12
Janeiro

“Pessoas que até um dia desses, elogiavam”, diz Paulo Câmara sobre críticas de Edson e FBC


Governador afirma que trabalha independentemente da posição de Edson e que Fernando Bezerra ‘muda de tempo em tempo’

Fotos: Thonny Hill.

Pela primeira vez em Santa Cruz do Capibaribe, após o afastamento político do prefeito Edson Vieira (PSDB), o governador Paulo Câmara (PSB) falou sobre o rumo tomado pelo gestor municipal. Câmara foi indagado, sobre o tema, durante coletiva de impressa, pelo representante da Rádio Polo FM, Janielson Santos.

O socialista também respondeu sobre o afastamento de Fernando Bezerra Coelho (MDB), senador que esteve no palanque do governador, em 2014, e hoje é um dos mais ferrenhos adversários. “Eu tô mantendo minha coerência. Vou trabalhar. São pessoas que, até um dia desses, nos elogiavam”, falou.

A entrevista foi concedida ao fim do encontro que marcou a autorização para licitação da Adutora do Auto Capibaribe que, concluída, deve beneficiar nove municípios, entre eles, Santa Cruz, Jataúba e Taquaritinga do Norte.

‘Muda de tempo em tempo’

De acordo com Câmara, o pré-candidato ao Governo, Fernando Bezerra Coelho, muda de opinião ‘tempo em tempo’ e acrescentou que ‘espera que no futuro ele mude novamente e saiba reconhecer todo o trabalho’.

“O senador Feirando Bezerra nos elogiava, até com exagero, e de um tempo pra cá tá criticando”, declarou, acrescentando ‘que está trabalhando com responsabilidade’.

Independentemente dele

Ao falar especificamente sobre Edson Vieira, Câmara disse que ‘o momento é de discussão’, reconhece que o prefeito integra um partido, atualmente na oposição, mas acrescentou que ‘tem muito a dizer sobre as parcerias em Santa Cruz’ e continuará ‘independentemente da posição’ do gestor.

“Acho que o momento é de discussão. Edson Vieira pertence a um partido que tá hoje na oposição. Então cabe a todos nós num ano de 2018, ter essa reflexão. Agora, eu tenho muito o que dizer sobre as nossas parcerias por Santa Cruz do Capibaribe. Tem sido parcerias a favor da população e vou continuar a fazer independentemente da posição do prefeito”, respondeu.

Durante a coletiva, além da questão política e autorização para licitação, o gestor também respondeu sobre as obras que estão sendo feitas, desafios na educação e segurança. Segundo Paulo, a partir de fevereiro, todas as delegacias do estado terão delegados e escrivães.

Confira a entrevista, na íntegra:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Anteriores