31
julho

As curtinhas do Romenyck Stiffen


Ganhando corpo!

Sinal verde – Com a grande possibilidade do Ministro Bruno Araújo (PSDB) alçar voos mais altos em 2018, informações de um Tucano de alta plumagem do Palácio Municipal nos afirmou que o sinal verde já foi dado ao prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), para tentar viabilizar sua possível candidatura para Deputado Federal.

Sem brincadeiras – Carregando a experiência de três disputas a nível estadual em seu currículo político, Edson conhece o caminho das pedras no Estado, onde sempre foi bem votado fora do território de Santa Cruz do Capibaribe. Para ter uma ideia, nas eleições de 2010, Vieira chegou próximo dos 50 mil votos.

Distritão – Caso o denominado “Distritão” passe como está sendo apontado, o voto de coligação automaticamente será extinto e os mais votados serão eleitos. Neste caso, os analistas políticos apontam que, para garantir uma eleição de Deputado Federal, o candidato deverá atingir a casa dos 80 mil votos.

Agenda apertada – Informações dão conta que o prefeito Edson cumprirá uma agenda apertadíssima no Estado, principalmente até o mês de março. O intuito é potencializar seu nome para disputa e, assim, renunciar a prefeitura no primeiro semestre de 2018, ou seja: com um ano e quatro meses do segundo mandato.

Visitas – Iniciaram as visitas políticas. Nesse final de semana, Edson Esteve em Caruaru em comitiva com Bruno Araújo; esteve em reunião com presidente da câmara de Surubim, confraternizou em festa de padroeiros com políticos Camocim de São Felix, Barra de Guarabira e São Joaquim do Monte.

7 de 8 – Caso Edson concretize uma candidatura em 2018, será a sétima das últimas oito eleições, de 2004 aos dias atuais, sendo uma eleição a cada dois anos, foram elas: 2004, 2006, 2008, 2010, 2012, 2016 e provavelmente 2018, Vieira só ficou de fora em 2014.

Não cumprirá? – Já venho há um bom tempo afirmando meu posicionamento a favor de eleições unificadas para que não aconteça o que pode se concretizar com Edson: ter sido eleito com mais de 22 mil votos para um mandato de 4 anos e que pode renunciar com 1 ano e 4 meses de mandato para disputar outro cargo.

Tá no currículo – Não será a primeira vez que Edson deixa um mandato para disputar outro cargo. Em 2006, Vieira deixou dois anos de mandato de vereador para ser Deputado Estadual, em 2012 deixou dois anos de mandatos de Deputado para ser prefeito e agora poderá de deixar dois anos e oito meses para ser candidato a federal.

Opinião – Repito o que já falei em outro momento: a candidatura de Edson Vieira depende exclusivamente do xadrez político de Bruno Araújo, independente de qualquer situação judicial que possa surgir ou de aprovação de Governo Municipal. Neste momento, vejo, “HOJE”, Edson com possibilidades de disputar com reais chances de vencer.

.

As informações aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores