08
junho

Em Toritama: Mesmo com cenário favorável a oposição, prefeito Odon mantém pré-campanha estagnada


Foto: Elivlado AraújoFoto: Elivaldo Araújo.

 

Nos últimos dias, os grupos de oposição da Capital do Jeans confirmaram suas ascensões na corrida para sucessão municipal de Toritama. A vice-prefeita Lucinha Pereira (PSDB) e o pré-candidato, Edilson Tavares (PMDB) vêm ditando o ritmo das movimentações que antecedem a largada oficial das eleições de outubro.

Ambos os grupos monopolizaram as rodas de debates, malas de conversas e pautas em programas de rádio local. Nas redes sociais, os dois pré-candidatos aparecem no centro das discussões, ignorando na maior parte das vezes a pré-candidatura do atual gestor, Odon Ferreira (PSB).

Na mais recente pesquisa realizada no município, pelo instituto Opinião. Além de aparecer em último colocado com 22,6%, atrás de Edilson Tavares (24,0%) e de Lucinha Pereira (33,1%) Odon também é o mais rejeitado com 41,1% segundo os dados divulgados pela pesquisa.

Diante de um cenário adverso, o grupo situacionista não tem apresentado sinais de que tentará reverter o quadro. O bloco ainda não foi posto na rua. Enquanto tucanos e peemedebistas articulam e visitam aliados e indecisos dia e noite. O prefeito não saiu de casa.

Em conversa com pessoas próximas a Odon Ferreira, nosso correspondente apurou que o socialista não tem demonstrado interesse ou preocupação com as movimentações adversárias. Odon tem recusado frequentemente o convite de vereadores governistas para visitas e reuniões com moradores nos bairros do município. Articulações e adesões saíram da rotina do grupo.  Em borá confirme seu nome nas eleições desse ano, o socialista não deu indícios que irá de fato defender sua reeleição.

O provável improvável

Na recente história política do município, nunca um nome representando a terceira via chegou a incomodar os principais candidatos. Em 2008 e em 2012, Doutor do São João e Edjan Enildo, então vereadores não conseguiram quebrar o monopólio das milionárias campanhas encabeçadas pelas tradicionais famílias políticas do município. Edilson Tavares atravessou o processo de incerteza e tornou-se realidade. Sem grandes festas, bebedeiras, foguetórios e alarmes, o peemedebista permaneceu vivo na disputa e esse método incomoda os demais grupos.

Nos bastidores dos grupos de oposição, já se admite que a briga será entre os dois, não apenas pela rejeição ao nome do atual prefeito, mas também pela conjuntura que ambos os grupos têm acumulado. Em meio a provável disputa entre Odon e Lucinha, surge o improvável nome de Edilson, até então representando uma terceira opção.

.

Com informações de Evandro Balla, correspondente do Blog em Toritama.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores