Merinha Enfermeira tem candidatura impugnada

 

A candidata a vereadora pelo PT – Merinha Enfermeira, teve sua candidatura indeferida pelo juiz eleitoral Dr. Tito Lívio, segundo o juiz, a referida candidata “não se encontrava quite com a justiça Eleitoral na data da formalização do seu pedido de registro de candidatura.”

O motivo teria sido o de Merinha em 2008 ter sido candidata e não ter prestado conta no período correto, ocorrendo apenas em 2011, muito tempo depois do prazo legal. Segundo ainda o parecer do juiz, o Ministério Público bem seguiu apenas resolução existente no TSE de n.º 22.715/2008, que em seu art. 42, inciso I, “dispõe que a decisão que julgar as contas eleitorais como não prestadas, implicará ao candidato, o impedimento de obter a certidão de quitação eleitoral durante o curso do mandato ao qual concorreu, e, ultrapassado este prazo, até a apresentação das contas”.


Fonte: Blog Mala Política

Diogo Moraes reforça apoio a Asfora

 

 

 

A onda amarela do candidato a prefeito do Brejo da Madre de Deus Roberto Asfora (PSDB) realizou mais um comício na noite desta sexta (10), o local escolhido foi a comunidade do Cavalo Russo.

 

Quem fez questão de prestigiar o evento, foi o Deputado Diogo Moraes (PSB) que em seu discurso falou sobre o apoio do Governo Eduardo Campos a Roberto Asfora “hoje Eduardo me pediu para vir aqui, representa-lo e reforçar o apoio a você (Roberto) que representa a esperança para o povo do Brejo”.

 

Assessoria

“Mendonça Filho vai desmascarar ele [Edson Vieira] aqui”, revela José Augusto em comício no Bairro São Cristóvão

 

Fotos: Elivaldo Araújo

 

 

O candidato a prefeito José Augusto Maia (PTB) abriu o discurso, no comício realizado ontem (10), na Avenida Teonilio Silvestre, falando sobre o entusiasmo que a campanha tem causado. Disse que por onde passar, junto com Nanau (PTB), tem sido abordado por pessoas citando a frase “volta Zé”.

 

Zé disse ter ficado estarrecido com a propaganda do opositor, Edson Vieira, sobre abastecimento de água em Santa Cruz, em seguida detalhou várias obras que, segundo ele, foram conquistadas por seu grupo político, citando o canal do Açude de Poço Fundo; a ligação da com o manancial de Tabocas e posteriormente com a adutora de Jucazinho; e finalizou dizendo que o projeto do Açude das Porteiras estaria pronto em Brasília.

 

 

Continuando os ataques ao adversário, José Augusto afirmou que a única coisa que Edson Vieira pode falar sobre água é um poço artesiano que ele teria feito e que estaria entupido.

 

“Ele não pode falar de água, porque quando ele abre a torneira da sua casa, do seu pai e de sua família, a água que jorra foi José Augusto que trouxe”, destacou José Augusto.

 

Sobre o projeto de um viaduto entre a Avenida 29 de dezembro e a PE-160, o candidato disse que os estudos no solo já foram feitos e disse que na eleição para deputado federal teria dito a Eduardo Campos que será dado o nome ao viaduto de Miguel Arraes de Alencar.

 

 

 

 

O anúncio da vinda de Mendonça Filho

 

Durante o discurso, José Augusto revelou que o deputado federal Mendonça Filho (DEM) vai vir a Santa Cruz para subir no palanque taboquinha.

 

Zé afirmou que Mendonça vai desmascarar Edson Vieira, revelando detalhes sobre o suposto pedido feito por Edson na época em que Mendonça Filho era governador de Pernambuco.

“Vamos fazer em quatro anos, o que eles não fizeram em 12” afirma Edson Vieira em evento “Mala 45”, no Bairro São Miguel

 

Edson, em discurso, afirma que fará em quatro anos, mais do que o que foi feito em 12 anos de gestões taboquinhas. Fotos: Thonny Hill

 

Em mais um evento de sua campanha, realizado na noite de ontem (10/08) na Avenida Pedro Paulo da Rocha, no bairro São Miguel, Edson Vieira (PSDB) discursou para uma multidão de milhares de pessoas.

 

Milhares de pessoas se fizeram presentes para ouvir os discursos da noite.

Na ocasião, Edson falou do seu ganho de causa sobre o conteúdo veiculado, em carros de som, da campanha de seu principal adversário, José Augusto Maia, citando que a mesma foi suspensa pelo Juiz Eleitoral por estar, segundo ele, “denegrindo a imagem de pessoas de bem”, referindo-se a sua família.

 

Edson também promoveu criticas a atual gestão, citando que 600 funcionários estariam recebendo sem trabalhar na prefeitura e que, segundo ele, geraria um gasto desnecessário de 540 mil reais por mês aos cofres públicos e da colocação em prática, caso eleito, do Conselho da Juventude que, segundo ele, irá promover a prática de políticas públicas voltadas aos jovens.

 

O candidato falou também no seu discurso, a necessidade de renovação, de não sentir pena de políticos com problemas na justiça (referindo-se a José Augusto Maia) e pediu aos seus eleitores uma chance para governar, garantindo que fará em quatro anos a frente da prefeitura, mais do que os doze anos de gestões do grupo taboquinha: “Vamos fazer em quatro anos o que eles não fizeram em 12”, destacou.

 

Ao final de seu discurso, Edson Vieira pediu aos seus eleitores que militassem na conquista pelo voto dos eleitores que não votaram nele na eleição anterior e falou também da inauguração de seu comitê em Poço Fundo, no próximo domingo.

 

No comício, 20 vereadores falaram suas propostas para o público presente, que ouviu também as palavras de Oseas e Diogo Moraes (PSB).

 

O discurso do Vice

 

Dimas pede que seus eleitores busquem pelo voto dos indecisos em prol de seu grupo político.

 

Em seu discurso, Dimas Dantas (PP) falou sobe a situação do bairro São Miguel, citando que aquele local, quando era loteamento, não recebeu qualquer obra de encanação por parte de seu proprietário, ficando a cargo da prefeitura fazer um investimento de dois milhões de reais que, segundo ele, daria para construir duas escolas  de tempo integral.

 

Dimas falou também do asfaltamento de ruas e avenidas que seriam, segundo ele, oriundas de recursos de emendas vindas do deputado federal Eduardo Dafonte. Também no seu discurso, o candidato firmou seu apoio a Edson, pedindo para que seus eleitores buscassem o voto dos indecisos a favor de seu grupo político: “É isso que nós esperamos de cada um de vocês”, finalizou.

Os parabéns de hoje vão para o amigo Marcos de Vera. Muitas felicidades e muitos anos de vida!

 

 

 

Semana da pessoa com deficiência terá início dia 22 desse mês

 

Foto: Ilustração.

Em discurso realizado ontem (09/08) na Câmara, o presidente do Conselho de Defesa dos Portadores de Deficiência, Antônio Taveira, falou sobre o lançamento de dois projetos, que irão atingir diretamente os portadores de deficiência em Samta Cruz do Capibaribe.

 

O primeiro deles é a criação da Carteirinha de Identificação da Pessoa com Deficiência, documento que servirá como cartão de descontos, de até 50%, em diversos estabelecimentos parceiros do projeto como clínicas, livrarias entre outros.

 

O segundo projeto visa na Semana da Pessoa com Deficiência, que será realizada de 22 a 30 de agosto. Segundo Antônio, o dia 30 será dedicado a um evento, que será realizado no Parque Florestal, com nome de “Ação Cidadã Especial”. No local, serão realizados diversos serviços e ações como corte de cabelo, emissão de documentos e terá a presença de dois advogados para tirar dúvidas sobre benefícios e outras questões relativas aos portadores de deficiência.

 

Antônio não divulgou a programação completa, visto que a mesma ainda será finalizada para ser divulgada pela imprensa local.

Edson Vieira lança Plano de Governo

 

Edson Vieira fala, para um bom público, suas propostas, presentes em seu Plano de Governo. Fotos: Elivaldo Araújo.

 

Foi realizado nesta Quinta-Feira (09/08) no Cabana Club, o “Programa Prefeitura Ativa”, que fez o lançamento do Plano de Governo da coligação “Uma Chance para Santa Cruz”.

 

A coligação, que tem como candidatos Edson Vieira (PSDB) e Dimas Dantas (PP) para majoritária, teve as participações de lideranças e correligionários, além da imprensa e de um bom público.

 

Público que presenciou o evento "Prefeitura Ativa".

 

O evento iniciou as 21h e 15min, com a apresentação do Plano de Governo em um telão, onde foram mostradas as propostas nas áreas da Saúde, Educação, Infraestrutura, Desenvolvimento Social, Econômia, Bem Estar, Lazer e Meio Ambiente.

 

Logo após, foi aberta para perguntas do público e da imprensa presente no local ao candidato Edson Vieira.

 

Confiram imagens do Plano de Governo, exibido e distribuido aos presentes, durante o evento (clique na imagem para ampliar):

 

Plano de Governo (clique na imagem para ampliar)

 

Plano de Governo (clique na imagem para ampliar)

 

Afrânio e Ernesto são barrados de subir a tribuna

 

Em mais uma sessão ordinária, realizada  na noite de ontem (09/08), nem todos os vereadores fizeram os seus tradicionais discursos.

 

Os vereadores Afrânio Marques (PDT) e Ernesto Maia (PTB), chegaram atrasados a sessão e foram impedidos de subir a tribuna pelo presidente da casa, Francisco Ricardo (PSDB), onde acompanharam os discursos de seus colegas, mediante protestos, no espaço reservado para a platéia.

 

Na pauta, projetos importantes para votação como a possibilidade da Contratação de Bombeiros Civis para eventos realizados em Santa Cruz, de autoria do vereador Afrânio Marques, do Reconhecimento de utilidade pública, de natureza filantrópica e de educação cultural a Associação de Mulheres Produtoras, de autoria de Fernando Aragão (PTB) e do Reconhecimento de utilidade publica, de natureza filantrópica do Espaço Ampliando os Saberes, de autoria de Francisco Ricardo (PSDB) e Dimas Dantas (PP).

 

O destaque da noite foi a presença de Antonio Taveira, Presidente da Associação de Defesa dos Direitos dos Portadores de Deficiência, que usou a tribuna para falar de dois projetos importantes como a Semana da pessoa com Deficiência e a criação de uma Carteirinha de Identificação da pessoa com deficiencia, que serão mais detalhados em outra postagem.

 

Confira agora o resumo dos discursos e escolha o seu vereador favorito.

Francisco Ricardo cobra mais policiamento para Zona Rural e chama José Augusto Maia de Enganador

 

Em seu discurso, o parlamentar cobrou mais policiamento, por parte da polícia militar, para o Carrapicho e Cacimba de Baixo. Segundo ele, essas localidades estariam sendo vítimas constantes de assaltos e de outras ações praticadas por criminosos: “O pessoal está completamente refém dos marginais”, destacou.

 

O vereador falou também sobre a legalidade da candidatura de José Augusto Maia, citando a revogação da liminar que legalizava as contas de 2004 e defendeu Edson Vieira, sobre críticas feitas em relação a não trazer obras, criticas essas feitas segundo ele, por José Augusto Maia.

 

O vereador também fez duras críticas a José Augusto, falando que ele deveria devolver, inclusive os centavos, de recursos públicos que teria desviado, referindo-se a saida de José Augusto no fim de 2008, que não teria pago, segundo ele, os salários de dezembro daquele ano, do funcionalismo público: “Pra fazer aquele chororô, tentando enganar Santa Cruz mais uma vez, ele não vai conseguir”, afirmou.

 

O vereador também criticou as palvras de José Augusto, veiculadas em carros de som de sua campanha, citando o caso da fábrica de Limoeiro. Fez sua defesa a Edson Vieira, afirmando que a fábrica so não estaria aqui devido a falta de infraestrutura da cidade: “Santa Cruz está fadada ao marasmo, a dar continuidade a um governo que não faz nada para a cidade”, finalizou.

Junior Gomes (PSB) convoca vereadores a formalizar denúncia no Ministério Público, contra ocupação irregular de terrenos públicos

 

Em seu discurso, o parlamentar cobrou mais empenho da prefeitura em ajudar as entidades não governamenais, que estariam prestando, segundo o vereador, um serviço que deveria ser feito pelo poder público: “Se diz um poder que diz que cida das pessoas, mas que na prática não funciona”, afirmou.

 

Junior cobrou também uma reflexão, a ser feita pelos pais e pelos estudantes, sobre a atual gestão do município que, segundo ele, estaria repleta de corrupção e que “não tem nenhuma novidade para acrescentar” ao município.

 

O vereador também pediu para que essas pessoas possam dar, segundo ele, uma chance a um novo modelo de gestão: “É preciso que a gente mude essa forma de trabalhar. São 12 anos de da mesma prática, do mesmo método, do mesmo sistema que não tem nenhuma novidade para acrescentar”, destacou.

 

O vereador falou na tribuna de sua preocupação, segundo ele, da invasão dos terrenos públicos da cidade, que estão promovendo a construção de residencias, de maneira irregular. Para isso, citou como exemplo construções feitas no canal, que corta os bairros do Cruz Alta e Rio Verde.

 

Junior também convocou os vereadores a se mobilizar e formalizarem uma denúncia no Ministério Público sobre o caso e cobrou mais empenho da prefeitura para resolver essa questão: “A prefeitura tem poder de polícia. Se tem áreas ocupadas irregularmente, a prefeitura tome providências disso”, finalizou.

 

Nanau (PTB) dispara: “Edson Vieira é sinônimo de nada, não tem trabalho em Santa Cruz”

 

Em seu discurso, o parlamentar criticou o discurso de Junior Gomes, na parte que ele afirmou que a prefeitura não estaria ajudando as entidades não governamentais. Citou que a prefeitura ajuda e que está disposta a ajudar, mas dentro das possibilidades financeiras disponíveis.

 

Nanau também criticou o discurso feito pelo vereador Francisco Ricardo (PSDB), no qual ele citou que Nanau, segundo Francisco, só falaria asneiras: “Se for besteira eu falar de nossas obras de nosso grupo, eu vou continuar falando besteira”, destacou.

 

Nanau também defendeu José Augusto Maia em relação aos seus adversários falarem que o mesmo não teria trazido obras de expressão. Citou como exemplo que os técnicos do DNIT, em visita a Santa Cruz, estariam fazendo a análise de solo, para a implantação das obras de construção do viaduto, na 29 de Dezembro.

 

Nanau também citou a chegada da Patrulha Mecanizada, que se dará, segundo ele, antes do processo de eleições, afirmando que isso não seria uma promessa de campanha e aproveitou para atacar Edson Vieira: “Edson Vieira é sinônimo de nada, não tem trabalho em Santa Cruz”

 

No fim de seu dicurso, Nanau também aproveitou para atacar o vereador Junior Gomes sobre sua ação movida mediante a denuncia do contrato de aluguel do Hospital Santa Isabel, afirmando que a oposição pretende tirar um hospital de Santa Cruz: “O que os senhores querem é deixar o povo desassistido”, finalizou.

 

 

Deomedes Brito (PT) cobra da prefeitura a doação de terrenos, pra construção de moradias populares

Em seu discurso, o parlamentar fez seu lamento direcionado ao vereador Francisco Ricardo (PSDB), que barrou Afrânio Marques (PDT) e Ernesto Maia (PTB) de usar a tribuna, devido ao fato de terem chegado atrasado a reunião.

 

Deomedes fez também sua cobrança a prefeitura e dos vereadores um rojeto para doação de terrenos para a construção de moradias populares e de requerimentos seus sobre esse tema.

 

Deomedes também cobrou o aumento, por parte da Polícia Militar, de mais policiamento na zona rural e da realização de um abaixo-assinado, por parte das pessoas daquela localidade para ser entregue ao Major Diniz, comandante da 3ª CIMP.

 

O vereador cobrou também um pedido para a instalação de uma unidade do Posto de Saúde da Família (PSF), na zona rural. Pediu também a união dos vereadores e de outras lideranças para cobrar ao governador sobre o projeto de transposição do Rio São Francisco e da construção de uma nova adutora para Santa Cruz, destacando que no próximo ano, Santa Cruz será novamente vítima da seca.

 

Ao final de seu discurso, cobrou também de todos os vereadores para pedir ao governador Eduardo Campos (PSB) a instalação de uma escola, de segundo grau, no bairro da Acauã, de modo a beneficiar aquele bairro e outros como Santo Augustinho, Armando Aleixo, Pedra Branca entre outros.

Fernando Aragão (PTB) fala sobre obras realizadas por Miguel Arraes em Santa Cruz do Capibaribe

 

Em seu discurso, o parlamentar falou sobre o aniversário da morte de Miguel Arraes de Alencar, que se dara no próximo sábado. O vereador falou também, no seu discurso, das grandes realizações desse político, quando foi governador do estado.

 

Citou como exemplos a eletrificação, realizada na década de 1960, a construção da subestação e da colocação de mais de 15 mil metros de encanamento, em diversos bairros de Santa Cruz.

 

Fernando Aragão falou também de obras que, segundo ele, são de atribuição do governo de Eduardo como a construção da Escola Tecnica e da Escola de Referência do Luiz Alves e que suas criticas recentes, feitas ao governador, seriam por obras não realizadas.

 

Fernando falou também sobre a falta de água em Santa Cruz e cobrou, de todos os vereadores, uma reunião com o presidente da COMPESA, de modo a tentar resolver esse problema aqui na cidade.

 

Zezin Buxin (PSDB) critica Deomedes (PT) e afirma que Distrito Industrial só não foi construido porque faltou infraestrutura

Em seu discurso, o parlamentar rebateu as critcas dos vereadores de situação, especialmente ao vereador Deomedes Brito (PT), que teria afirmado que a oposição nada fazia por Santa Cruz: “Se o vereador Deomedes pede, pede, pede e não é atendido, imagina nós da oposição”, afirmou.

 

Zezin também falou sobre o abandono no Posto de Saúde da Magana e também do abandono de ações relacionadas a falta de água no muncípio. Falou também de suas solicitações feitas a prefeitura, destacando o fato de muitas são serem atendidas e tendo que transformá-las em apêlos, de modo a que seja ouvidas: “Faço solicitações simples, baratas, que a prefeitura não tem o que dizer. Quando não somos atendidos, o povo não é atendido”, destacou.

 

Zezin também fez críticas a gestão atual e as anteriores, governadas pelos taboquinhas e afirmou que o Distrito Industrial só não foi construido por falta de infraestrutura, citando empresas, pertencentes a santacruzenses, que possuem fábricas em outras cidades devido a falta d´água de do distrito: “Se essas empresas estão lá e não aqui, a culpa é da oposição ou dos gestores? Isso é a Arte do Impressionismo, que ainda convence algumas pessoas”, finalizou.

 

Dimas Dantas (PP) cobra reflexão dos eleitores e dispara:”Estão maquiando Santa Cruz do Capibaribe”

Em seu discurso, o parlamentar falou sobre a entrevista veiculada na Rádio Comunidade, no último dia 03/08, no qual falou que Zé teria afirmado, segundo ele, que a realização de obras nao era dever de um legislador, citando o cargo de José Augusto, como Deputado Federal, que é um legislador e não um executor de obras.

 

Dimas também falou da ausencia na cidade, segundo ele, de recursos como educação, saúde de qualidade, atendimento hospitalar adequado entre outros, citando que era comum chegar, até ele, denuncias de má prestação de serviços na saúde.

 

O vereador citou tambémque Santa Cruz sofre com a carência da falta de infraestrutura e planejamento: “O que a gente houve nas ruas é que existe muito trabalho em Santa Cruz do Capibaribe”, referindo-se a obras que precisam ser executadas.

 

Dimas cobrou também a reflexão dos eleitores para que não se deixassem levar pela “cor azul ou cor vermelha”, mas que teriam que se desarmar e refletir sobre as propotas de seus candidatos: “cabe a população refletir sobre tudo isso”, afirmou.

 

Dimas tambem fez duras críticas a gestão atual, citando que muitos buracos das vias públicas estariam sendo tapados à dois meses antes das eleições e indagou sobre o que teria sido feito com o dinheiro para tapar esses buracos, ao longo de três anos e meio de gestão taboquinha. Comparou também o tapa-buracos na cidade a uma senhora, que se maqueia para poder sair a uma festa, na intenção de ficar bonita para disfarçar as marcas: “Estão maquiando Santa Cruz do Capibaribe”, finalizou.

Galego de Mourinha (PTB) critica demora de operários na operação tapa-buracos da PE-160 e dispara: “Eles tapam com tanta má vontade, que poucos buracos foram tapados”

Em seu dicurso, o parlamentar voltou a criticar a operação tapa-buracos da PE-160, referindo-se ao trecho da via. Galego fez cr[iticas a demora da operação em tapar os buracos, iniciada nessa segunda-feira (06/08) e disparou contra os operários: “Eles tapam com tanta má vontade que poucos buracos foram tapados até terça”, afirmou.

 

Galego também fez críticas ao diretor do DER, Dr. Romero, no qual afirmou que o mesmo teria um grade desrespeito ao povo de Santa Cruz, citando como exemplo Fazenda Nova que, em época de espetaculos da Paixão de Cristo, o DER sempre se dispunha para consertar aquela via de acesso até o teatro: O desrespeito do diretor do DER é grande em relação ao povo dessa terra”, disparou.

 

Galego também aproveitou para defender José Augusto maia, afiramdo que ele foi o político que mais trabalhou para Santa Cruz, na busca de fontes de água para a cidade. Aproveitou também para criticar Edson Vieira, citando que o mesmo teria uma associação na Vila do Pará, que estaria, segundo ele, com uma ambulância com os quatro pneus furados, comparando-a com a capacidade de Edson administrar Santa Cruz, caso eleito.

Orelhão na Rua José Chagas é recolocado

Após 08 dias, orelhão é consertado e recolocado. Fotos Elivaldo Araújo.

 

No dia 01 de agosto, publicamos uma matéria que falava sobre um orelhão situado na rua José Chagas, no bairro Santa Tereza.

 

Como estava o orelhão, em fotografia tirada no dia 01/08.

Na ocasião, flagramos o orelhão quebrado e, segundo os moradores, o mesmo já teria sido depredado há três semanas.

 

Na manhã de hoje (09/08), funcionários da Oi estiveram no local e fizeram o conserto do aparelho.

 

Um detalhe que chamou a atenção é que a cabine, que protege o aparelho e seus usuários de chuvas, não foi recolocada. Embora embaixo de uma marquise, o aparelho ainda continua exposto, o que aumenta as chances do aparelho sofrer novos danos, dessa vez, climáticos (clique no nome em vermelho para visualizar a matéria anterior sobre o tema).

 

 

 

Quadrilha que praticava crime de sonegação fiscal em três estados têm integrantes de Santa Cruz

 

Os tecidos eram adquiridos e faturados para 17 empresas de fachada. Foto: Tv Jornal

Uma operação policial, realizada ontem (08/08) pelas Secretarias da Fazenda (SEFAZ) e de Defesa Social (SDS), com participação do Grupo de Atuação Permanente e Estratégica no Combate à Sonegação Fiscal (GAPE) conseguiu desmantelar uma quadrilha, especializada em sonegação fiscal, que atuava em três estados: Pernambuco, São Paulo e Minas Gerais.

 

Após dois anos de investigações, a “Operação Retalho” deu cumprimento 12 Mandados de Busca e Apreensão, 5 Mandados de Prisão Preventiva e 5 Mandados de Condução Coercitiva em diversas cidades do estado, inclusive em Santa Cruz do Capibaribe.

 

O esquema de sonegação fiscal, que contava com uma rede composta de representantes comerciais, contadores e transportadoras, consistia no uso de empresas de fachada, que serviam como destino fictício de produtos, principalmente tecidos, comprados em outros estados e que entrariam em Pernambuco, de maneira irregular.

 

Estima-se que mais de 250 milhões de reais em mercadorias tenham entrado de maneira irregular no estado, ao longo de cinco anos de fraudes.

 

O número e o nome das pessoas que residem em Santa Cruz, envolvidos na quadrilha, ainda não foram revelados.

Ritmo de andamento de obras faz da nova Cadeia Pública algo ainda distante dos santacruzenses

 

Apenas quatro operários seguem trabalhando, desde maio, nas obras da Cadeia Pública. Fotos: Thonny Hill e Elivaldo Araújo.

 

O Blog do Ney Lima fez, na tarde de hoje, uma visita ao local onde está sendo construida a nova Cadeia Pública, para verificar o andamento das obras.

 

Ao chegarmos, verificamos que apenas 04 operários estavam realizando trabalhos no local e, segundo eles, desde o mês de maio a equipe não passa por aumento de pessoal.

 

Orçada em quase três milhões de reais, a obra, que tem a parceria dos governos estadual e federal, começou em 11 de novembro de 2010 e deveria ter sido concluída em 11 de setembro, do ano passado.

 

Até agora, verificamos já foi feito o nivelamento de parte do terreno e dos quatro muros que deveriam cercar o espaço, 02 estão quase terminados, o terceiro está pela metade e o quarto tem apenas as ferragens para serem levantadas as colunas.

 

Prazo de conclusão da obra se esgotou desde setembro de 2011.

Somente uma das passarelas será consertada por enquanto, segundo Secretaria de Infraestrutura

Passarela próximo ao Rio Verde será a única a sofrer reparos por enquanto, segundo Secretaria de Infraestrutura. Foto: Thonny Hill.

 

No dia 19 de julho, abordamos o problema da deterioração das 03 passarelas que cortam o canal, situado nos bairros do Rio Verde e Cruz alta. Dois dias depois, a Secretaria de Infraestrutura nos respondeu afirmando que ia ser encomendado novas placas de aço, de modo a substituir as antigas, que estavam em avançado estado de deterioração, colocando em risco a segurança dos pedestres desses bairros, inclusive registrado acidentes segundo os moradores daquelas localidades.

 

A equipe do blog do Ney Lima esteve hoje, pela manhã, nesses bairros para verificar se as passarelas já haviam sido consertadas. Infelizmente verificamos que o problema ainda não fora resolvido, mas na ocasião da visita, já se encontrava no Rio Verde o mecânico da Secretaria de Infraestrutura, Toinho Catanha.

 

O mesmo afirmou que foi fazer a medição das passarelas, de modo a removê-las e cobrir os buracos causados pelo ferrugem e que, até o fim de semana, o problema de uma dessas passarelas será resolvido.

 

Toinho também teria citado que só havia material para apenas uma das passarelas, sendo que os problemas foram registrados em três delas (clique nos nomes em vermelho para acessar as postagens anteriores).

O desabafo de Oséas Moraes

 

Oséas Moraes fala de sua relação com José Augusto Maia, sua mudança de grupo político e da confiança na vitória de Edson Vieira. Fotos: Thonny Hill

 

Em entrevista exclusiva ao Blog, concedida no último domingo (03/08) em sua residência, o ex-deputado estadual Oséas Moraes (PSB) falou, em tom de desabafo, sobre sua mudança de grupo político, como se deu o apoio a Edson Vieira (PSDB), sua mágoa contra o candidato José Augusto Maia, o balanço das gestões em que o grupo taboquinha esteve à frente nesses últimos 12 anos e o que espera sobre o possível confronto entre Edson e Zé.

 

Confira os melhores momentos da Entrevista e, ao final dessa postagem, está um link disponibilizando o áudio da entrevista, na íntegra:

 

Mudança de Grupo Político

 

Perguntado sobre o porquê de sua mudança de grupo político, no qual esteve diretamente ligado há mais de duas décadas, Oseas citou que a mudança se deu devido ao fato de que já não estaria mais a vontade no antigo grupo e que estaria “engessado” devido à figura, segundo ele, de “imperador do partido”, referindo-se a José Augusto Maia. O convite para mudar de lado teria sido feito pelo governador Eduardo Campos, há um ano, para que fosse feito o apoio a Edson Vieira: “Há um ano atrás, fomos convocados pelo governador para conversar com Edson e com Dimas. Eu conversei com a maioria dos meus ex-correligionários porque houve um momento que não era para ter acontecido. Falei com uma pessoa da aliança do PTB, afinal todo mundo tá junto, a liderança maior, o imperador do partido, conseguiu fazer isso, colocar todo mundo junto, no mesmo canto, para ele conseguir dominar mais. Não abre espaço para ninguém e, quando ele sente que tem uma pessoa crescendo perto dele, ele tenta de qualquer forma: ou joga para fora do partido ou engessa aquela pessoa”.

 

Esse momento, segundo ele, teria acontecido em 2008, quando teria sido barrado por José Augusto em um comício para pedir votos para seu filho Diogo Moraes que, na época, era candidato a vereador.

 

Apoio a Edson Vieira

 

Oseas relatou que estaria perdendo seu espaço no grupo taboquinha, ficando impedido até de opinar e discutir, segundo ele, propostas para Santa Cruz.

 

Após o pedido do governador Eduardo Campos, foi conversar com Edson Vieira e com Dimas Dantas, mas que seria difícil, segundo ele, mudar de lado em cidade do interior, mas achou mais prudente dar apoio a Edson: “Eu sou claro e naquela época eu disse ao governador que, em cidade do interior, é difícil mudar de lado. Ele me disse uma coisa que eu prestei atenção e é verdade: quando a gente é chamado, que a gente discute a cidade, as proposições, tudo bem. Mas a gente não está fazendo isso”, destacou.

 

A volta do sobrenome “Moraes”, nas eleições de 2008

 

Sobre a eleição de 2008, quando Diogo Moraes disputou o cargo de vereador, segundo ele, José Augusto teria feito “um verdadeiro massacre” em sua campanha e também ao nome “Moraes”. José Augusto teria afirmado que o sobrenome “Moraes” estava no fim, na política santa-cruzense: “Na campanha de quatro anos atrás, quando Diogo foi candidato a vereador, foi um verdadeiro massacre. No começo não tinha voto, Oséas está fora de Santa Cruz, os Moraes se acabaram em Santa Cruz… Quando Diogo saiu para candidato a vereador, foi àquela agonia, Diogo vai ter o mais votado. Ai começou aquela puxada de tapete infernal porque foi à campanha mais difícil que eu pude participar”, afirmou.

 

Na ocasião, Diogo Moraes terminou como o quarto mais votado naquela eleição, sendo eleito.

 

A conturbada eleição de 2010