16
agosto

‘Meio ambiente está na contramão’ afirmam oposicionistas em Santa Cruz


Vereadores fazem referência ao lixão do município

Lixão em Taquaritinga do Norte foi desativado esta semana / Foto: Assessoria.

Vereadores de oposição em Santa Cruz do Capibaribe aproveitaram a desativação do lixão de Taquaritinga do Norte, fato que aconteceu de forma oficial na quarta-feira (14), para criticar a prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe. A argumentação é que a gestão municipal na Capital da Moda caminha ‘na contramão’ em relação ao meio ambiente, já que tinha um aterro sanitário e atualmente um lixão.

O líder da bancada, Ernesto Maia (PT), relembrou gestão do ex-prefeito Toinho o Pará (PSB), quando a cidade recebia o chamado ‘ICMS Verde’, tributo repassado aos municípios que seguem determinados critérios ambientais.

“Santa Cruz do Capibaribe partiu a frente. Inclusive sendo a 2ª do agreste a ter um aterro sanitário. Esses recursos ajudaram o município além de fazer com que fosse exemplo de política ambiental”, falou o petista.

O discurso foi seguido, pouco tempo depois, por Helinho Aragão (PTB).

“Santa Cruz vai na contramão desse município”, disse, citando Taquaritinga do Norte e Toritama, que também desativou seu lixão e, atualmente, encaminha seus resíduos para aterro sanitário em Caruaru.

As críticas aconteceram durante a 3ª Sessão Ordinária do período que aconteceu nesta quinta-feira (15).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores