03
abril

Bolsonaro quer polo de confecções do Agreste produzindo máscaras para proteção ao coronavírus


O presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, informou que levou ao presidente Bolsonaro e o ministro chefe da Casa Civil a ideia de usar o polo de confecções do agreste de Pernambuco, para fazer máscaras e EPI’s para os profissionais da saúde nesse período de pandemia.

De acordo com Gilson Machado, o presidente gostou da ideia. Após a prospecção, o presidente da Embratur  consultou o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe. Edson Vieira afirmou que juntando as empresas do município e a população, seria possível produzir um milhão de máscaras por dia.

A deputada estadual Alessandra Vieira já havia sugerido ao governador Paulo Câmara que direcionasse ao polo de confecções os pedidos de Epi’s para os profissionais da saúde.

“As cidades que integram o polo – Santa Cruz do Capibaribe, Toritama e Caruaru, e demais municípios da região, contam com mão-de-obra qualificada e podem contribuir neste momento produzindo máscaras, batas e macacões de proteção, seguindo orientações da Vigilância Sanitária, em pequenas fábricas e até mesmo nas casas de pequenas costureiras, diante da gravidade que é a pandemia”, destacou a parlamentar

De acordo com a parlamentar, se o Governo Estadual atendesse ao pedido, “o polo de confecções poderia beneficiar todo o estado em curto prazo, possibilitando que os pequenos confeccionistas passem a produzir e comercializar diretamente com o estado e prefeituras.” O pedido foi protocolado através de ofício na Secretaria da Casa Civil de Pernambuco.

 

Informações: Blog Jamildo Melo/NE10

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 




error: Copiando nosso texto?