16
maio

Júnior Gomes coloca em dúvida valores pagos em construção de creche


O vereador Júnior Gomes (PSB) parece ter definido bem o foco das suas fiscalizações, cobranças e críticas à administração municipal, em Santa Cruz do Capibaribe. O parlamentar vem enfatizando na tribuna da Casa Dr. José Vieira de Araújo, problemas da Secretaria de Educação. Na tarde desta quinta-feira (16), ele relatou supostos erros no pagamento de construções de creches na cidade.

Segundo Júnior, em documentos repassados pelo secretário Joselito Pedro, consta pagamento de 13 mil 580 reais na construção de um ‘barracão’ improvisado de 40 metros quadrados.

Em outro trecho, o vereador assegura que a prefeitura estaria pagando por serviço que, supostamente, não teriam sido realizados em creche erguida no bairro Dona Lica II.

De acordo com o oposicionista, a prefeitura informou em documento que lhe foram entregues, a colocação de 1.162 metros quadrados de ‘camada reguladora’ (material sob o contrapiso), mas que apenas 1.000 metros quadrados foram constatados.

“Estivemos lá medindo. Existe uma diferença de 162 metros no valor de R$ 31,50. Tem área que não tem nem contrapiso”, disse, ao relatar outros números referentes à obra.

Júnior Gomes requer a presença do secretário na Câmara de Vereadores, para explicações.

“Soube que ele está viajando. Mas, quando ele chegar, nós iremos convocar, não é nem convidar, mas convocar o secretário, convocar o engenheiro que fez esses boletins de medição, para saber exatamente o que encontrou”, falou.

O contrato para a construção da creche no Dona Lica II, foi assinado em 22 de junho de 2016, no valor de 1 milhão e 938 mil reais, segundo o vereador.

Ainda de acordo com Júnior, foram gastos, até o momento, 427 mil reais e as obras estão paralisadas.

“Completamente abandonadas”, diz em alusão também a creche do Bairro Acauã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores