01
abril

O que rolou no legislativo de Santa Cruz do Capibaribe!


Novas denúncias e insegurança pública predominam pauta de discursos

Fotos: Thonny Hill - arquivo

Fotos: Thonny Hill – arquivo

Na quinta-feira (31) foi realizada mais uma tarde de uso da tribuna por parte dos vereadores. Dos 17 edis, 16 deles discursaram e a exceção ficou por conta de Carlinhos da Cohab, que acompanhou a internação de sua mãe em Recife.

 

A reunião foi quente em diversos momentos, especialmente quando os temas focados era a insegurança do município e também uma denúncia de Vânio Vieira (PTB) contra Luciano Bezerra (REDE).

 

Vânio acusou Luciano de quebra de decoro e agiotagem. Já Luciano por sua vez se defendeu (e foi defendido por outros vereadores situacionistas), citando que o adversário usou seu mandato de forma irregular e que levaria a questão a justiça.

 

Já quando o assunto é a insegurança, as bancadas trocaram acusações e divergiam sobre de quem é a culpa dos números alarmantes da criminalidade municipal.

 

No tocante a pauta de projetos, 23 foram votados e 16 deles foram aprovados. Os projetos focam áreas como saúde, lazer, educação, cultura, mobilidade, acessibilidade entre outros.

 

Confira o resumo vereador a vereador:

Helinho Aragão não acredita no cumprimento de promessa do governador para enfrentamento a insegurança em Santa Cruz

HELINHO ARAGÃO PTB 2016.

Durante suas falas, Helinho Aragão destacou sua descrença de que a promessa feita pelo governador Paulo Câmara (PSB), de melhoria para a segurança em Santa Cruz do Capibaribe, seja cumprida.

 

O vereador relembrou a proximidade do prazo de 30 dias prometidos pelo governador durante reunião com o prefeito Edson Vieira (PSDB) em Recife, que tratou da implantação de medidas para que a população local começasse a sentir a redução na criminalidade.

 

“Temos ainda mais dois dias, mas quem sabe se não há de chegar um aparato de segurança para esta cidade… Mas eu acho que não” – disse.

 

Narah destaca chegada do Projeto Relix e discussão sobre armamento dos Guardas Municipais

Narah Leandro.

No primeiro ponto, Narah Leandro (PSB) destacou a chegada do Projeto Relix, que trouxe duas bicicletas adaptadas para a coleta de materiais recicláveis por parte dos catadores. A vereadora deu detalhes das próximas etapas do projeto.

 

“Vamos agora as escolas, levar esse conceito para que a sociedade possa ser beneficiada com esse projeto. A meta é aumentar em até 40% a renda desses catadores” – disse.

 

A vereadora também falou sobre a audiência pública que discutiu a minuta do projeto de lei que trata também do armamento da Guarda Municipal.

 

“Essa discussão é muito importante para o município, onde participaram representantes da sociedade civil, vereadores, polícias e todos deram suas opiniões. Não dá para se dizer que a segurança é obrigação somente do município, do estado ou do governo federal, mas ela também é nossa como cidadãos” – disse.

 

Vânio Vieira acusa Luciano Bezerra por quebra de decoro e suposta agiotagem

VÂNIO VIEIRA PSDB 2016.

No seu discurso, o petebista Vânio Vieira (PTB) fez uma denúncia contra o vereador Luciano Bezerra (REDE). De acordo com o vereador, um comerciante (sem dizer quem é) lhe informou que teria recebido cheques de terceiros e os trocou com agiotas.

 

Os cheques acabaram sendo devolvidos e, com parte do pagamento dessa suposta dívida, essa pessoa teria recebido uma convocação de um escritório de contabilidade para fazer uma renegociação.

 

O local seria no escritório de Luciano (Bezerra & Associados), onde teria sido feito um acordo para que uma confissão de dívida fosse feita para que Luciano pudesse fazer a cobrança, de forma judicial.

 

De acordo com Vânio, com essa confissão, o valor da dívida teria saído de pouco mais de R$ 2 mil para mais de R$ 7 mil, acusando o vereador de agiotagem.

 

“O acordo que o senhor fez, e que ele quer cumprir, não pode ser dessa forma, tirando os bens. A Comissão de Ética tem que investigar esse caso e ele (o comerciante) pode até ser convocado para prestar esclarecimentos. Vossa excelência fala do cumprimento da Lei, mas é o senhor o primeiro a descumprir. Isso é uma contradição” – disse.

 

Zé Elias anuncia sua filiação ao PSDB

ZÉ ELIAS PTB 2016.

No principal ponto de seu discurso, o vereador anunciou na tribuna a sua saída do PTB e o ingresso em uma nova legenda.

 

“Quero dizer a todos que me filiei hoje ao PSDB” – disse.

 

Em seguida, o vereador destacou a importância sobre a Audiência Pública que discutiu a readequação da lei que cria a Guarda Municipal no município, aprovando a iniciativa.

 

Zé Minhoca volta a criticar mini-presídio e culpa Oposição por sua instalação em Santa Cruz

Zé Minhoca 2015.

O vereador tucano rebateu o discurso de críticas feito por Helinho Aragão (PTB).

 

Zé Minhoca (PSDB) destacou que uma das causas para o aumento da insegurança no município se deve a instalação do mini-presídio local e culpou a Oposição pela instalação do mesmo.

“Deixe eu lhe lembrar de uma coisa: faz mais de um ano que eu falei daquele presídio e sabe quem foi que trouxe aquilo? Foram vocês que trouxeram; que doaram aquele terreno. Vocês trouxeram aquela desgraça para cá e aí vem o senhor acusar A ou B?” – disse.

 

O vereador aproveitou para solicitar para que se traga ao município uma campanha de vacinação contra a gripe H1N1 que, segundo ele, já está presente na região.

 

Galego de Mourinha rebate Zé Minhoca e diz que Gestão Vieira tem culpa no quadro de insegurança

GALEGO DE MOURINHA PTB 2016.

No seu discurso, o vereador Galego de Mourinha (PTB) rebateu as críticas de Zé Minhoca quanto ao mini-presídio e a isenção, segundo ele, de culpa do prefeito Edson Vieira (PSDB) na atual situação de insegurança.

“Ele veio dizer que a culpa é do mini-presídio, tirando a responsabilidade do prefeito, mas não é bem assim. Eles foram a Recife para buscar soluções para a insegurança e 30 dias estão no fim. O fim do prazo cai no dia da mentira” – disse.

 

Klemerson Pipoca rebate Deomedes Brito quando disse que transposição estaria a todo vapor

KLEMERSON PIPOCA PSDB 2016.

O vereador tucano fez críticas a Oposição, frisando que eles não teriam propostas concretas para o município. O alvo foi o vereador Deomedes Brito (PT), quando citou que as obras de Oposição estariam a “todo vapor”, em resposta a Junior Gomes (PSB).

 

“Vejo o vereador Deomedes vir aqui dizer que obra da transposição está a pleno vapor, quando que essa obra já deveria ter ficado pronta há seis anos”.

 

O parlamentar falou também sobre a sua atuação como presidente da Comissão de Convivência com a Seca falando que por várias vezes tem marcado reuniões e os membros não tem comparecido.

 

“Os vereadores vêm na tribuna e cobram reuniões da Comissão da Seca, mas se marca e eles não têm comparecido e nós estamos trabalhando e buscando atuar de forma positiva para benefícios da população e vamos cobrar da Compesa uma atitude positiva para a nossa cidade”.

 

Dida de Nan rebate críticas da Oposição ao Governo Vieira quanto a insegurança nas ruas

DIDA DE NAN PSDB 2016.

O situacionista Dida de Nan (PSDB) rebateu críticas da Oposição quanto ao quadro atual de insegurança ser culpa da gestão municipal.

 

“O que temos que fazer é procurar um meio e resolver isso aos poucos. Se não tivermos a ajuda do povo, isso não vai ter jeito. Tem que se procurar uma saída e não jogar de um para o outro como faz a Oposição” – disse.

 

Em seguida, Dida citou também que a ala adversária só se pauta em críticas, mas não apresenta soluções concretas para resolver o problema.

 

Zezin Buxin afirma que Oposição não apresenta soluções para o enfrentamento a insegurança

ZEZIN BUXIN PSDB 2016.

No seu discurso, o vereador de Situação, Zezin Buxin (PSDB), focou o tema da insegurança pública.

 

Zezin afirmou que é necessário que a solução parta de todos os membros da classe política, mas criticou o grupo de Oposição que, segundo ele, não apresenta soluções concretas para o tema.

 

“As críticas são muito fáceis de elaborar, mas aqueles que criticam são os que menos têm a mostrar. Não dizem como se resolve” e completou: “Tem algumas coisas que a Oposição diz que se preocupa, mas porque não se preocuparam antes?! Porque não fizeram nada quando podiam?” – disse.

 

Junior Gomes desafia Fernando Aragão a não faltar votação das contas de José Augusto Maia

JUNIOR GOMES PSB 2016.

No ponto mais forte do discurso do socialista, Junior Gomes (PSB) partiu para o ataque contra Fernando Aragão (PTB).

 

O vereador fez um desafio, onde afirmou ter informações de que o petebista faltaria a sessão que trataria da votação das contas de 2008 do ex-prefeito José Augusto Maia (PROS), cujo parecer do Tribunal de Contas pede a rejeição.

 

“Ele tinha débitos de R$ 6 milhões no fim da gestão e só tinha R$ 2 milhões. Os outros quatro eu não sei, mas tudo fica muito claro que com a fala das testemunhas e do Tribunal. Faço um desafio a Fernando: Já estou sabendo que há possibilidade de ele faltar a sessão que votaremos as contas. Quero ver o posicionamento dele – frisou.

 

Junior chegou a dizer que uma das testemunhas de defesa do ex-prefeito chegou a alegar que a maior defesa de Zé seria o TCE. Já a outra tinha dito que o suposto rombo nas contas foi culpa da falta de planejamento do governo Maia.

 

Deomedes Brito questiona uso pelo Governo Vieira de dinheiro arrecadado com a Previdência Própria Municipal

DEOMEDES BRITO PT 2016.

No principal ponto de seu discurso, o petebista voltou a questionar onde estavam sendo aplicados, pela atual gestão, do dinheiro arrecadado com a Previdência Própria Municipal.

 

De acordo com Deomedes, já foram arrecadados mais de R$ 8 milhões com a desde a implantação do programa, mas segundo ele problemas no governo continuam a exemplo da falta de medicamentos em Unidades Básicas de Saúde.

“O que vemos é um governo de maquiagem, que só faz enganar o povo. O dever da Oposição é cobrar daquilo que está errado em Santa Cruz do Capibaribe” – disse.

 

Ernesto Maia denuncia que município perdeu o direito de arrecadar ICMS Verde devido a supostas irregularidades no aterro sanitário

ERNESTO MAIA PSL 2016.

O vereador de Oposição trouxe mais uma denúncia contra a administração municipal. Segundo Ernesto Maia, o município perdeu a arrecadação de aproximadamente R$ 2 milhões por ano graças ao ICMS verde.

 

O imposto é repassado por parte do Governo do Estado aos municípios que possuem iniciativas sustentáveis a exemplo de aterros sanitários. De acordo com o político, a atual gestão perdeu seu aterro e que o mesmo voltou a ser classificado como lixão.

 

“Esse governo, que diz ter planejamento, perdeu a condição de receber o Imposto Verde, porque agora lá virou um lixão. Santa Cruz perdeu de ICMS Verde, quase R$ 2 milhões em tempos de crise” – disse.

 

Ronaldo Pacas ironiza e diz que falhou a nova denúncia que Ernesto Maia diz ter sobre o Calçadão

RONALDO PACAS PSDC 2016.

No principal ponto de seu discurso, o vereador Ronaldo Pacas (PSDC) ironizou Ernesto Maia (PT), que alegou duas semanas atrás que apresentaria uma nova denúncia envolvendo o Calçadão Miguel Arraes.

 

De acordo com Ernesto, um vereador da casa teria sido supostamente contemplado, de forma irregular, com pontos dentro do espaço comercial. A denúncia seria uma resposta ao polêmico encerramento da CPI que apurava o suposto favorecimento político com boxes e lojas no local.

“Eu esperei a ‘bomba’ de Ernesto essa semana, dizendo que tinha ganhado isso ou ganhado aquilo. Mas o que eu vi foi que a ‘bomba’ falhou” – disse.

 

Luciano Bezerra afirma que irá processar Vânio Vieira por falsas acusações

LUCIANO BEZERRA PR 2016.

No seu discurso, o vereador Luciano Bezerra (REDE) destacou que irá processar Vânio Vieira (PTB) por suas acusações.

 

De acordo com Luciano, Vânio utilizou de seu mandato de vereador para fazer a defesa de terceiros e em favor de quem não quer cumprir uma decisão judicial, que seria o pagamento dessa dívida por parte do comerciante.

 

“O vereador Vânio me acusou, de forma clara, de eu ser agiota. Ficou claro para os que aqui estão, que ele usou seu mandato para defender um devedor que não quer pagar sua conta, para tentar frustrar uma execução de dívida” – disse.

 

Luciano citou que a tribuna não seria assunto para tratar questões de natureza pessoal e citou que irá processar Vânio.

 

“Vereador, não vou fazer discurso de galinha. Não vou fazer o “có, có, có” que vossa excelência quer. Irei tomar as medidas cabíveis junto ao código de ética, como irei levar a justiça a tentativa da frustração pela execução do devedor usando o mandato nesta casa” – disse.

 

Afrânio Marques destaca projeto teatral a estudantes de escolas da rede municipal

AFRÂNIO MARQUES PDT 2016.

No seu discurso, o vereador Afrânio Marques (PDT) destacou a série de espetáculos que irão acontecer no fim de semana, através do projeto de aulas de teatro em escolas da rede municipal de ensino.

 

O projeto “Teatro Experimental” terá a apresentação de três peças teatrais, ao preço de R$ 10, nos dias 02 e 03 de abril. Alunos das escolas Ivone Gonçalves, Lucinalva Aragão e Lindalva Aragão encenarão as peças ‘O Canto do Assum Preto’, ‘Aiaiai Meu Santo Antônio’ e ‘O Retrato’.

 

“É preciso que se deem alternativas aos jovens para que eles se afirmem como juventude. Nós tivemos a satisfação de ir às escolas desenvolver o projeto de Teatro e nos surpreendemos com os talentos encontrados. Prestigiem esse projeto, porque isso serve de alternativa para os jovens da nossa cidade”.

 

Fernando Aragão afirma que prefeito Edson Vieira não cumpre leis e não tem planejamento para enfrentar a insegurança

Fernando Aragão.

O tema da insegurança pública foi pauta no discurso do vereador Fernando Aragão (PTB).

 

O petebista fez duras críticas ao prefeito Edson Vieira (PSDB), citando que o mesmo não teria um planejamento municipal e nem projetos para o enfrentamento a insegurança no município.

 

“As coisas ridículas que estão acontecendo nessa cidade e os vereadores da situação vivem cobrando que a gente vá a Brasília cobrar do governo federal, quando o prefeito vai ao governador do estado e nada é feito. É preciso encarar as coisas com a verdade” – disse.

 

Já criticando o vereador Pipoca, que preside a Comissão de Convivência com a Seca, desdenhou de novas reuniões pretendidas com a Compesa para tratar do desabastecimento.

 

Para o vereador, a Compesa faz a população local de palhaços e, quanto ao prefeito, intensificou as críticas, citando que ele é um descumpridor da Lei de Responsabilidade Fiscal.

 

“Ele não gosta de cumprir leis. A cidade gasta mais de 60% com pessoal, está devendo uma parcela aos professores de abril de 2015 e não paga, colocou uma lei dizendo que vai pagar a diferença de janeiro e fevereiro, mas não se responsabiliza para quando… Essas coisas que precisamos discutir com o Povo, de falar com coragem” – disse.

 

Confira também a pauta de projetos:

 

Aprovados (ano de 2015):

 

029, 046, 049, 051, 054, 064, 065, 066, 074, 076, 078, 080, 086, 098, além do 076 e 001/2016 (ambos de resolução).

 

Os demais foram pedidos de vistas por vereadores ou retirados da pauta para próximas votações.

.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores


 




error: Copiando nosso texto?