunto, indireta e diretamente, por várias vezes.

“Eu nem sei se estarei vivo para ser candidato em 2018, e sei que eles querem que eu não seja candidato. Eles peçam a Deus para eu não ser, porque se eu for é para ganhar e trazer de volta à alegria deste país”, disse aos gritos dos populares, que pediam ‘fora Temer’.

Lula disse também que, ‘diferentemente dos seus adversários políticos, não tinha vergonha de dizer que seu governo era pai, mãe, tio e sobrinho da transposição das águas do Rio São Francisco’. E que ‘se eles quiserem briga, vão brigar nas ruas, para que o povo seja a razão’

Entre os pernambucanos estiveram João Paulo (Deputado federal do PT), Sílvio Costa (Deputado federal do PTdoB) Luciana Santos (Deputada federal do PCdoB) e Humberto Costa (Senador do PT).

A obra

A integração do São Francisco tem como objetivo levar água a cerca de 12 milhões de pessoas que vivem no sertão de quatro estados – Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. O projeto se estende por 477 km e é dividido nos eixos leste, com 217 km, e norte, com 260 km.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Anteriores