08
outubro

Divergências além da política


José Augusto, Dimas Dantas e Ernesto Maia trocam acusações de um suposto esquema financeiro

 

 

Na manhã desta quarta-feira (08), o clima esquentou durante o programa Rádio Debate veiculado pela Rádio Polo FM. Estiveram presentes no estúdio o vereador Ernesto Maia (PSL), o vice-prefeito Dimas Dantas (PP) e o deputado federal José Augusto Maia (PROS).

 

Em pauta, as declarações de Ernesto Maia na reunião da Câmara de Vereadores desta terça-feira (07), que revelou um suposto esquema financeiro que envolveu os nomes de José Augusto Maia, Dimas Dantas e Toinho do Pará na época do período eleitoral, esquema esse que, segundo Ernesto, teria prejudicado sua campanha.

 

 

Durante a sua participação na emissora, Ernesto detalhou o suposto acordo, que segundo ele foi realizado na gráfica de Sebastião Figueiroa, irmão de Toinho do Pará.

 

“Um funcionário da gráfica que é amigo de uma pessoa conhecidíssima aqui de Santa Cruz do Capibaribe e que segundo ela disse: Olhe estiveram aqui na gráfica, Dimas, Zé Augusto, Toinho e Sebastião Figueiroa, foi dito isso, isso e isso, e inclusive o valor que ficou acertado com José Augusto. Essa pessoa que me disse é de Santa Cruz e muito respeitada e espero que ele próprio venha confirmar essa história. O absurdo foi maior por ser uma suposta união entre Zé Augusto e Dimas e eu achei um absurdo. E pensei: isso nunca vai ser verdade, Dimas e Zé vão se sentar juntos? Jamais”, frisou.

 

Ernesto também destacou as posturas tomadas por Zé Augusto durante a campanha e que culminou com as informações que o mesmo havia ouvido.

 

“Essa pessoa ouviu a conversa na gráfica e os detalhes, a gente achava um absurdo, mas se confirmaram depois, que Zé Augusto iria continuar apoiando os dois, mas que iria direcionar seu apoio no porta a porta diretamente para Toinho, que jamais iria subir no meu palanque e que ao final da campanha iria pedir votos em um carro de som para Toinho. Pois, o que eu achava um absurdo, aconteceu depois”, finalizou.

 

 

Em sua fala, o vice-prefeito Dimas Dantas (PP) respondeu que Ernesto Maia fala apenas em suposições e não em fatos reais, e negou que qualquer tipo de acordo tenha ocorrido entre ele, José Augusto, Toinho do Pará e Sebastião Figueiroa.

 

“Ernesto Maia só fala sobre suposições. Você me encontrou durante a campanha e disse: “Dimas rapaz, desiste e me apoia”. Eu te pergunto, como é que você sabia desse acordo e me pedia umas coisas dessas?. Segundo, acredito que nesta gráfica deve existir sistema de imagem, ou seja, lá o que for. Eu fui nessa gráfica, uma vez na minha vida, quando Toinho ainda era prefeito, se eu tiver ido nesta gráfica depois que Toinho deixou de ser prefeito, eu assumo publicamente, eu renuncio a vice prefeitura e vou embora de Santa Cruz do Capibaribe”, pontuou.

 

 

Durante a sua participação, o deputado federal José Augusto Maia (PROS)  lamentou as declarações de Ernesto Maia, afirmando que as afirmações do mesmo foram atribuídas para justificar a derrota nas urnas.

 

“Ouvindo ontem a reunião, eu fiquei pasmado com a atitude do presidente e dos vereadores em relação à você (Ernesto Maia) com deboches e chacotas. Eu Esperava que você agradecesse os votos, encontrar o porquê do insucesso e parar para pensar. Desculpe-me, mas você inventou essa mentira muito grande para justificar a sua derrota, eu não estive lá na gráfica e essa reunião não existiu. Você mentiu e não faça isso não. Não atribua a sua derrota com mentiras, não existe essa ligação minha com Dimas, eu não poderia ficar calado por que essa reunião não aconteceu”, destacou.

 

Um Comentário

  1. Ednaldo disse:

    Eu acho que ZÉ Augusto ta pensanndo: Até tu Brutus? Filho meu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores