11
janeiro

Prefeitura justifica atraso salarial por ‘queda de repasse’ e não explica problemas com empréstimos consignados


A Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe enviou nota ao Blog do Ney Lima, após cobrança de funcionários públicos que afirmam que a gestão não está repassando ao banco, valores descontados nos salários, em virtude de empréstimo consignado.

Trabalhadores dizem que foram surpreendidos com ligações da Caixa Econômica Federal, cobrando o pagamento, com a possibilidade de encaminhar nomes dos devedores ao SPC.

Na manhã dessa quinta-feira (10), um grupo de seis funcionários também protestou em frente à prefeitura, cobrando o salário referente ao mês de dezembro/2018, em atraso. Um dos manifestantes relatou à nossa equipe de reportagem, que já recebeu a notificação também sobre o problema com o empréstimo do banco.

Em nota, a prefeitura justifica o atraso salarial com ‘dificuldades financeiras em virtude da queda de receita’ e acrescenta os serviços, sobretudo na saúde, que não deixaram de funcionar.

Sobre os problemas com os empréstimo, diz apenas ‘já estamos junto ao banco em busca de solucionar esse problema, e pedimos para que os prejudicados se dirijam a secretaria de administração para que possam ter mais informações’.

Confira a nota na íntegra.

A respeito das solicitações realizadas pela reportagem do Blog do Ney Lima, realizamos os seguintes esclarecimentos.

As dificuldades financeiras surgiram em virtude a queda de receita que aconteceu nos últimos meses, estamos trabalhando para sanar essa situação com a maior brevidade possível;

Seguimos realizando os comandos de pagamento diariamente, em breve estaremos com o restante dos pagamentos em dia;

Sobre o empréstimo consignado, já estamos junto ao banco em busca de solucionar esse problema, e pedimos para que os prejudicados se dirijam a secretaria de administração para que possam ter mais informações;

Apesar das dificuldades, seguimos custeando serviços de saúde com recursos próprios, temos inclusive um déficit com o Estado de aproximadamente de 3 milhões de reais. Na UPA por exemplo temos um déficit com o Governo Federal de 9 milhões de reais, mesmo assim continuamos ofertando os serviços à população. Na área de educação cumprimos o percentual, onde pagamos 10% acima do piso aos professores de nossa cidade.

Assessoria. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores