31
março

Clima quente na Câmara


Troca de acusações entre Vânio Vieira, assessor e Luciano Bezerra provoca alvoroço até nos corredores

Troca de acusações começou ainda na tribuna e só parou após reunião fechada. Fotos: Thonny Hill.

Um fato que chamou a atenção foi que o presidente Afrânio Marques interrompeu a sessão após uma troca de acusações entre o assessor de Vânio, José Carlos da Silva Junior, e o vereador Luciano. A troca de acusações entre os vereadores já tinha começado no momento em que Vânio fez uso da tribuna.

 

Em um dado momento, Luciano afirmou que Junior o estava fazendo ameaças com  documentos que, segundo o assessor, comprovariam a presença do vereador em reunião que, supostamente, tratou do esquema de indicações por parte dos vereadores as casas do Loteamento Jaçanã.

 

Luciano ordenou que os documentos em mãos de Junior fossem apreendidos e o clima esquentou de vez, fazendo com que a sessão fosse interrompida e muito bate-boca rolou nos bastidores.

.

Assessor de Vânio Vieira segura pasta contendo supostos documentos que comprovariam presença de Luciano Bezerra em reunião polêmica.

 

Passados quase meia hora de muito bate-boca nos bastidores, inclusive em reunião fechada convocada por Afrânio Marques e membros da Comissão de Legislação e Justiça, a reunião voltou a acontecer e, sobre os documentos, o que estava em posse de Junior era uma procuração, assinada por Vânio, citando que quaisquer documentos direcionados a ele poderiam ser pegos pelo assessor.

 

Reunião foi quente e a portas fechadas.

Luciano solicitou que a procuração seja levada a Comissão de Ética da Câmara e ironizou o fato.

 

“Eu nunca vi um vereador de procuração. (o assessor) Junior é mais vereador aqui do que Vânio Vieira. Isso é um absurdo.”, disse..

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores