Da série Curiosidades: Veja onde a política foi parar!

 

Placa da Prefeitura usada para protesto político - Rua Luíza Mendes - Foto: Elivaldo Araújo

Advogado da coligação de Edson Vieira envia nota ao Blog e contesta afirmações de Tallys Maia

 

O advogado da coligação do candidato a prefeito Edson Vieira (PSDB), Manuel Jordão, enviou uma nota ao Blog do Ney Lima contestando algumas afirmações do representante da coligação de José Augusto Maia, Tallys Maia, reportadas neste Blog.

 

Segue a nota conforme recebemos:

 

Caro Ney Lima,

 

Quero me reportar quanto a entrevista concedida por Tallys Maia, por ocasião da confusão havida no Fórum, durante o registro de candidatura, ocorrida no dia 05/07/2012.

 

Importante frisar que as candidaturas estavam sendo registradas em tempo hábil, e dada a presença de um grande público foi-se formando um tumulto no Cartório Eleitoral.

 

Como existe uma demora para gerar a mídia dos registros, bem como, para formar os chamados “chapões”, a pessoa responsável pelo registro foi orientada pela chefe do Cartório Eleitoral a procurar uma sala disponível que pudesse servir de apoio para o preparo dos documentos. A única sala viável disponível tratava-se da sala da subseccional da OAB, no recinto do Fórum, que, diga-se de passagem é de uso dos advogados, porém, com livre acesso ao público para formular acordos, realizar reuniões, preparar documentos e tudo o mais que se fizer necessário, no que concerne ao uso público daquele espaço, que não se trata – como frisou Tallys – de um Órgão do Poder Judiciário, e sim, uma entidade autônoma, que não depende de qualquer outra.

 

Infeliz a explanação de Tallys, quando diz que foi usado o espaço da OAB como escritório político, pois ambas as alas políticas tem livre acesso. Mais infeliz ainda, quando afirma que a liminar negada ao seu pai, o Deputado Federal José Augusto Maia, não lhe prejudica politicamente e não afeta em nada o grupo de situação, uma vez que, segundo ele, existe uma ação proposta pelo vereador Dimas Dantas requerendo a anulação da votação das contas de 2002. Puro engano!!! Pois na realidade o que existe é um Projeto de Resolução que ainda não foi votado, portanto, ainda não virou Resolução, e, sequer tem validade jurídica.

 

Mesmo assim, tal fato não impede José Augusto de SOLICITAR o seu registro de candidatura, que deverá ser apreciado pelo Juiz Eleitoral. Mas, daí afirmar que José Augusto já é candidato é pura enganação. Dificilmente (quase impossível), José Augusto conseguirá sair dessa, pois havendo a negativa do Juiz Eleitoral definitivamente estará fora do páreo. Sem contar que ainda no Pleno do TCE, tramita a Ação Rescisória, que tem altíssimas possibilidades de ter a liminar revogada, o que o confirmaria fora do pleito e inelegível por 8 anos.

 

Manuel Jordão – Advogado

Queria informar ao amigo Ney Lima e a todos, que eu não sou assessor do Deputado Edson Vieira, apenas estava prestando serviço de informática para o mesmo, do mesmo jeito que presto serviço para alguns candidatos da outra coligação. Prestem atenção no vídeo que em nenhum momento eu saio do meu lugar na hora da confusão.

 

Informo ainda que no momento em que apareço segurando um notebook, fiz porque entendi ser minha obrigação proteger o equipamento naquele momento.

 

Abraço!

Wellygton Vieira

 

Resposta do Blog

 

O Blog reconhece que não foi possível diferenciar os que tinham atuação direta em assessoria e os que estavam apenas prestando serviço.

 

Sobre a foto em que Wellygton Vieira aparece tentando retirar a bateria do notebook, sustentamos que o fato ocorreu conforme  relatado na matéria.

Tallys Maia afirma que oposição forjou situação de quebra de equipamentos e que já prestou queixa na polícia

 

Em entrevista concedida a poucos instantes na rádio Polo FM, o coordenador de campanha afirmou que a oposição teria forjado a situação de quebra de equipamentos por parte de membros da situação.

 

Para Tallys, foi prestado uma queixa ontem, na DEPOL apresentando fotos, vídeos e documentos, onde o mesmo afirmou que a queixa se deu por falso testemunho que foi dado pela oposição e que, segundo ele, não houve quebra dos equipamentos por parte de José Augusto Maia: “De fato chegamos a sala da OAB, não avançamos mais que um metro e não chegamos perto de nenhum equipamento ou documento”.

 

Para Tallys, diversos candidatos da oposição não teriam conseguido registro o que, segundo ele, fez com que a oposição forjasse as acusações: “Talvez essa chapinha não tenha sido registrada. Para justificar o não registro dessas candidaturas, eles criaram esse fato, dizendo que nós tinhamos rasgado documentos e danificado os equipamentos.

 

Eles estavam criando um fato, tentando jogar a culpa pra cima da gente. Eles fizeram um falso testemunho de um fato que não aconteceu e querem usar esse fato para obter benefício em outra esfera do judiciário ou seja, da justiça eleitoral”, destacou.

 

Tallys afirmou que já prestou queixa ao Ministério Público contra a oposição.

 

Sobre a candidatura de José Augusto

 

Outro fator que também chamou atenção na entrevista é que a candidatura de seu pai foi inscrita e que também pode ser impugnada no Ministério Público, mas que o grupo já possuia, segundo ele, documentos comprobatórios de que as contas de 2003, 2004, 2006 e 2007 já não tem mais seus efeitos tanto no Tribunal de Contas e nem na Câmara de Vereadores.

 

“Nós já estamos resguardados com as revisões que nós pedimos e das medidas cautelares . Embora tenham as contas rejeitadas, mas as decisões quem nós temos do Tribunal de Contas faz com que possamos registrar essa candidatura sem nenhum prejuízo. Eu já alerto que o Mininstério Público deve impugnar, porque esse é o papel dele. O papel do Ministério Público é fiscalizar, é impugnar e ele deve impugnar com fundamentação no próprio Tribunal de Contas, mas nós temos os documentos comprobatórios de que as contas de 2003, 2004, 2006 e 2007, elas  não tem seus efeitos nem no Tribunal de Contas do Estado e nem na Câmara de Vereadores”, afirmou Talys.

 

Ao final da entrevista, Tallys falou sobre a força de seu grupo e que a oposição estaria usando de táticas para tentar desanimar seu grupo político.

 

A frase:

 

“É ficha limpa lá e lô. Tanto lá no Tribunal de Contas quanto na Câmara de vereadores. Não existe nenhum registro, existem essas liminares”, referindo-se a José Augusto Maia.

Tallys Maia afirma que oposição não entregou documentos para registro de candidatura no prazo devido e que vai fazer queixa no Ministério Público

 

Foto: Arquivo pessoal.

Em entrevista concedida ontem, o coordenador da campanha de situação, Tallys Maia, afirmou que a oposição não entregou documentos no prazo devido e que a sala usada pela OAB estava sendo usada como “Escritório Político para preparar documentos de partido político”, afirmou.

 

Ainda segundo Tallys, ele estava no Forum as 19h e 10 min. e afirmou que até aquela hora não haviam chegado quaisquer documentos que comprovassem o registro de candidatura dos candidatos da oposição: ” A própria legislação permite que seja registrado apenas as 19h do dia de hoje. Chegamos com toda a documentação nossa, assim como a documentação do PV chegou no horário e a da oposição até, quando foi as 19 (horas) e  10 (minutos) não tinham chegado com essa documentação, nem dos candidatos a vereadores e nem dos candidatos a prefeito”, afirmou.

 

Sobre a sala da OAB, que estaria sendo usada por integrantes do grupo de oposição, Tallys afirmou que a sala é de uso exclusivo de advogados e que ela estaria sendo usada como “Escritório político”, de maneira ilegal: “Detectamos que o pessoal da oposição, ligado a Edson Vieira e o PSDB estavam usando a sala da OAB, que é uma sala de uso exclusivo dos advogados. Estavam utilizando-a como escritório político para preparar documentação de partido político e isso aí, nós não podemos admitir”, frisou o coordenador de campanha.

 

Sobre essa questão, Tallys também afirmou que, se a OAB autoriza um grupo político a usar as dependencias do Forum, o mesmo deveria autorizar também os demais e que a instituição aqui em Santa Cruz estaria, segundo ele, descredibilizada: “O exercício de convenção é autorizado a utilização de prédios públicos, mas como escritório político, não. Estava sendo utlizada a sala da OAB e se ela (a OAB) autoriza um lado, um partido político a fazer esse tipo de trabalho, deveria autorizar também os outros lados. Nós sabemos que existe uma tendência e é um órgão que está totalmente descredibilizado aqui em Santa Cruz do Capibaribe, fazendo esse tipo de movimento”, afirmou.

 

Tallys afimou que tirou fotos do momento em que integrantes da oposição ocpavam a sala da OAB e que entraria hoje, no Ministério Público, com uma queixa contra o grupo de oposição: “Tiramos fotografias, registramos. A partir de amanhã (nesta sexta-feira)  já iremos fazer a representação no Ministério Público. É uma ação totalmente incabível e não se pode admitir, de forma nenhuma, esse tipo de ação, esse tipo de posicionamento por parte de um órgão do Poder Judiciário”, afirmou.

 

Sobre a liminar negada a José Augusto Maia, pelo Juiz Dr. Tito Lívio, Tallys afirmou que isso não afeta em nada o grupo de situação, pois as contas já estariam anuladas em virtude de uma ação, movida por Dimas Dantas, que pediu a anulação das mesmas.

 

Dimas espera punição contra deputado e demais envolvidos na confusão registrada no Fórum

 

Dimas Dantas (PP) acompanhado dos vereadores Afrânio Marques (PDT) e Francisco Ricardo (PSDB) na DEPOL.

Em entrevista concedida ontem a noite ao Blog do Ney Lima, na chegada de Luciano Bezerra a Depol para prestar queixa do ocorrido no Fórum, o vereador Dimas Dantas (PP) falou que veio acompanhando Luciano como advogado.

 

Segundo o vereador, a queixa seria feita diretamente contra José Augusto Maia e outras pessoas ligadas a ele: “Eu acredito que será (a punição) sobre o pré-candidato José Augusto Maia porque foi ele que adentrou da sala e, portanto, se ele encabeça, ele é a liderança máxima do grupo dele, as pessoas ali estavam capitaneadas por ele. Portanto, entendo que, além dele claro, existe outras pessoas que o próprio Luciano deve declinar junto à autoridade policial”.

 

Sobre a punição esperada para José Augusto Maia, Dimas espera que, de modo a encerrar o processo, o deputado preste serviços comunitários: “Esse termo de ocorrência será enviado lá para o Fórum. Lá será transformado num termo e ai, ele será intimado. Naturalmente, ele deverá pagar algum tipo de prestação de serviço a sociedade. Normalmente, o Ministério Público oferece, a titulo de acabar com o processo, exatamente a prestação de um serviço a comunidade como, por exemplo, prestar serviço numa escola durante uma semana ou o pagamento de cestas básicas”, finalizou.

 

Acusações, tumulto e empurra-empurra no Fórum de Santa Cruz do Capibaribe

 

 

Os servidores do Cartório Eleitoral de Santa Cruz do Capibaribe tiveram muito trabalho, na noite de ontem (05), para receber as fichas dos registros das candidaturas das coligações eleitorais.

A primeira acusação: Coligação de José Augusto acusou a coligação de Edson Vieira de ter perdido prazo para registro da candidatura

 

Candidatos, advogados e assessores lotaram as dependências do Cartório Eleitoral

 

 

As acusações começaram quando o coordenador da coligação que tem José Augusto Maia como candidato a prefeito, Tallys Maia, acusou a coligação do candidato a prefeito Edson Vieira de ter perdido o prazo para apresentação dos documentos.

 

As 19h20, Nossa equipe chegou ao local e ouviu a diretora do Cartório Eleitoral, Ariadny Vasconcelos, que afirmou ter recebido documentos em tempo, mas não soube explicar se foram todos os documentos, relatando também que ouve falhas no sistema e que por esse motivo os trabalhos estavam retardados.

 

Muitos candidatos se aglomeravam na sala enquanto os documentos eram protocolados.

 

A diretora do Cartório Eleitoral precisou convocar a polícia.

 

A segunda acusação: Situação acusa oposição de utilizar indevidamente a Sala dos Advogados

 

Por vota das 19h30m, a equipe do Blog do Ney Lima foi informada de que a sala dos Advogados, nas dependências do Fórum, estaria sendo utilizada de forma indevida pelo grupo de posição.

 

Na chagada, o editor deste Blog foi impedido de entrar por um assessor do candidato Edson Vieira. A porta foi fechada, mas posteriormente o candidato a vice-prefeito Dimas Dantas solicitou ao assessor que permitisse nossa entrada.

 

Após ser impedida por assessores, nossa entrada foi permitida por Dimas Dantas

 

O Blog verificou que candidatos e assessores estavam trabalhando na sala, realizando cópias e digitação de documentos.

 

Um dos assessores informou que a sala estaria sendo utilizada com a autorização do juiz. Questionado por nossa reportagem sobre onde estaria a autorização, o assessor disse que o uso da sala teria sido autorizada por telefone.

 

Sala dos advogados sendo utilizada pela Coligação de Edson Vieira (imagem captada antes do tumulto). Foto: Ney Lima

 

A confusão

 

Minutos após a saída de nossa reportagem da sala, o candidato José Augusto Maia se dirigiu até o local, acompanhado de candidatos e assessores, e entrou na sala. Nossa equipe voltou à sala.

 

Em poucos instantes, o candidato Edson Vieira se retirou do local.

 

Fotos: Ney Lima

 

O Blog flagrou a troca de insultos e acusações. Ouve empurra-empurra.

 

Os policiais militares que estavam no Cartório Eleitoral foram chamados até a sala, mas chagaram quando todos já estavam se retirando.

 

 

 

 

 

 

 

 

José Augusto deixou a sala e foi acompanhado pelo opositor Luciano Bezerra. Os insultos continuaram até que os membros da situação deixaram totalmente o local.

 

 

A terceira acusação: Coligação de Edson acusa José Augusto de ter quebrado equipamentos e destruído documentos

 

Membros da coligação de Edson Vieira prestando queixa-crime contra a coligação de José Augusto - Foto: Thonny Hill

 

Após o tumulto, o grupo do deputado Edson Vieira acusou José Augusto de ter quebrado equipamentos e rasgado documentos enquanto entrou na Sala dos Advogados.

 

Uma queixa foi prestada na delegacia da cidade em nome de Luciano Bezerra. O candidato a vice-prefeito, Dimas Dantas, disse a nossa reportagem que a denúncia foi formulada sobre a acusação de destruição de documentos e quebra de equipamentos.

 

Fonte de um notebook que teria sido danificada foi levada até a Delegacia - Foto: Thonny Hill

 

 

Apurações feitas pelo Blog do Ney Lima

 

Denúncia de atraso do registro da candidatura de Edson pode não ter fundamento

 

Sobre as acusações, ouvimos representantes das duas coligações envolvidas e conversamos com a diretora do Cartório Eleitoral, Ariadny Vasconcelos, que disse não entender o motivo de tanta confusão.

 

Segundo ela, mesmo que um partido político não requeira uma candidatura no prazo previsto, ainda haveria a possibilidade do registro individual em até 48 horas, desde que esee candidato tenha sido homologado em convenção.

 

O uso da Sala dos Advogados

 

Sobre o uso da Sala dos Advogados, a diretora do Cartório minimizou  fato dizendo que a sala pode ser utilizada desde que tenha a presença de um advogado, e nesse caso teriam pelo menos dois advogados no local.

 

O Blog não encontrou equipamentos quebrados

 

Após o tumulto ocorrido na Sala dos Advogados, fomos novamente à sala e avisamos que iriamos fotografar os supostos equipamentos quebrados. Enquanto nos dirigíamos, percebemos uma pequena correria de assessores.

 

Ao entrar na sala, flagramos um dos assessores tentando retirar a bateria de um notebook. O assessor tentou se justificar dizendo que o equipamento teria ficado sem a bateria no momento do tumulto, e que iria apenas colocar do jeito que estava para que pudéssemos fotografar.

 

 

Fotografamos papéis rasgados que, segundo os assessores, teriam sido destruídos durante o tumulto. Porém não encontramos nenhum equipamento quebrado.

 

 

 

 

Nota do Editor deste Blog

 

Esta matéria foi produzida com base nas observações feitas por nossa equipe. A maior parte dos fatos foi acompanhada por mim (Ney Lima) e outra parte pelo jornalista Thonny Hiil, que faz parte da equipe do Blog e acompanhou o registro dos fatos na delegacia.

 

É importante deixar claro que nenhum componente da equipe do Blog do Ney Lima tem vínculo com partidos políticos.

 

Somos fiéis ao relato dos fatos e reafirmamos que o nosso compromisso é com os milhares de leitores que acessam o Blog do Ney Lima diariamente.

 

José Augusto sofre derrota: Justiça nega liminar e mantém rejeitadas as contas de 2002

 

 

O juiz Dr. Tito Lívio Araújo Monteiro, da 2ª Vara Cível da Comarca de Santa Cruz do Capibaribe negou agora a pouco, o último pedido de liminar judicial que poderia garantir o registro da candidatura a prefeito de José Augusto Maia (PTB).

 

No pedido, os advogados de José Augusto argumentaram que houve cerceamento de defesa na sessão da Câmara de Vereadores que procedeu com o julgamento das referidas contas, alegando que a defesa não foi intimada.

 

O juiz entendeu, no entanto, que não existem provas suficientes que ouve o cerceamento de defesa, e que mesmo que a intimação não tivesse sido feita para a sessão de julgamento, isso não implicaria necessariamente em cerceamento, pois, pode, inclusive ter havido outra forma de comunicação ou mesmo o próprio José Augusto ter deixado o procedimento correr a sua revelia.

 

José Augusto Maia conseguiu, nos últimos dias, anular os efeitos das prestações de contas dos anos de 2003, 2004, 2006 e 2007, restando agora os efeitos das contas de 2002 que até este momento continuam rejeitas no Tribunal de Contas do Estado e na Câmara Municipal de Veadores.

 

Maia ainda pode impetrar outros recursos.

Vereadores discutem com comerciantes do Mercado Público Municipal a mudança de seus pontos comerciais

 

Vereadores discutem com comerciantes as mudanças de seus pontos comerciais e também sobre a estrutura que vai ser oferecida no novo local onde serão instalados. Fotos: Thonny Hill

 

Foi realizado na manhã de hoje, na Câmara, uma discussão que envolveu os comerciantes que trabalham no Mercado Público Municipal.

 

O motivo da da discussão foi a discussão da mudança dos comerciantes, já que tanto o Açougue, a feira realizada nas proximidades do mesmo como também o Mercado Público terão suas atividades reunidas em um único local, que será na mesma área do novo Açougue Público, nas margens da PE 160, próximo a Dez Onze.

 

Estiveram presentes na reunião o Secretário da Indústria e Comércio Adilson Bezerra, 18 comerciantes (cerealistas e donos de restaurantes e lanchonetes) do Mercado Público  e também quase todos os vereadores, exceto Dimas Dantas (PP).

 

Comerciantes cerealistas, donos de lanchonetes e restaurantes do Mercado Público estiveram presentes.

A reunião foi convocada pelo presidente da Câmara, o vereador Francisco Ricardo (PSDB), que recebeu os comerciantes cerealistas e donos de restaurantes e lanchonetes para discutir o impasse entre os mesmos sobre a mudança de local de seus estabelecimentos comerciais como também de possíveis gastos que os mesmos deveriam ter com a estrutura, algo em torno de R$ 3 mil.

 

Os vereadores mostraram sua preocupação perante os comerciantes e também sugeriram que essa mudança fosse feita de modo mais planejado, onde deveria ser novamente discutido o projeto, inclusive a isenção de gastos por parte dos comerciantes, já que a área onde serão colocados seus comércios é de Poder Público.

 

Ao fim da reunião, foi definida uma reunião com  prefeito Toinho do Pará (PTB), que acontecerá na próxima Terça-feira (10/07), as 10h e contará com a presença dos vereadores e também de uma comissão, formada por três comerciantes do Mercado Público Municipal, na finalidade de discutir o projeto.

 

 

Pedido de vistas adia decisão do pleno do TCE sobre medida cautelar que permite a José Augusto ser candidato

 

 

A medida cautelar que permite a candidatura a prefeito de José Augusto Maia (PTB), concedida monocraticamente pelo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Adriano Cisneiros, foi colocada na pauta de votação, ontem (04), durantes os trabalhos da Corte.

 

O primeiro conselheiro a votar foi Carlos Porto que, entendendo ser improcedente a liminar concedida por Adriano Cisneiros, voltou contra.

 

O segundo inscrito, o conselheiro Valdeci Pascoal, argumentou que precisaria de mais tempo para fundamentar sua decisão e pediu vistas.

 

A expectativa agora é que a matéria volte a ser votada na próxima quarta-feira, dia 11.

Comunicadores debatem política de Santa Cruz e Região

 

Foto: Heverton Moura

 

Ontem a noite, às 19h, ocorreu um debate sobre a política de Santa Cruz do Capibaribe e região entre os blogueiros Emanoel Glicério e Ney Lima.

 

O evento ocorreu nos estúdios da Web TV Sulanca News e foi transmitido ao vivo na rede. Mediado por Marcondes Moreno, os convidados debateram a política de nossa cidade e também de cidades vizinhas como Taquaritinga do Norte, Toritama, Jataúba, Brejo da Madre de Deus e também de Santa Cruz.

 

Cada um expôs sua opinião sobre as articulações políticas recentes em cada localidade. Sobre Santa Cruz, foi debatido também as convenções partidárias, as tentativas do deputado federal José Augusto Maia (PTB) em concorrer as eleições e também a condenação por compra de votos no qual o também deputado Edson Vieira (PSDB) estaria relacionado.

 

Ao final do debate, foi comentado a importâcia da 3ª via, composta pelo PV, e de sua importância para decidir o pleito, já que ela pode trazer para si votos decisivos que antes poderiam ser direcionados para as outras duas principais coligações existentes.

 

O debate pode ser visto na íntegra, bastando clicar aqui (inicialmente será exibido os últimos 10 minutos, mas basta voltar a barra de rolagem do vídeo até o minuto 44 e esperar carregar)

 

Liminar da justiça em Santa Cruz suspende efeitos das votações da Câmara de Vereadores

 

 

Uma liminar expedida na tarde de ontem (04), suspendeu as votações de quatro prestações de contas de José Augusto Maia na Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe. Com a concessão da liminar, os procedimentos da Câmara de Vereadores, referentes as votações que rejeitaram as prestações de contas de 2003, 2004, 2006 e 2007, tiveram os efeitos anulados.

 

A decisão foi do Juiz local, Dr. Tito Lívio Araújo Monteiro.

 

Os advogados de José Augusto elaboraram o pedido com base em liminares obtidas anteriormente na justiça comum e no Tribunal de Contas do Estado, que suspenderam os efeitos dos julgamentos no TCE, abrindo possibilidade de revisão para cada processo.

 

A nova conquista na justiça abre caminho para o registro da candidatura de José Augusto Maia, restando apenas anular os efeitos das prestações de contas de 2002, embora exista um projeto de resolução, apresentado na própria Câmara pelo vereador Dimas Dantas (PP), que pode anular tal votação, completando os requisitos para a viabilidade da candidatura.

Operação policial prende mais dois traficantes no Oscarzão

 

Na tarde de ontem,por volta das 13h e 30 min. uma operação policial prendeu mais dois traficantes.

 

A operação aconteceu na rua Santa Luzia, Nº 33, no bairro citado. Com Aderaldo Francisco da Silva (25 anos) e Ronaldo João Celestino (29 anos), residentes no bairro onde foi feita a operação policial, foram encontrados uma quantidade não especificada de maconha.

 

Segundo a polícia , Aderaldo, que é ex-presidiário, estaria comercializando a droga juntamente com Ronaldo. Após presos em flagrante, os acusados foram encaminhados a delegacia e depois para presídios da região.

 

Presidente da Câmara fala sobre declarações de que ele teriam atrasado a entrega de documentos ao TCE

 

Foto: Arquivo.

Em entrevista concedida no fim da manhã de hoje (04/07), na Rádio Vale AM, o vereador e presidente da Câmara Francisco Ricardo, falou sobre as declarações feitas pelo Conselheiro Substituto do TCE, Adriano Cisneiros, que autorizou liminarmente a candidatura de José Augusto.

 

Foi alegado pelo conselheiro que houve o atraso no envio de documentos da prestação de contas ao TCE por parte da Câmara de Vereadores de Santa Cruz e que as mesmas foram pedidas por ele por meio de dois ofícios e que as contas nao teriam sido entregues em tempo hábil, o que motivou a liberação da liminar que permitiu o deputado federal participar das convenções.

 

Francisco Ricardo rebateu as acusações de Adriano Cisneiros, afirmando que as cópias das contas já estavam sendo retiradas para ser enviadas, mas com a chegada do segundo ofício, foram pedidas as contas originais e que as mesmas já estariam no Tribunal de Contas.

 

Ainda para o vereador, decisão de anular ou não as contas do ex-prefeito cabe somente à justiça de Santa Cruz e que José Augusto, segundo ele,  já teria entrado na justiça com quatro pedidos de liminares de anulação das contas dos exercícios de 2002, 2003, 2004 e 2007: “Quem é o juíz para julgar as contas é a Câmara de Vereadores”, destacou o vereador.

 

Para o vereador, a decisão do Tribunal de Contas não tem poder de revogar as decisões da Câmara de Vereadores, que já votaram pela anulação das contas e que essas liminares de José Augusto poderiam ser derrubadas brevemente, frisando que essa decisão de José Augsto ser candidato cabe somente a justiça local, citando que as votações realizadas pela Câmara ocorreram de maneira regular:

 

“Se a justiça de Santa Cruz do Capibaribe, uma vez que aceitou uma denúncia do Ministério Público em um processo de formação de quadrilha e acatou e abriu um processo, eu acredito que a justiça vai olhar com bons olhos essa questão de liminar para anular a votação que a Câmara deu em votação legal, em votação que teve direito de defesa e que foram ouvidas testemunhas”, destacou.

Secretária de Saúde desmente Eduardo da Fonte: “UPA não tem nada a ver com emenda de nenhum deputado”

 

 

Na entrevista concedida ontem (04), ao radialista Silvio José, a secretária municipal de saúde do município, Maria Izalta, disse que a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), que teve a liberação anunciada no Diário Oficial, “não tem nada a ver com emenda parlamentar de nenhum deputado”.

 

“Foi o Ministério da Saúde e a proposta foi feita pela Prefeitura”, afirmou Izalta.

 

A secretária disse ainda que até hoje não recebeu nenhum centavo de emendas parlamentares destinadas a saúde municipal.

Após um longo período de desmotivação, o prefeito Toinho do Pará (PTB), voltou a ficar de bem com o Grupo Taboquinha.

 

Em 2010, Toinho participou apenas dos primeiros comícios de José Augusto Maia para deputado, e abandonou o palanque em meio à eleição.

 

Na convenção do Grupo Taboquinha, realizada no último sábado (04), Toinho aparentava se sentir bem. No discurso, afirmou que continuaria onde sempre esteve e foi aplaudido pelo público.

 

Alguns fatores poderão servir para que Toinho volte a ser considerado forte no grupo político, como o asfaltamento de 11 ruas no Centro da cidade que, além das emendas do deputado federal Eduardo da Fonte, contou com a contrapartida de R$ 200 mil reais da Prefeitura.

 

Era difícil prever, mas neste final de governo o prefeito Toinho do Pará parece voltar a sorrir.

Liminares obtidas por José Augusto continuam causando repercussão negativa na imprensa estadual

 

 

 

O Blog do Jamildo, jornalista ligado ao Grupo Jornal do Commercio, voltou a publicar na tarde de hoje (03), matérias sobre as autorizações obtidas por José Augusto Maia (PTB) para concorrer as eleições deste ano em Santa Cruz do Capibaribe.

 

Na primeira matéria, o jornalista mostra a reação do opositor, Edson Vieira (PSDB), que se disse “boquiaberto” com a decisão do Tribunal de Contas.

Jamildo também cita ter tentado fazer contato com o conselheiro do TCE, Adriano Cisneiros, responsável pelas decisões, porém sem retorno das ligações naquele momento.

 

Na segunda reportagem, Adriano Cisneiro falou ao jornalista e culpou a Câmara de Vereadores de Santa Cruz por, segundo ele, não ter devolvido os documentos da prestação de contas ao TCE.

 

Confira abaixo as matérias do Blog do Jamildo:

 

 

Em Santa Cruz, oposição vê como desmoralização liminar do TCE que liberou candidato ficha-suja

 

A oposição em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste pernambucano, se diz perplexa com a autorização dada de última hora pelo conselheiro Adriano Cisneiros, do Tribunal de Contas do Estado (TCE) ao deputado federal José Augusto Maia (PTB) para disputar a Prefeitura. O petebista tem quatro contas rejeitadas pelo Tribunal e pela Câmara dos Vereadores, relativas aos exercícios de 2003, 2004, 2006 e 2007, quando ele era prefeito.

 

“Como um candidato que tem quatro contas rejeitadas, um processo de formação de quadrilha e dois de improbidade administrativa é liberado pelo Tribunal? É uma desmoralização para a Câmara [de Vereadores] e a sociedade. Dos dez vereadores de Santa Cruz, oito votaram pela rejeição das contas dele. Estamos boquiabertos com um negócio deste”, questionou o deputado estadual e pré-candidato a prefeito em Santa Cruz Edson Vieira (PSDB).

José Augusto Maia ainda tem um processo em andamento no Superior Tribunal Federal (STF) por compra de voto. “Nas eleições passadas, para deputado, ele foi preso por compra de voto, mas foi liberado no mesmo dia”. No último sábado (30), o PTB fez a convenção que homologou a candidatura de José Augusto, com o apoio do atual prefeito, Toinho do Pará (PTB).

Como a decisão foi monocrática, isto é, individual, o caso ainda será apreciado pelo pleno do TCE. Caso os demais conselheiros sigam a decisão de Adriano Cisneiros, a oposição estuda recorrer no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

 

Adriano Cisneiros não atendeu as ligações da reportagem.

 

Santa Cruz do Capibaribe: conselheiro do TCE que liberou candidatura de ficha-suja diz que faltam documentos

 

 

Após ter autorizado que o deputado federal José Augusto Maia (PTB) disputasse a Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste do Estado, mesmo tendo contas rejeitas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e pela Câmara de Vereadores, o conselheiro Adriano Cisneiros explica que sua liminar baseia-se no fato de a Câmara não ter devolvido os documentos da prestação de contas ao TCE.

 

“Sem os documentos não podemos analisar o recurso. Assim, a decisão que o tribunal tomou [de rejeitar as contas] está com efeito suspenso”, explicou o conselheiro.

 

O petebista tem quatro contas rejeitas pelo TCE e pela Câmara relativas ao exercício de 2003, 2004, 2006 e 2007, quando ele era prefeito da  cidade, mas uma decisão monocrática, isto é, individual de Cisneiros, proferida no último dia 26, permitiu a José Augusto Maia homologar sua candidatura ao pleito de outubro. Como a decisão é monocrática, o caso ainda será apreciado pelo pleno do TCE.

Segundo o conselheiro, dois ofícios foram enviados à Câmara que que os parlamentares devolvessem os documentos. Entretanto, o enviou só feito feito esta semana. “Mas eu ainda não tive acesso a eles. Amanhã [nesta quarta], vou pedir os documentos e ainda este mês o recurso apresentado pelo deputado será julgado”, explicou.

Em matéria veiculada hoje (03/07) no Blog de Inaldo Sampaio, o nome do deputado federal José Augusto Maia (PTB) é citado, onde sua campanha, segundo o blogueiro, está “sub judice” ou na linguagem comum, significa “que a questão está sob o exame da justiça ou ainda depende de uma decisão judicial”.

 

Confira a matéria na íntegra e tire suas conclusões:

 

Fogo Cruzado: José Augusto Maia e Silvino Duarte vão disputar eleição “sub judice”

 

1- O deputado federal José Augusto Maia (PTB) e o médico Silvino Duarte (PSDB) vão concorrer, “sub judice”, às prefeituras de Santa Cruz do Capibaribe e Garanhuns, respectivamente.

2- Ambos tiveram contas rejeitadas pelo TCE dos seus períodos de prefeito.
3- Os pareceres prévios do TCE foram confirmados pelas respectivas Câmaras Municipais, o que, em tese, ensejaria a inelegibilidade.
4- No entanto, ambos conseguiram liminares na Justiça assegurando-lhes o direito de realizar as convenções.
5- Se o julgamento do mérito lhes for desfavorável, cada qual já tem sua carta-reserva.
6- A de José Augusto é o filho, Tallys Maia, e a de Silvino é a mulher, Aurora Cristina (PSDB), ex-deputada estadual.
7- Isso porque a legislação dá direito aos partidos de, até o dia 8 de agosto, efetuar a troca do candidato.
8- José Augusto já foi prefeito duas vezes e Silvino Duarte, idem.
9- O petebista é visto pelo seu partido como a única arma eleitoral possível para derrotar o deputado Édson Vieira (PSDB), que tem o apoio do PSB.
10- E o tucano é visto também pelo PSDB como o único candidato capaz de enfrentar Izaías Régis (PSDB) e Zé da Luz (PHS), os dois mais bem colocados nas pesquisas.
É isso aí.

 

Fonte:Blog de Inaldo Sampaio.

Nova solicitação de Operação Tapa-buracos é enviada ao DER

 

Foto: Arquivo.

 

Em nota enviada por e-mail, no início da tarde de hoje (03/07), partindo da Assessoria de Imprensa da Câmara de Vereadores, foi falado sobre uma solicitação feita pelo vereador e presidente da Câmara, Francisco Ricardo, de uma operação Tapa-buracos, no trecho da PE 160, que compreende de Pão de Açucar até o Moda Center.

 

Ainda segundo a nota, foi afirmado que houve um contato com o diretor do DER-Caruaru, o Dr. Romero Torres, onde foi feito o pedido “para que fossem tomadas providências urgentes para que se inicie uma Operação Tapa Buracos”.

 

Segundo a Assessoria da Câmara, Dr. Romero teria afirmado que todo o processo licitatório para a execução da obra já teria sido feito e que os reparos serão feitos em breve. No texto, não foram divulgadas datas precisas de quando irão começar as obras de reparos na PE 160, no trecho citado.

 

Vale lembrar que veiculamos uma matéria no último dia 20/06, em que o prefeito Toinho do Pará (PTB) também tinha feito a mesma cobrança ao DER.

 

 

Secretária de Saúde fala sobre a implantação da UPA em Santa Cruz

 

Secretária de Saúde Maria Izalta, em entrevista a Rádio Comunidade FM. Foto: Silvio José.

Em entrevista concedida no fim da manhã de hoje (03/07), na rádio Comunidade FM, a Secretária de Saúde de Santa Cruz do Capibaribe, Maria Izalta, falou sobre a implantação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) aqui na cidade.

 

Para a secretária, o início da construção da unidade será iniciada nesse próximo mês de agosto, com espera de conclusão em, no máximo, 4 meses e ficará localizada ao lado de onde está sendo construida a Escola Técnica, nas proximidades do Moda Center:

 

“Já está definido que será ao lado da Escola Técnica. Se o recurso (do Governo Federal) chegar no início desse mês, no início de agosto a gente estaria iniciando a construção da UPA, pois eles constroem uma UPA em, no máximo, quatro meses. Nós estamos em um ano eleitoral e a gente não quer sair por mentiroso. A gente quer que essa UPA saia esse ano”, afirmou.

 

Ainda segundo a secretária, caso não haja imprevistos, a  UPA estará pronta em novembro ou em dezembro desse ano.

 

Na entrevista, a secretária também tirou dúvidas e respondeu a críticas e sugestões, vindas dos ouvintes da emissora como também falou da chegada de verbas para as Unidades Básicas de Saúde, da Cohab, de Santo Augustinho e Poço Fundo.

16 vagas de estacionamento especiais são implantadas no Moda Center

 

A administração do Moda Center Santa Cruz concluiu esta semana a implantação de 16 vagas especiais nos estacionamentos do parque. As vagas estão localizadas em todos os seis setores, sendo oito delas destinadas a pessoas com deficiência e as outras oito destinadas a idosos.

 

A iniciativa da administração visa garantir maior conforto e segurança. “Primeiro adaptamos os banheiros e sanitários e construímos rampas de acesso. Agora dedicamos essas 16 vagas especiais nos estacionamentos, gerando uma melhor acessibilidade e qualidade de vida, o que também é compromisso nosso”, disse Valmir Ribeiro, síndico do condomínio.

 

A valorização e o respeito a idosos e pessoas com deficiência também deve partir da consciência de todos os usuários dos estacionamentos do parque. Por isso, a administração está lançando uma campanha na rádio do Moda Center, conscientizando para o respeito aos direitos das pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida.

 

Notícias Anteriores