31
janeiro

Operação Torrentes – Envolvidos são alvos de nova denúncia pelo Ministério Público Federal


Envolvidos são acusados de desvio de dinheiro em contratos feitos nas ações para ajudar vítimas de enchentes em várias cidades.

Mais uma vez, os sete envolvidos na Operação Torrentes, que investiga supostas fraudes em contratos de assistência às vítimas das enchentes na Mata Sul pernambucana em 2010 e 2017, com envolvimento da Secretaria da Casa Militar, foram alvo de denúncia pelo Ministério Público Federal (MPF).

De acordo com a nova denúncia, eles passarão também a responder pelos crimes de dispensa indevida de licitação e também de peculato (crime que consiste na subtração ou desvio, por abuso de confiança, de dinheiro público ou de coisa móvel apreciável, para proveito próprio ou alheio, por funcionário público que os administra ou guarda).

Os oficiais da Casa Militar, órgão máximo de segurança do Governo do Estado, que foram denunciados são os tenentes-coronéis Laurinaldo Félix Nascimento e Roberto Gomes de Melo Filho, além do coronel aposentado Waldemir José Vasconcelos de Araújo. Já os civis denunciados são os empresários Ricardo José Carício Padilha, Rafaela Carrazone Padilha, Ítalo Henrique Silva Jaques e Taciana Santos Costa.

As irregularidades, segundo a PF, podem chegar a até 30% dos valores de contratos que totalizam R$ 450 milhões para compra de comida, colchões, filtros de água e lonas de proteção para flagelados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícias Anteriores